Igreja do Evangelho Quadrangular - Uma Igreja com Propósitos - Ministério: Pastor Everson

Página inicial

Arquivo 1 - Mensagens do pastor Everson Clei Tiburcio
Período: julho de 2010 a janeiro de 2012

 

Não abuse, a tolerância divina tem limites

Disse mais: Ora, não se ire o Senhor, que ainda só mais esta vez falo: Se porventura se acharem ali dez? E disse: Não a destruirei por amor dos dez. Gênesis 18.32

LEITURA BÍBLICA: Livro do Profeta Naum 1:1-14.

Introdução: Todos os episódios relatados pelas escrituras do Antigo Testamento devem ser observados na integra aplicando-os aos tempos de hoje. Se ficarmos apenas na parte histórica será um conhecimento relativo aos fatos daqueles tempos e não traria nada de útil para nós, porém, se fizermos uma analise dos textos bíblicos que relatam esses fatos, então teremos uma interpretação mais profunda, a qual trazida para os nossos tempos, certamente servirá para um exame consciencioso e aplicativo no sentido de não entrarmos pelos mesmos erros dos povos do passado que tiveram experiências com Deus e não souberam aproveitá-las. Israel não teve a condição de informações que a Igreja tem, pois as Escrituras naqueles tempos se limitavam ao Pentateuco e mais tarde aos demais livros do Antigo Testamento. A igreja pelo contrário tem as Escrituras na sua íntegra com todas as revelações e preceitos de uma forma clara e precisa, com todos os exemplos negativos e positivos do povo de Israel para que possamos seguir os seus bons exemplos e não seguirmos os seus maus caminhos. Em decorrência disso Israel terá uma nova oportunidade, porém para a Igreja não haverá outra oportunidade, e, isso se finalizará na ocasião do arrebatamento com o encerramento da dispensação da graça do Senhor.

1. DEUS É ZELOSO POR SUA SANTIDADE E GOVERNA COM JUSTIÇA

O Senhor é Deus zeloso e vingador; o Senhor é vingador e cheio de furor; o Senhor toma vingança contra os seus adversários, e guarda a ira contra os seus inimigos. Naum 1.2  

Ante a face do SENHOR, porque vem, porque vem a julgar a terra; julgará o mundo com justiça e os povos com a sua verdade. Salmos 96.13

A tolerância divina não pode ser interpretada como uma concessão ao pecado, muito pelo contrário; a bíblia mostra que Deus é tardio em irar-se, mas isso não significa que ele não vai agir com justiça contra todos que praticam injustiças. Cada indivíduo receberá segundo o seu tipo de vida, porque Deus vai julgar com justiça. A falsidade tem prevalecido em toda a terra, mas a verdade a respeito de cada um não deixará de ser revelada, por mais que o homem tente ocultá-la. Tudo que o homem plantar isso ele colherá, tanto nessa vida, como no dia do juízo final. Deus é amor. Ele amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3:16). Isso é uma verdade absoluta, porém muitos esquecem que Deus é também um fogo consumidor e a sua justiça e os seus juízos alcançarão a todos sem exceção.

2. DEUS NÃO NEGA A SÍ MESMO E NÃO TEM O CULPADO POR INOCENTE

O Senhor é tardio em irar-se, mas grande em poder, e ao culpado não tem por inocente; o Senhor tem o seu caminho na tormenta e na tempestade, e as nuvens são o pó dos seus pés. Naum 1.3 

Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo.
2 Timóteo 2.13


Deus nunca age precipitadamente e nem arbitrariamente. Ele não quer que o homem se perca e sim que venha a ser salvo. Deus odeia o pecado que está impregnado na alma do homem, porém essa ira é contida porque ele ama o pecador e sempre dá um tempo para o arrependimento do mesmo, antes que venha o castigo. Deus é longânimo e paciente. O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se. (2 Pedro 3:9). A bondade e paciência pela própria natureza divina convidam e chamam ao arrependimento todas as pessoas. E, se os homens continuam impenitentes quando Deus lhes dá espaço para se arrependerem, Ele vai tratar com mais severidade com eles. Não se pode abusar da paciência e da longanimidade de Deus, ao se entregarem a um curso de impiedade; não ousem entrar pelo caminho dos pecadores, nem se assentar em estado de impenitência achando que estão seguros agindo assim. Deus é fiel às suas admoestações, fiel às suas promessas. Nenhuma delas deixará de se cumprir; nem o menor sinal ou til. Se o negarmos por medo ou vergonha, ou por causa de um benefício temporário que nos prenda ao mundo secular no âmbito materialista e pecaminoso, Ele nos negará e repudiará, e não negará a si mesmo, mas continuará fiel à sua palavra seja para a condenação ou absolvição.

3. DEUS NÃO DA UMA SEGUNDA OPORTUNIDADE PARA QUEM O AFRONTA

Que pensais vós contra o Senhor? Ele mesmo vos consumirá de todo; não se levantará por duas vezes a angústia. Naum 1.9

A quem afrontaste e blasfemaste? E contra quem alçaste a voz e ergueste os teus olhos ao alto? Contra o Santo de Israel? 2 Reis 19.22

Os assírios tiveram uma grande oportunidade na ocasião que o profeta Jonas pregou uma mensagem de juízo sobre Nínive e eles se arrependeram alcançando o perdão divino. Passado quase um século e meio ele voltaram a transgredir de uma forma pior do que a anterior. Isso provocou a ira divina que ajuizou um castigo destrutivo daquele povo, não dando uma segunda oportunidade, porque Deus não se deixa escarnecer ou ser afrontado. Todo aquele que professa a sua fé em Deus e entrega a sua vida e os seus caminhos a Ele, pode contar com a sua permanente proteção. Qualquer força maligna que venha nos ameaçar, nos fazendo vítimas de abusos e blasfêmias, certamente se deparará com um poder maior, que é o poder de Jeová.

4. DEUS AGE DE SURPRESA CONTRA TODOS OS QUE PROVOCAM SUA IRA

Porque ainda que eles se entrelacem como os espinhos, e se saturem de vinho como bêbados, serão inteiramente consumidos como palha seca. Naum 1.10 

Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem. João 15.6

Os ninivitas que haviam se convertido ao Deus de Israel, por longos anos permaneceram ao lado de Deus, mas com o tempo eles esfriaram e voltaram a praticar as mesmas abominações anteriores. Isso no meio cristão tem acontecido de uma maneira preocupante. Assim como um ramo sem frutos não tem proveito, também um cristão sem frutos não contribui para a vinha, e ambos precisam ser tratados. É triste quando um cristão outrora cheio de frutos abandona a fé e perde os privilégios da comunhão e do serviço. Um verdadeiro ramo ligado à vinha sempre dará frutos. Nem todos os ramos darão muitos frutos, assim como nem todo campo produz continuamente colheitas extraordinárias. Onde há vida sempre há frutos. Se o ramo não tem frutos, torna-se imprestável, portanto é lançado fora e queimado.

 

5. DEUS NÃO PERMITE QUE NENHUMA MALDADE VENHA FICAR IMPUNE

De ti saiu um que maquinou o mal contra o Senhor, um conselheiro vil. Naum 1.11 

Ainda antes que houvesse dia, eu Sou; e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; agindo eu, quem o impedirá? Isaías 43.13

Por mais que o inimigo intente o mal contra o povo de Deus nunca se sairá bem sob a controladora mão divina. O inimigo por mais forte que seja sempre será impotente contra aqueles que vivem nos preceitos do Senhor. Quando Deus põe em movimento algum curso de eventos, nada pode alterar Seus planos, como disse Jó: que nenhum dos seus propósitos podem ser impedidos. Deus é soberano em todas as coisas, Ele pode determinar quando uma nação ou pessoa deve sofrer efeitos desastrosos em decorrência da sua desobediência. Quando Deus quer realizar algo, não há poder, no céu ou na terra, que possa desfazer o que Deus tiver feito ou que venha a fazer. Nenhum poder, de nenhum tipo, pode impedir tal coisa.

6. DEUS NÃO DEIXA IMPUNE QUALQUER ALMA QUE OUSE AFRONTÁ-LO

Assim diz o Senhor: Por mais seguros que estejam, e por mais numerosos que sejam, ainda assim serão exterminados, e ele passará; eu te afligi, mas não te afligirei mais. Naum 1.12

Abominação é ao SENHOR todo o altivo de coração; não ficará impune mesmo de mãos postas. Provérbios 16.5

Por mais confiantes que estavam no seu poder de armas e poder numérico, não conseguiriam obter êxito contra o povo de Deus. O rei Senaqueribe da Assíria enviou um emissário chamado Rabsaque, trazendo cartas com afrontas ao Deus de Israel e a sua ousadia custou-lhe muito caro, ou seja, ao enviar suas tropas, Deus enviou um anjo que destruiu cento e oitenta e cinco mil soldados e também ainda em decorrência dessa afronta ao Deus vivo o rei da Assíria assinou a sentença de morte, o que veio a acontecer.  Todo aquele que tem o coração orgulhoso são abomináveis ao Senhor. Os pecadores orgulhosos certamente receberão retribuição divina contra as suas atitudes e atos.

7. DEUS QUEBRARÁ PARA SEMPRE TODO JUGO DE PODERES OPRESSORES

Mas agora quebrarei o seu jugo de sobre ti, e romperei os teus laços. Naum 1.13 

E acontecerá, naquele dia, que a sua carga será tirada do teu ombro, e o seu jugo do teu pescoço; e o jugo será despedaçado por causa da unção. Isaías 10.27

O Senhor estava determinado a libertar o seu povo e dessa maneira o jugo e laços do poder opressor foram quebrados para sempre. Os assírios podem tipificar o poder opressor exercidos por satanás com o seu domínio sobre os povos, e, a sua afronta constante contra a igreja do Deus vivo. Os fiéis remanescentes da igreja resistem bravamente contra os seus ardis, maquinações e perseguições, aguardando o arrebatamento que colocará um fim definitivo a todo tipo de ataques do inimigo. Nesse tempo satanás sabendo que perdeu toda chance de agir contra a igreja, se voltará para Israel na grande tribulação e ao final desse evento ele será derrotado e envergonhado por Cristo. Assim como a igreja, Israel também ficará livre desse poder opressor.

8. DEUS JULGARÁ COM O RIGOR DA SUA JUSTIÇA A TODOS OS IDOLATRAS

Contra ti, porém, o Senhor deu ordem que não haja mais linhagem do teu nome; da casa dos teus deuses exterminarei as imagens de escultura e de fundição; ali farei o teu sepulcro, porque és vil. Naum 1.14   

Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus. Efésios 5.5

A idolatria de Nínive seria totalmente extinta visto que, não restaria ninguém para adorar e nenhum ídolo para adorar. Assim será quando Cristo inaugurar o reino milenar para o povo de Israel e nações (é bom lembrar aqui que não se trata da igreja arrebatada), onde não haverá qualquer tipo de ídolo e nenhum idólatra para exercer cultos. Há uma idolatria espiritual no amor por esse mundo. Por exemplo: o avarento faz do dinheiro o seu deus, e coloca seu afeto nele; ele também coloca sua esperança, confiança e deleite nos bens terrenos, que deveriam ser reservados somente para Deus. Embora alguns não se curvem a ídolos por professarem a fé cristã, talvez sem perceber por ter uma mente cauterizada, está nessa situação servindo a mamom em vez de Deus. Essas pessoas não tem herança no Reino que Cristo comprou e que Deus concedeu. Nesse reino os santos e servos de Deus tem uma herança; mas aqueles que são impenitentes e toleram as concupiscências da carne ou o amor pelo mundo, não são cristãos de fato e assim não pertencem ao reino da graça e jamais chegarão ao reino da Glória. Precisamos estar despertos e vigiar contra esses pecados que nos excluiriam do céu. Esses pecados provocam a ira de Deus em relação aos culpados.

 

Janeiro de 2012

Pastor Everson

 

 

 

O nome de Jesus

E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei,
para que o Pai seja glorificado no Filho. João 14:13

Tudo quanto pedirdes a meu Pai, em meu nome, ele há de dar. João 16:23b

De acordo com estes versículos, temos o direito de pedir ao Pai a cura em Nome de Jesus Cristo e seremos curados. Se cremos na Palavra de Deus, podemos pedir, em o Nome de Jesus, e receberemos o que pedimos. Isto é o que diz 1 João 5:14:Se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade e, com certeza, a cura é Sua vontade para todos.

Se você está sofrendo enfermidades, tem o direito de pedir que o cure. Então, tudo o que pedires, orando, crede que o recebereis e tê-lo-eis. Marcos 11:24

O PODER DO NOME DE JESUS

Há poder em o nome do Senhor Jesus Cristo.

Está escrito: Deus...deu-lhe um nome que é sobre todo o nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, [anjos], e na terra [homens], e debaixo da terra [demônios]. Filipenses 2:9-10

Os seres de três mundos devem dobrar o joelho ao Nome de Jesus. Este Nome exerce controle absoluto sobre Satanás e todo o seu reino.

O Pastor Smith Wigglesworth conta como ministrou a certo homem moribundo com tuberculose. Disse que, em pé, ao lado do leito, não fazia coisa alguma a não ser repetir o Nome de Jesus seguidamente. O quarto começou a encher-se da glória de Deus, a cura veio para o corpo do moribundo, e ele levantou-se perfeitamente curado.

Pedro disse ao coxo: Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda; e o homem andou. Atos 3:6

Paulo disse a um demônio: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela; e a mulher insana foi perfeitamente restaurada. Atos 16:18

Jesus nos deixou Seu Nome. Este Nome habita conosco. Temos o direto de usá-lo. A Satanás é ordenado respeitar este Nome que é sobre todo o nome, e todo o seu reino tem de obedecer às nossas ordens, quando dadas em Nome de Jesus Cristo.

Lembre-se de que foi Jesus que venceu o pecado, Satanás, a doença, a morte, o inferno e o túmulo; e nós temos o direito legal de utilizar o Seu Nome.

O Pastor E. W. Kenyon escreveu: Quando Jesus nos deu o direito de usar o Seu Nome, o Pai sabia tudo o que implicaria quando pessoas oprimidas o pronunciassem em oração, e é sempre do Seu agrado reconhecer este Nome, ou seja, o Nome de Jesus.

As possibilidades envolvidas neste Nome estão além de nosso entendimento.

Quando Jesus diz: Tudo quando pedirdes a meu Pai em meu nome, Ele está entregando um cheque já endossado para sacarmos todos os recursos dos céus, pedindo que o preenchamos. Que grande privilégio o nosso!

Se você esta precisando de uma cura, libertação, prosperidade, ou seja, o milagre que for, faça um estudo dos recursos de Jesus, a fim de compreender melhor a riqueza que este Nome trem para você. Cabe você usá-lo hoje, agora mesmo.

Jesus o disse. Creia que Ele disse a verdade e comece a utilizar o Seu Nome em oração e verá a mudança em sua vida e com certeza terá uma vida vitoriosa.
Jesus está dizendo-lhe: Peça ao Pai em Meu Nome. Eu abonarei a petição, e o Pai lhe dará qualquer coisa por mim abonada.

Quando tomamos nossos privilégios e nossos direitos na Nova Aliança e oramos em Nome de Jesus, parece que o pedido ou a súplica passa de nossas mãos para as mãos de Jesus. Ele, então, assume a responsabilidade dessa necessidade, e sabemos que Ele disse: Pai, graças te dou por me haveres ouvido. Eu bem sei que sempre me ouves.

Em outras palavras, sabemos que o Pai sempre ouve a Jesus, e quando oramos no Nome de Jesus, será como se o próprio Jesus estivesse orando. Ele ocupa o nosso lugar. O Pai nos dá a resposta, e nós nos regozijamos.

Se você precisa de cura, libertação ou alguma outra coisa pode pedir agora ao Pai, em o Nome de Jesus. Creia que Ele o ouve e então descobrirá que o problema foi embora, a doença foi embora.

Esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que alcançamos as petições que lhe fizemos. 1 João 5:14-15

Esse direito é seu. Peça-lhe e receberá saúde, bênçãos no precioso Nome de Jesus.

Faça isso agora! Essa verdade opera agora, bem aí onde você está!

E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.“Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei.”  João 14 :13-14.

Jesus nos deu a permissão de utilizarmos seu Nome em oração.

E mais: Até agora, nada pedistes em meu nome; pedi e recebereis, para a vossa alegria se cumpra.  João 16:24

O NOME DE JESUS JAMAIS PERDEU O SEU VALOR

         As pessoas são salvas por este Nome: E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.Atos 4:12

         Jesus disse: E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas;Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão. (Marcos 16 : 17)

Vemos, neste estudo, que o Nome de Jesus tem poder. Este poder está a sua disposição basta crer e começar a usá-lo.

Que Deus te abençoe poderosamente em o Nome de Jesus.

Feliz 2013!

Um abraço!

Pastor Everson

08/01/13

 

 

 

Jesus nasceu!

O ADVENTO E O PODER DO MESSIAS

Mas a terra, que foi angustiada, não será entenebrecida; envileceu nos primeiros tempos, a terra de Zebulom, e a terra de Naftali; mas nos últimos tempos a enobreceu junto ao caminho do mar, além do Jordão, na Galiléia das nações.  O povo que andava em trevas, viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da sombra da morte resplandeceu a luz. Tu multiplicaste a nação, a alegria lhe aumentaste; todos se alegrarão perante ti, como se alegram na ceifa, e como exultam quando se repartem os despojos. Porque tu quebraste o jugo da sua carga, e o bordão do seu ombro, e a vara do seu opressor, como no dia dos midianitas. Porque todo calçado que levava o guerreiro no tumulto da batalha, e todo o manto revolvido em sangue, serão queimados, servindo de combustível ao fogo. Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.   Do aumento deste principado e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o firmar e o fortificar com juízo e com justiça, desde agora e para sempre; o zelo do SENHOR dos Exércitos fará isto.

Isaías 9:1-7

A TERRA QUE FOI ANGUSTIADA NÃO SERÁ ENTENEBRECIDA.

Isaías fala de um Libertador vindouro que, um dia, guiaria o povo de Deus à alegria, à paz, à retidão e à justiça. Essa pessoa é o Messias Jesus Cristo, o Filho de Deus. Essa profecia revela várias verdades importantes sobre o Messias vindouro.

1.    Ministraria principalmente na Galiléia. Mateus 4:13-14.

2.    Traria a luz da salvação e da esperança. Mateus 4:15-16.

3.    Aumentaria o número do povo de Deus, sobretudo pela admissão dos gentios à família da fé. Atos 15:13-18.

4.    Traria a paz pelo livramento do seu povo do jugo da opressão, e pela derrota de seus inimigos. Isaías 9:4-5.

5.    O Messias viria da nação de Israel e seria chamado Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.

6.    Reinaria sobre o povo de Deus para sempre. Isaías 9:7; 2 Samuel 7:16

JESUS CRISTO.

Seu nascimento ocorreria num tempo e lugar específicos na história, e esse Filho Messiânico nasceria de modo único e maravilhoso. Isaías registra os nomes que caracterizam sua missão como Messias.

1.    MARAVILHOSO. O próprio Messias em seria uma maravilha sobrenatural. O Messias demonstraria o seu caráter através das suas obras e milagres.

2.    CONSELHEIRO. O Messias seria a personificação da perfeita sabedoria e teria as palavras da vida eterna. Como conselheiro, Ele revelaria o plano perfeito da salvação.

3.    DEUS FORTE. No Messias, toda a plenitude de divindade existiria em forma corpórea.

4.    PAI DA ETERNIDADE. Ele não somente viria a fim de revelar o Pai celestial, como também Ele mesmo agiria eternamente em favor do seu povo como um pai compassivo que ama, que guarda e que supre as necessidades dos seus filhos.

5.    PRINCÍPE DA PAZ. O reino do Messias traria a paz com Deus à humanidade, mediante a libertação do pecado e da morte.

A GENEALOGIA DE JESUS CRISTO

Livro da geração de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão. Abraão gerou a Isaque; e Isaque gerou a Jacó; e Jacó gerou a Judá e a seus irmãos; E Judá gerou, de Tamar, a Perez e a Zerá; e Perez gerou a Esrom; e Esrom gerou a Arão; E Arão gerou a Aminadabe; e Aminadabe gerou a Naassom; e Naassom gerou a Salmom; E Salmom gerou, de Raabe, a Boaz; e Boaz gerou de Rute a Obede; e Obede gerou a Jessé; E Jessé gerou ao rei Davi; e o rei Davi gerou a Salomão da que foi mulher de Urias. E Salomão gerou a Roboão; e Roboão gerou a Abias; e Abias gerou a Asa; E Asa gerou a Josafá; e Josafá gerou a Jorão; e Jorão gerou a Uzias; E Uzias gerou a Jotão; e Jotão gerou a Acaz; e Acaz gerou a Ezequias; E Ezequias gerou a Manassés; e Manassés gerou a Amom; e Amom gerou a Josias; E Josias gerou a Jeconias e a seus irmãos na deportação para Babilônia. E, depois da deportação para a Babilônia, Jeconias gerou a Salatiel; e Salatiel gerou a Zorobabel; E Zorobabel gerou a Abiúde; e Abiúde gerou a Eliaquim; e Eliaquim gerou a Azor; E Azor gerou a Sadoque; e Sadoque gerou a Aquim; e Aquim gerou a Eliúde; E Eliúde gerou a Eleázar; e Eleázar gerou a Matã; e Matã gerou a Jacó; E Jacó gerou a José, marido de Maria, da qual nasceu JESUS, que se chama o Cristo. De sorte que todas as gerações, desde Abraão até Davi, são catorze gerações; e desde Davi até a deportação para a Babilônia, catorze gerações; e desde a deportação para a Babilônia até Cristo, catorze gerações. Mateus 1:1-17

O NASCIMENTO DE JESUS CRISTO

Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo. Então José, seu marido, como era justo, e a não queria infamar, intentou deixá-la secretamente. E, projetando ele isto, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo; e dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz; Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco. E José, despertando do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a sua mulher; E não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe por nome Jesus. Mateus 1:18-25

OS MAGOS DO ORIENTE

E, tendo nascido Jesus em Belém de Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém, Dizendo: Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela no oriente, e viemos a adorá-lo. E o rei Herodes, ouvindo isto, perturbou-se, e toda Jerusalém com ele. E, congregados todos os príncipes dos sacerdotes, e os escribas do povo, perguntou-lhes onde havia de nascer o Cristo. E eles lhe disseram: Em Belém de Judéia; porque assim está escrito pelo profeta: E tu, Belém, terra de Judá, De modo nenhum és a menor entre as capitais de Judá; Porque de ti sairá o Guia Que há de apascentar o meu povo de Israel. Então Herodes, chamando secretamente os magos, inquiriu exatamente deles acerca do tempo em que a estrela lhes aparecera. E, enviando-os a Belém, disse: Ide, e perguntai diligentemente pelo menino e, quando o achardes, participai-me, para que também eu vá e o adore. E, tendo eles ouvido o rei, partiram; e eis que a estrela, que tinham visto no oriente, ia adiante deles, até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino. E, vendo eles a estrela, regozijaram-se muito com grande alegria. E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra. E, sendo por divina revelação avisados em sonhos para que não voltassem para junto de Herodes, partiram para a sua terra por outro caminho. Mateus 2:1-12

 

GERAÇÃO DE JESUS CRISTO

O Evangelho segundo Mateus começa com a genealogia de Jesus Cristo, a qual retrata a linhagem ancestral de Jesus pela linha paterna (a de José), segundo o costume judaico. José não era o pai biológico de Jesus, contudo era o pai legal, Mateus fez assim a fim de comprovar aos judeus que Jesus era o Messias esperado, que governaria eternamente o povo de Deus, pois Deus prometera que o Messias seria um descendente da família de Davi, bem como da de Abraão.

CRISTO

            O termo Cristo quer dizer “Ungido”. É na forma grega do hebraico “Messias”. Desde o inicio de seu Evangelho, Mateus afirma que Jesus é o Ungido de Deus, ungido com o Espírito Santo. Foi ungido como Profeta, para trazer conhecimento e verdade; como Sacerdote, para oferecer o supremo sacrifício e expiar nossas culpas; e como Rei, para Governar, guiar e estabelecer o reino da justiça.

O FILHO DE DAVI

            Mateus comprova que Jesus foi um descendente legal de Davi, levantando a genealogia de José, o qual era da casa de Davi. Embora Jesus tenha sido concebido pelo Espírito Santo, contudo Ele foi formalmente registrado como filho de José e, portanto, tornou-se legalmente um descendente de Davi. A genealogia por Lucas mostra a linhagem de Jesus através dos ascendentes de Maria, sua mãe, que também era da linhagem davidica. Lucas enfatiza que Ele procede da carne, isto é, de Maria e, portanto, um como nós. Assim, os escritores dos Evangelhos declaram o direito legal e também físico de Jesus ao messiado.

MARIA, DA QUAL NASCEU JESUS

            O nascimento virginal de Jesus é salvaguardado na sua genealogia. A palavra gerou é usada no caso de todos os nomes até chegar a José. Aí, a declaração bíblica muda. Não está escrito que José gerou a Jesus, mas, sim, que José é o marido de Maria, da qual nasceu JESUS.

JESUS

            Jesus é a forma grega do hebraico, que significa “O SENHOR salva”. O termo define a futura missão do Filho de Maria, que é salvar o seu povo dos seus pecados. O pecado é o maior inimigo da raça humana, arruinando a vida e a alma da pessoa. Através da morte expiatória de Jesus e do poder santificador do Espírito Santo, quem vem a Jesus é libertado da culpa e da escravidão do pecado.

A VIRGEM DARÁ A LUZ

            Tanto Mateus como Lucas concordam em declarar inequivocamente que Jesus nasceu de uma mãe virgem, sem a intervenção de pai humano, e que Ele foi concebido pelo Espírito Santo. É inegável, no entanto, que o profeta Isaías profetizou a vinda de um menino, nascido de uma virgem, que seria chamado “Emanuel”, que significa “Deus Conosco”. Essa predição foi feita 700 anos antes do nascimento de Cristo.

            É de toda importância o nascimento virginal de Jesus. Para que o nosso Redentor pudesse expiar os nossos pecados e assim nos salvar, Ele teria que se numa só pessoa, tanto Deus como homem impecável. O nascimento virginal de Jesus satisfaz essas duas exigências. A única maneira de Ele nascer como homem era nascer de uma mulher. A única maneira de Ele ser impecável era ser concebido pelo Espírito Santo. A única maneira de Ele ser divino era ter Deus como seu Pai. A concepção de Jesus, portanto, não foi por meios naturais, mas sobrenaturais, daí, o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus. Por isso, Jesus Cristo nos é revelado como uma só Pessoa divina, com duas naturezas: divina e humana, mas impecável.

            Por ter vivido como ser humano, Jesus se compadeceu das fraquezas do ser humano. Como o divino Filho de Deus, Ele tem poder para libertar o ser humano da escravidão do pecado e do poder de Satanás. Como ser divino e também homem impecável, Ele preenche os requisitos como sacrifício pelos pecados de cada um, e também como sumo sacerdote, para interceder por todos os que por Ele aproximam-se de Deus.

OS MAGOS DO ORIENTE

            Esses homens eram provavelmente membros de uma classe religiosa culta, da região hoje chamada Irã, então chamada Pérsia. Especializavam-se na astrologia, na medicina e nas ciências naturais. Naquela época, a astrologia era uma ciência pura, que nada tinha a ver com a astrologia de hoje, um ramo do espiritismo. A visita dos magos ocorreu quando Jesus tinha entre 40 dias e 2 anos de idade. A importância deste fato é que Jesus é digno de honrarias reais; e os gentios, e não somente os judeus, estão incluídos no plano divino da redenção.

ESTREBARIA E MANJEDOURA

Cristo nasceu numa estrebaria, onde guardavam gado, situada talvez numa caverna. A manjedoura era uma espécie de gamela onde o gado se alimentava. O nascimento do Salvador, o maior evento de toda História, ocorreu em circunstâncias as mais humildes. Jesus, sendo Rei dos reis, não nasceu nesta vida como rei, nem vivei como um rei aqui na terra.

O SALVADOR CRISTO, O SENHOR

Na ocasião do seu nascimento, Jesus é chamado “Salvador”. Como Salvador, veio nos libertar do pecado, do domínio de Satanás, do mundo ímpio, do medo, da morte e da condenação pelas nossas transgressões. O Salvador também é Cristo, o SENHOR. Foi ungido como Messias de Deus, e o Senhor que reina sobre o seu povo. Ninguém pode ter Cristo como Salvador, enquanto o recusar como SENHOR. (Estudo Extraído da Bíblia Pentecostal – CPAD).

Creia que Jesus Cristo é o Senhor. Entregue a sua vida a Ele.

Que Deus te abençoe!

Feliz Natal e um ano de Vitórias!

Um abraço!

Pastor Everson

23/12/2012

 

 

O Deus doador

Deus os abençoou, e lhes disse: “Sejam férteis e multipliquem-se! Encham e subjuguem a terra! Dominem sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se movem pela terra. Disse Deus: ‘Eis que lhes dou todas as plantas que nascem em toda a terra e produzem sementes, e todas as árvores que dão frutos com sementes. Elas servirão de alimento para vocês. E dou todos os vegetais como alimento a tudo o que tem em si fôlego de vida: a todos os grandes animais da terra, a todas as aves do céu e a todas as criaturas que se movem rente ao chão”. E assim foi. Genesis 1:28-30


O primeiro ato de Deus após criar Adão e Eva foi invocar bênçãos sobre eles. “Deus os abençoou...” (v 28). Colocou-os no jardim do Éden e deu-lhes domínio sobre a terra. Tudo lhes era sujeito. Deus fez provisão para suprir todas as necessidades deles.

Deus começou o seu relacionamento com o homem por meio de um ato “Ato de Doação”. Concedeu-lhes vida, colocou-os em um lindo jardim e deu-lhes vegetais e frutas como alimento. Adão e Eva tinham em abundância tudo de que precisavam. Não havia “Falta”! O mundo inteiro, com todos os seus recursos: foi isso que Deus lhes entregou!

Nos versículos 28 a 30, é revelado o propósito original de Deus para o homem. Encontramos neles o “Deus Doador”, o qual concede livre e abundantemente, de todo o coração, bênçãos aos seus filhos.

Para viver na plenitude de bênçãos do Senhor e ter todas as suas necessidades supridas continuamente, você precisa enxergá-lo como o “Deus Doador”.

Não é desejo de Deus reter as coisas de que seus filhos precisam. O nosso Deus sente prazer na prosperidade de seu povo (Salmo 35:27). Ele prometeu jamais recusar bem algum aos que andam em retidão (Salmo 84:11). Ele prometeu atender ao desejo do coração daqueles cujo coração está nele (Salmo 37:4).

Nosso Senhor é o Deus Doador, que concede com liberalidade as suas bênçãos a todos os seus filhos que lhe pedem. (Mateus 7:11)

Deus tem bênçãos ilimitadas para os seus filhos. Desde Adão e Eva até hoje, Ele continua a derramar as suas bênçãos e a fazer o seu povo a prosperar.

Você tem uma necessidade? Deus não quer reter nada do que é seu. O Deus Doador, está pronto não apenas para suprir a sua necessidade, mas também para derramar bênçãos com abundância sobre a sua vida.

Um abraço e que Deus te abençoe.

Pastor Everson

30/11/2012

 

 

 

A Bíblia - Atual, autêntica e confiável

Um jovem solicitou ao seu pastor que escrevesse uma dedicatória em sua Bíblia. Um bom versículo já constava na página em branco: "Eu sou o pão da vida." O pastor apenas acrescentou: "Não o deixe mofar". O jovem jamais esqueceu esse conselho. Ele o pôs em prática lendo a Bíblia como sendo o pão da vida, fazendo dela seu alimento espiritual diário. Durante toda a sua vida ele foi grato por isso.

Singular em sua divulgação

A Bíblia é de longe o livro mais traduzido do mundo. Partes da Bíblia podem ser lidas atualmente em mais de 2.212 línguas diferentes e todo ano a lista é acrescida de 40 novas traduções. Nenhum outro livro também se aproxima da sua tiragem: o número de exemplares impressos sobe a cada ano, apesar da Bíblia ter sido o livro mais atacado em todos os tempos. Soberanos de todas as épocas, políticos, reis e ditadores, até líderes religiosos e seus cúmplices tentaram privar o povo de sua leitura. Combateram-na, despojaram-na de seu conteúdo, tentaram destruí-la. Pode-se dizer que jamais outro livro foi tão amado e ao mesmo tempo tão odiado quanto a Bíblia!

Singular em sua formação

Na verdade, a Bíblia é uma pequena biblioteca formada por 66 volumes. Ela foi escrita por aproximadamente 40 autores diferentes, durante um período de mais ou menos 1600 anos. Com toda a certeza ela não foi escrita por iniciativa coletiva. Ela também não foi planejada por alguém. Um dos autores escreveu na Arábia, outro na Síria, um terceiro em Israel, e ainda outro na Grécia ou na Itália. Um dos autores atuou mais como historiador ou repórter, outro escreveu como biógrafo, outro escreveu tratados teológicos, ainda outro compôs poemas e escreveu provérbios, enquanto outro registrou profecias. Eles escreveram sobre famílias, povos, reis, soberanos e impérios do mundo. O escritor das primeiras páginas jamais poderia saber o que outro escreveria 1400 anos mais tarde. Os escritores de séculos futuros nunca poderiam saber, por si mesmos, o sentido profético de um texto escrito centenas de anos antes. Mesmo assim, a Bíblia é um livro de uma unidade impressionante, com coerência do início ao fim, tendo um tema comum e falando de uma pessoa central: Jesus Cristo. A Bíblia é o único livro no qual milhares de profecias se cumpriram literalmente. Suas predições realizaram-se nos mínimos detalhes durante a história. Locais e datas mencionados nos relatos bíblicos foram confirmados pela ciência. Quando nos perguntamos como foi possível aos autores alcançarem uma unidade e uniformidade tão grandes no que escreveram, concluímos que só nos resta a resposta de 2 Pedro 1.21: "Porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens santos falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo." Em outra passagem, a Bíblia diz: "Toda a Escritura é inspirada por Deus..." (2 Tm 3.16). Um filósofo francês expressou-se da seguinte maneira sobre a maravilha que é a Bíblia: "Quão miseráveis e desprezíveis são as palavras dos filósofos quando comparadas com as da Bíblia! É possível um livro tão simples, mas ao mesmo tempo tão perfeito, ser palavra humana?"

Singular em seus efeitos

Um ateu enviou a um jovem cristão grande número de artigos selecionados para convencê-lo de que a Bíblia era atrasada em muitas de suas afirmações e ultrapassada pelos conhecimentos dos tempos atuais. O jovem respondeu: Se você tiver algo melhor que o Sermão do Monte, alguma coisa mais bela que a história do filho pródigo ou do bom samaritano, alguma norma ou lei de nível superior aos Dez Mandamentos, se você puder apresentar algo mais consolador que o Salmo 23, ou algum texto que me revele melhor o amor de Deus e esclareça mais o meu futuro do que a Bíblia, então – por favor, envie-o para mim com urgência!

Nenhum outro livro além da Bíblia transformou a vida de tantas pessoas para melhor. Ela é um livro honesto e mostra o ser humano como ele é. A Bíblia expõe o pecado e aponta o caminho para o perdão, ela exorta e consola, faz-nos ser humildes e nos edifica. A Bíblia nos mostra a razão de viver, coloca-nos diante de um alvo que faz sentido, e com ela entendemos a origem e o futuro da criação e da humanidade. A Bíblia lança luz sobre nossas dúvidas. Ela coloca a esperança diante de nossos olhos e fala de Deus e da eternidade como nenhum outro livro

jamais o poderia fazer. Até Friedrich Nietzsche, inimigo do cristianismo, disse sobre a Bíblia: Ela é o livro da justiça de Deus. Ela descreve coisas e pessoas em um estilo tão perfeito, que os escritos gregos e hindus não podem ser comparados a ela. O estilo do Antigo Testamento é um parâmetro de avaliação tanto de escritores famosos como de iniciantes. Infelizmente, Nietzsche nunca seguiu pessoalmente o que a Bíblia diz. O escritor Ernst Wiechert escreveu sobre a Bíblia: Tudo me encantava, muitas coisas me comoviam, outras me abalavam. Mas nada formou e moldou tanto minha alma naqueles anos como o Livro dos Livros. Não me envergonho das lágrimas que derramei sobre as páginas da Bíblia. Marc Chagall, o grande pintor judeu, disse: "Desde minha infância a Bíblia me orientou com sua visão sobre o rumo do mundo e me inspirou em meu trabalho."

Singular em sua confiabilidade

Alexander Schick escreve: Nenhum livro de toda a literatura universal pode ser documentado de maneira tão impressionante no que diz respeito ao seu texto original. E nenhum outro livro apresenta uma tão farta profusão de provas de sua autenticidade. Achados de antigos escritos nos dão a certeza de que temos em mãos a Bíblia com a mesma mensagem que os cristãos da igreja primitiva.

A Bíblia – Ela funciona!

Em uma revista alemã encontramos o texto abaixo, que transcrevemos por ser muito precioso: A Bíblia mostra a vontade de Deus, a situação do ser humano, o caminho da salvação, o destino dos pecadores e a bem-aventurança dos cristãos. Seus ensinos são sagrados, seus preceitos exigem comprometimento, seus relatos são verdadeiros e suas decisões, imutáveis. Leia-a para tornar-se sábio e viva de acordo com ela para ser santo. A Bíblia lhe ilumina o caminho, fornece alimento para seu sustento, dá refrigério e alegria ao seu coração. Ela é o mapa dos viajantes, o cajado dos peregrinos, a bússola dos pilotos, a espada dos soldados e o manual de vida dos cristãos.  Nela o paraíso foi restabelecido, o céu se abriu e as portas do inferno foram subjugadas. Cristo é seu grandioso tema, nosso bem é seu propósito, e a glorificação de Deus é seu objetivo.  Ela deve encher nossos pensamentos, guiar nosso coração e dirigir nossos passos. Leia-a devagar, com frequência, em oração. Ela é fonte de riqueza, um paraíso de glórias e uma torrente de alegrias. Ela lhe foi dada nesta vida, será aberta no juízo e lembrada para sempre. Ela nos impõe a maior responsabilidade, compensará os maiores esforços e condenará todos os que brincarem com seu conteúdo sagrado.

Um mecânico foi chamado para consertar o mecanismo de um gigantesco telescópio. Na hora do almoço o astrônomo-chefe encontrou-o lendo a Bíblia. "O que você espera de bom desse livro?", perguntou ele. "A Bíblia é ultrapassada, e nem se sabe quem a escreveu!" O mecânico hesitou por um momento, levantou seus olhos e disse: "O senhor não usa com frequência surpreendente a tabuada em seus cálculos?" "Sim, naturalmente", respondeu o astrônomo. "O senhor sabe quem a escreveu?" "Por quê? Não, bem, eu suponho... Eu não sei!" "Por que, então", disse o mecânico, "o senhor confia na tabuada?" "Confiamos porque – bem, porque ela funciona", concluiu o astrônomo, irritado. "Bem, e eu confio na Bíblia pela mesma razão – ela funciona!" A Bíblia – atual, autêntica, confiável!

Quem lê a Bíblia tem uma vida plena.

Leia a Bíblia.

Que Deus te abençoe!

Um abraço!

Pastor Everson

10/11/2012

 

 

 


A Morte (Parte II)

Todo ser humano, tanto cristãos ou incrédulos, estão sujeitos à morte. A palavra ”morte” tem porém, mais de um sentido na Bíblia. É importante para o cristão verdadeiro compreender os vários sentidos do termo morte.

 A MORTE COMO RESULTADO DO PECADO.

No livro de Gênesis capítulos 2 e 3 ensina que a morte entrou no mundo por causa do pecado. Nossos primeiros pais foram criados capazes de viverem para sempre. Ao desobedecerem o mandamento de Deus, tornaram sujeitos à penalidade do pecado, que é a morte.

1.    Adão e Eva agora ficaram sujeitos à morte física. Deus colocara a árvore da vida no jardim do Éden para que, ao comer continuamente dela, o ser humano nunca morresse. Mas, depois de Adão e Eva comerem do fruto da árvore do bem e do mal, Deus pronunciou estas palavras: “és pó e em pó te tornarás” (Gn 3:19). Eles não morreram fisicamente no dia em que comeram, mas ficaram sujeitos e lei da morte como resultado da maldição divina.

2.   Adão e Eva também morreram no sentido moral, Deus advertia Adão que se comesse do fruto proibido, ele certamente morreria. (Gn 2:17). Adão e sua esposa não morreram fisicamente naquele dia, mas moralmente, sim isto é, a natureza tornou-se pecaminosa. A partir de Adão e Eva, todos nasceram com uma natureza pecaminosa  (Rm 8:5-8), isto é, uma tendência inata de seguir seu próprio caminho egoísta, alheio a Deus e ao próximo.

3.   Adão e Eva também morreram espiritualmente quando desobedeceram a Deus, pois isso destruiu o relacionamento íntimo que tinham antes com Deus. Já não anelavam caminhar e conversar com Deus no jardim; pelo contrário, esconderam-se sua presença (Gn 3:8). A Bíblia também ensina que, à parte de Cristo Jesus, todos estão alienados de Deus e da vida nEle (Ef 4:17-18), isto é, estão espiritualmente mortos.

4.   Finalmente, a morte, como resultado do pecado, importa em morte eterna. A vida eterna viria pela obediência de Adão e Eva (Gn 3:22); ao invés disso, a lei da morte eterna entrou em operação. A morte eterna é a eterna condenação e separação de Deus como resultado da desobediência do homem para com Deus.

5.   A única maneira do ser humano escapar da morte em todos os seus aspectos é através de Jesus Cristo, que “aboliu a morte e trouxe à luz a vida e a incorrupção” (2 Tm 1:10). Ele, mediante a sua morte, reconciliou-nos com Deus, e assim, desfez a separação e alienação espirituais resultantes do pecado (Gn 3:24; 2 Co 5:18). Pela sua ressurreição Ele venceu e aboliu o poder de Satanás, do pecado e da morte física (Gn 3:15; Rm 6:10; Rm 5:18-19; 1 Co 15:12-28; 1 Jo 3:8).

A MORTE FÍSICA DO CRISTÃO VERDADEIRO

Embora o Cristão genuíno que vive uma vida em Cristo tenha a certeza da vida ressurreta, não deixará de experimentar a morte física. O Cristão verdadeiro, porém, encara a morte de modo diferente do incrédulo. Seguem-se algumas das verdades reveladas na Bíblia a respeito da morte do “Cristão verdadeiro”.

1.    A morte, para os salvos, não é o fim da vida, mas um novo começo. Neste caso, ela não é um terror (1 Co 15:55-57), mas um meio de transição para uma vida mais plena. Para o salvo, morrer é ser liberto das aflições deste mundo (2 Co 4:17) e do corpo terreno, para ser revestido da vida e glória celestiais (2 Co 5:1-5). Paulo se refere à morte como sono (1 Co 15:6, 18-20; 1 Ts 4:13-15), o que dá a entender que morrer é descansar do labor e das lutas terrenas      (Ap 14:13).

2.   A Bíblia refere-se à morte do cristão em termos consoladores. Por exemplo, ela afirma que a morte do santo é “Preciosa á vista do SENHOR” (Sl 116:15). É a entrada na paz (Is 57:1-2) e na glória (Sl 73:24); é ser levado pelos anjos “para o seio de Abraão” (Lc 16:22); é ir ao “Paraíso” (Lc 23:43); é ir à casa de nosso pai, onde há muitas moradas (Jo 14:2); é uma partida bem-aventurada para estar “com Cristo” (Fp 1:23); é ir “habitar com o Senhor” (2 Co 5:8); é um dormir em Cristo (1 Co 15:18; Jo 11:11; 1 Ts 4:13); “é ganho... ainda muito melhor” (Fp 1:21-23), é a ocasião de receber a “coroa da justiça” (2 Tm 4:8).

3.   Quanto ao estado dos salvos, entre sua morte e a ressurreição do corpo, as Escrituras ensinam o seguinte:

a)   No momento da morte o Cristão verdadeiro que morre em Cristo é conduzido à presença de Jesus (2 Co 5:8; Fp 1:23).

b)  Permanece em plena consciência (Lc 16:19-31) e desfruta de alegria diante da bondade e amor de Deus (Ef 2:7).

c)   O céu é como um lar, isto é, um maravilhoso lugar de repouso e segurança (Ap 6:11) e de convívio e comunhão com os santos (Jo 14:2).

d)  O ver no céu incluirá a adoração e o louvor a Deus (Sl 87; Ap 14:2-3; Ap 15:3).

e)   Os salvos no céu, até o dia da ressurreição do corpo, não são espíritos incorpóreos e invisíveis, mas seres dotados de uma forma corpórea celestial temporária (Lc 9:30-32; 2 Co 5:1-4).

f)   No céu, os crentes conservam sua identidade individual (Mt 8:11; Lc 9:30-32).

g)   Os Cristãos verdadeiros que passam para o céu continuam a almejar que os propósitos de Deus na terra se cumpram (Ap 6:9-11).

4.   Embora o salvo tenha grande esperança e alegria ao morrer, os demais que ficam não deixam de lamentar a morte de um ente querido. Quando Jacó faleceu, por exemplo, José lamentou profundamente a perda de seu pai.

Nota: Para que uma pessoa vá para o céu ela precisa aceitar ao Senhor Jesus como único Salvador e Senhor e andar na Palavra de Deus em obediência diária.

Um abraço!

Pastor Everson

02/11/2012

Estudo extraído da Bíblia Pentecostal (CPAD)

 

 

 

A Corrida da Vitória

A vida espiritual é diversas vezes comparada a esportes, principalmente envolvendo corrida e luta. Em 1 Coríntios capítulo 9 versos 24 e 25 Paulo compara a vida cristã com uma corrida no estádio. Certamente, ele estava fazendo referência aos jogos olímpicos da Grécia Antiga. Por mais que se esforçassem e vencessem, os prêmios recebidos pelos atletas eram apenas coroas feitas de folhas de oliveira (por isso, ele diz que são coroas corruptíveis, e as comparam com as coroas desta vida).

A recomendação é que sejamos atletas de Cristo, atletas vencedores.

Observaremos alguns pontos comuns entre vida espiritual e esporte. 

1. Esforçar-se pelo prêmio - "Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só é que recebe o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis." (1 Coríntios 9:24):

No esporte, é sempre exigido do atleta que ele se esmere, treine, ensaie, tenha garra, força, vontade, etc. Um atleta apático nunca vence. Um jogador que não está em forma não joga. É sempre assim. E que o se esmera ganha habilidade, técnica, se torna bom atleta.

NA VIDA ESPIRITUAL, MATERIAL TAMBÉM SOMOS CHAMADOS PARA NOS ESFORÇAR.


2. Obstáculos diante do corredor - "Corríeis bem; quem vos impediu de obedecer à verdade?" (Gálatas 5:7):

Um dos esportes que definem bem o que são os obstáculos é a corrida com barreiras. O corredor corre e pula barreiras. Todo cuidado é pouco. Na vida espiritual existem diversas barreiras a serem vencidas. As barreiras da parte de Deus são chamadas de provação. As outras são chamadas de tentação e perseguição e vêm da parte do Diabo, da carne e do mundo.

Como todo atleta que se supera em busca da vitória, devemos superar as barreiras.

3. Prosseguindo para o alvo - "Prossigo para o alvo pelo prêmio da vocação celestial de Deus em Cristo Jesus." (Filipenses 3:14):

Nenhum atleta compete só por competir. Todos querem a vitória, querem o reconhecimento. E é na busca desse ideal que o atleta fixa o seu alvo. Daí é que vemos como, por exemplos, ginastas chegam a passar de oito a dez horas por dia treinando para poder competir à altura dos grandes atletas.

Se não houver nenhum alvo definido na nossa vida, que motivação teremos para crescer na fé e na obra de Deus?

O atleta deve se apresentar aprovado: "Procura apresentar-te diante de Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade." (2 Timóteo 2:15)

4. Preparando-se para a competição - "Portanto, nós também, pois estamos rodeados de tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com perseverança a carreira que nos está proposta." (Hebreus 12:1):

O atleta deve estar preparado, tanto física como espiritualmente. O nervosismo, o medo e a falta de concentração podem definir vencedores e perdedores em diversas competições esportivas. Uma boa alimentação, um bom sono, concentração, e preparo físico são indispensáveis quando se quer atingir o alvo.

NA VIDA CRISTÃ, NOSSA PREPARAÇÃO É BASEADA EM:ORAÇÃO, LEITURA BÍBLICA, JEJUM E PRÁTICA.

5. Cuidados - "E também se um atleta lutar nos jogos públicos, não será coroado se não lutar legitimamente." (2 Timóteo 2:5):

"... O atleta não é coroado se não lutar segundo as normas", já dizia Paulo. Todo esporte tem suas regras, e o atleta tem que estar conforme a essas regras para não ser desqualificado.

No futebol, por exemplo, o jogador de linha não pode colocar a mão na bola, agredir o adversário nem xingar a mãe do juiz, sob pena de ser punido. No boxe, o pugilista é proibido de desferir golpe baixo no adversário (soco abaixo da linha da cintura).

Da mesma forma, na vida espiritual existem diversas regras, que são os próprios mandamentos de Deus para nós. Em 1 João capítulo 5 verso 3, o Apóstolo diz que os mandamentos de Deus não são pesados, basta que tenhamos disciplina em nossa vida.

Um outro perigo e tentação que às vezes bate às portas dos atletas é o uso de substâncias anabolizantes, estimulantes físicos, para ganharem força e tirarem vantagens sobre os adversários. Muitos atletas têm sido pegos em exames anti-dopping, e são severamente punidos.

Quem não se lembra de Ben Johnson ou de Diego Maradona? Ganharam tudo, e perderam tudo.

O dopping leva o atleta a tirar vantagem do próximo, não importando o que este venha a sofrer. Um grande exemplo de dopping espiritual são os fermentos (que fazem a vida inchar):


6. Disciplina.

7. Um bom final - "Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé." (2 Timóteo 4:7):

Melhor do que começar bem é poder dizer como Paulo: "Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé". Não adianta um time começar o campeonato de maneira arrasadora quando na metade começar a perder e ficar para trás.

8. O prêmio ganho - "Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda."(2 Timóteo 4:8):

Diferentemente dos atletas deste mundo, que se matam por um troféu ou uma medalha, que um dia se destroem e dos quais não podem desfrutar depois da morte, a coroa dos atletas de Cristo vencedores é incorruptível:

Para cada uma das sete Igrejas da Ásia Menor, a quem Jesus Cristo mandou cartas, havia promessas "Ao vencedor":

Com Cristo, "Nós somos mais que vencedores" (Romanos 8:37).

Um abraço!

Que Deus te abençoe!

Pastor Everson

28/08/2012

 

 

Qual é o seu propósito?

 

Todos nós queremos ter êxito no que realizamos. Mais importante, ainda, é acharmos o sentido para a nossa existência e terminarmos com sucesso o chamado de Deus para nós. Todos nascemos para um grande propósito divino e nossas vidas são talhadas, nos mínimos detalhes, para o perfil exato do que Deus precisa. Não nascemos por acaso e nossas vidas só acharão aquele grande senso de realização dentro do propósito do Senhor. É nesse lugar que nos satisfazemos, é ali que somos felizes e é, também, nesse território onde mais frutificamos. Aquele gostoso sentimento de se estar encaixado, em harmonia com a vida. E para isso que nascemos. Chamamos isto de Propósito Profético.

Nesse território, você terá todos os recursos necessários para cumprir os altos desígnios de Deus para a sua vida. Recursos, graça e unção estarão sempre disponíveis para você, e todas as capacitações que necessitar serão alinhadas na medida que precisar. Ele virará meio mundo, se necessário, mas tudo o que precisa virá à sua mão. Na via inversa, não haverá bênção de Deus, unção e muito menos recursos quando seus pés estiverem fora do Propósito Profético. Insatisfação, esterilidade e orações não respondidas serão a sua colheita.

Ao ler, no livro do profeta Jeremias, a mensagem do Senhor para o Seu servo: "Antes que eu te formasse no ventre materno, eu te conheci, e, antes que saísses da madre, te consagrei, e te constituí profeta às nações" Jer. 1:5. Como? O que Deus está dizendo? Que o Propósito Profético nasceu antes do profeta, e tudo aponta para o fato de que seu nascimento se deu para o cumprimento dos desígnios divinos.

Que assombroso! Que maravilhoso sentir-se parte dos elevados propósitos do Senhor. O meu coração se encheu de alegria e de sentido. Eu também nasci num propósito, e para cumprir um projeto divino. Tudo isso se alinha com a vontade soberana do Eterno e desemboca nos seus infalíveis desígnios para o homem. Que fantástico!

Não estamos aqui por acaso, querido irmão. Você e eu nascemos de Deus e há um empolgante e desafiador propósito para vivermos. Somos cooperadores do Senhor e viveremos uma vida muito mais cheia de significado ao descobrirmos Seus desígnios para nossas vidas.

A unção do Espírito Santo está no propósito profético. Isto é, a Sua poderosa capacitação sobrenatural estará somente dentro da esfera do propósito profético. Se você quer andar na unção do Senhor, ela fluirá na sua vida dentro do quadrante do propósito de Deus. Fora do propósito, esqueça! Não haverá unção. E por isso que muita gente se arrebenta tentando fazer o que Deus não mandou, agindo na sua própria iniciativa e esforço. Quanta gente sincera está descoberta sob a tempestade! Plantarão, sofrerão e nada sobrará na colheita. Suas vidas carecerão de significado e gozo. Parecerá que Deus falhou com elas, mas a triste realidade é que nunca estiveram dentro do propósito do Senhor. 

A unção o espera, querido irmão, e será poderosa e abundante dentro dos altos desígnios do Deus eterno.

Como, então, identificar esse propósito profético? Há características para essa descoberta. A vida de José, no Egito, é uma chave para isto.

Você está disposto a começar uma jornada para essa descoberta? Está disposto a responder a Deus? O alvo dessa mensagem é ajudá-lo nesse processo. Posso dizer que conheço seus conflitos ao buscar conhecer os desígnios de Deus. 

Ele, o Senhor, não computa nossos fracassos e quedas. Ele conta apenas nosso caminhar como vencedores em Sua santa Presença. Este é o final que conta para Ele.

A unção não está, apenas, no propósito profético; ela está, também, na visão. Não

 

 

adianta descobrirmos o propósito se nos dispusermos a colocá-lo em prática na estratégia errada. É fundamental descobrirmos o modo, isto é, a visão de Deus para aquele propósito. Embora a nação de Israel estivesse, já, com os pés na terra de Canaã, falhou várias vezes ao se lançar contra os inimigos na estratégia errada. O tamanho da unção será proporcional à visão. A medida de unção e capacitação sobrenatural acompanhará seu horizonte.

Se você consegue enxergar apenas um palmo adiante do nariz, será um palmo adiante do nariz cheio de unção; se seus horizontes são vastos e suas estruturas de pensamento não limitam a Deus, posso dizer que a unção também será poderosa e ampla, os horizontes de Pedro e de Paulo eram tão diferentes, a visão de ambos tão distinta. O que vemos de resultado?

Um alcance completamente diferente e uma performance também distinta dentro do propósito profético. A unção está na visão, no modo, na estratégia de Deus para Seus desígnios.

Ache a visão e achará frutos mais abundantes e uma mais viva satisfação.

No processo do Senhor ao lidar conosco para estarmos aptos a cumprir Seu propósito profético, Ele nos levará a construirmos uma posição de autoridade. Autoridade não se ganha orando e jejuando, ganha-se obedecendo e submetendo-se. O poder pode proceder da oração e jejum e move a terra, move o homem; autoridade move o céu, move a Deus. Isto é algo elevado e muito sensível. Podemos dizer que a unção está no propósito profético, está na visão e está, também, na posição, na autoridade. Se respondemos a Deus, a autoridade se amplia e a liberação da unção aumenta, se não temos respondido, a unção ficará confinada e limitada. A vida e os caminhos de Deus devem ser descobertos e trilhados por nós se quisermos avançar.

Novamente, a vida de José será o nosso referencial. José teve que vencer as emoções, teve que negar as oportunidades de corrupção em casa de Potifar, mantendo-se íntegro e, finalmente, respondeu na prisão onde o carcereiro e o Espírito Santo de Deus eram seus companheiros.

Há prisões, conseqüência do pecado e de princípios quebrados, mas há também um tipo de prisão muito especial. É lá que podemos construir autoridade. José entrou nela na posição de escravo e saiu de lá numa outra posição: na posição de príncipe!

A unção está na posição, está na autoridade. Você quer aprender a construir uma posição em Deus?

Convido você a buscar de Deus a experiência nessas coisas.

Encontre o propósito profético, descubra a visão e construa uma posição em Deus. Fazendo isso encontrará o lugar onde a poderosa unção do Senhor flui e opera. Descobrirá o lugar de realização, harmonia e frutos abundantes. Mas lembre: isto não são fórmulas, esquemas; são caminhos, altos caminhos.

Entre por eles e achará as fontes de satisfação em Deus. Encontrará o lugar de abundante unção, realização e frutos.

"Melhor é o fim das coisas do que o princípio delas" Eclesiastes 7:8

Que Deus te abençoe!

Um abraço

 

 

 

O arrebatamento da Igreja

 

O termo arrebatamento deriva da palavra raptus em latim, que significa arrebatado rapidamente e com força. O termo latino raptus equivale a harpazo em grego, traduzido por arrebatado (I Tessalonicenses 4:17). Esse evento, descrito aqui e em (I Coríntios 15) refere-se à ocasião em que a igreja do Senhor será arrebatada da terra para encontrar-se com o Senhor Jesus nos ares. O arrebatamento abrange apenas os salvos em Cristo.

Instantes antes do arrebatamento, ao descer Cristo do céu para buscar a sua igreja, ocorrerá a ressurreição dos que morreram em Cristo. Não se trata da mesma ressurreição referida em Apocalipse 20:4, a qual somente ocorrerá depois de Cristo voltar à terra, julgar os ímpios e prender Satanás (Apocalipse 19:11; 20:3). A ressurreição de Apocalipse 20:4 tem a ver com os mártires da tribulação e possivelmente com os santos do Antigo Testamento (Apocalipse 20:6).

Ao mesmo tempo que ocorre a ressurreição dos mortos em Cristo, os cristão vivos serão transformados; seus corpos se revestirão de imortalidade (I Coríntios 15:51-52). Isso acontecerá num instante, num abrir e fechar de olhos (I Coríntios 15:52).

Tanto os cristãos ressurretos como os que acabaram de ser transformados serão arrebatados juntamente para encontrar-se com Cristo nos ares, ou seja: na atmosfera entre a terra e o céu.

Os cristãos verdadeiros estarão literalmente unidos com Cristo, levados à casa do Pai, no céu, e reunidos aos queridos que morreram em Cristo  (I Tessalonicenses 4:13-18). Estarão livres de todas as aflições, de toda perseguição e opressão, de todo o domínio do pecado e da morte; o arrebatamento os livra da ira futura, ou seja: da grande tribulação.

A esperança de que nosso Salvador logo voltará para nos tirar do mundo, a fim de estarmos sempre com o Senhor, é a bem-aventurada esperança de todos os

redimidos (Tito 2:13). É fonte principal de consolo para os cristãos que sofrem (I Tessalonicenses 4:17-18; 5:10).

O apóstolo Paulo emprega o pronome nós em I Tessalonicenses 4:17 por saber que a volta do Senhor poderia acontecer naquele período, e comunica aos tessalonicenses essa mesma esperança. A Bíblia insiste que anelemos e esperemos contínua e confiadamente a volta do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Quem está na igreja mas não abandona o pecado e o mal (I Coríntios 6:9-10; Gálatas 5:19-21; Apocalipse 21:8; Apocalipse 22:15), sendo assim infiel a Cristo, será deixado aqui, no arrebatamento. Os tais ficarão neste mundo e farão parte da igreja apóstata, sujeitos à ira de Deus.

Depois do arrebatamento, virá o Dia do Senhor, um tempo de sofrimento e ira sobre os ímpios. Seguir-se-á a segunda fase da vinda de Cristo, quando, então, Ele virá julgar os ímpios e reinar sobre a terra (Mateus 24).

Prepara-te para este momento. Tenha uma vida na presença do Senhor todos os dias de sua vida.

Um abraço!

Deus te abençoe!

Pastor Everson

11/06/2012

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

Guardando o coração

A sabedoria era considerada um bem precioso no Antigo Testamento, pois mostrava que a pessoa sabia administrar a vida. Isto significava muito mais do que a capacidade de ganhar o pão de cada dia com o suor de seu trabalho; era a habilidade de construir uma história de vida repleta de vigor e superações.

Portanto, falaremos do conselho mais importante do homem mais sábio da Bíblia, Salomão: Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as saídas da vida(Provérbios 4.23). Isto significa manter um coração puro, reto, cheio do Espírito Santo, não contaminado pelos sentimentos perversos, pensa­mentos maus nem pelos desejos ilícitos.

Apesar de a ciência apontar o cérebro, isto é, a mente, como o centro diretor do corpo humano, a Bíblia se refere ao coração como o centro da vida humana, onde guardamos nossos pensamentos, desejos e sentimentos. Por isso, devemos atentar para o que vemos e ouvimos, para tomarmos as decisões certas e superarmos as adversidades.

Como o coração não é simplesmente um ór­gão, mas sim, a fonte do pensamento, da vontade e dos sentimentos, três perguntas básicas são importantes para que possamos refletir: Que pensamentos você tem alimentado? Quais os de­sejos do seu coração? Que sentimentos dominam você? O sucesso de nossa caminhada cristã depen­derá da resposta que daremos a estas questões.

Espero que esta leitura abençoe sua vida de modo que você venha a amadurecer pessoal e espiritualmente, para que aprenda a agir com sa­bedoria diante das dificuldades interpostas no seu dia-a-dia.

Na época do Antigo Testamento, a sabedo­ria era muito valorizada pelos governantes do Oriente. Eles possuíam "sábios" conselheiros, aos quais costumavam consultar antes de tomar decisões importantes. Se folhearmos as Sagradas Escrituras, encontraremos personagens bem co­nhecidos, como José, considerado sábio no Egito, e Daniel e seus amigos, respeitados por sua sabe­doria na Babilônia.

Nos dias de hoje, a sabedoria também é uma das principais ferramentas para lidar com as decisões críticas do cotidiano, de forma a obter sucesso. No entanto, não basta ter estudo e um grande nível intelectual. Não é nisto que consiste a sabedoria, mas sim, na habilidade de saber usar seu conhecimento para enfrentar as adversidades com honestidade e coragem, de modo que os propósitos de Deus se cumpram em sua vida.

As pessoas sábias têm capacidade de com­preender uma situação e sabem como reagir da maneira certa e no momento apropriado. Por isso, o Senhor orienta seus filhos, em Efésios 5.15: vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios.E é esta sabedoria tão bem recomendada e supracitada na Bíblia que nos mantém em harmonia com os princípios e os propósitos do Senhor.

Quem é sábio tem convicção da existência de um Deus criador e redentor que nos ama. Quem tem sabedoria busca um relacionamento correto com Ele, pois sabe que a obediência faz com que tudo trabalhe a seu favor. Isto não significa que estará imune a tribulações, porque estas intem­péries fazem parte da vida. Mas garante-lhe paz, ânimo, força, esperança e entendimento para lidar adequadamente com os problemas cotidianos.

O conselho mais importante do homem mais sábio da Bíblia: Salomão, cujo nome deriva da raiz Shalom, que significa paz. Filho de Davi e Bate-Seba, Salomão tornou-se o terceiro rei de Israel. Seu reinado de 40 anos foi conside­rado uma época áurea, sem guerras, devido à sua grande sabedoria, prosperidade e às suas riquezas abundantes.

Sempre que mencionamos o nome deste rei, lembramo-nos da famosa história das duas mulhe­res que foram ao palácio pedir-lhe uma solução para o problema delas. Elas tiveram filhos no mes­mo período, sendo que um deles morreu. 

Então, a mãe que perdeu o bebê roubou a criança da outra. Ao contarem o ocorrido a Salomão, ele disse: Trazei-me uma espada. E trouxeram uma espada diante do rei. [...] Dividi em duas partes o menino vivo: e dai metade a uma e metade a outra. Mas a mulher cujo filho era o vivo falou ao rei (porque o seu coração se lhe enterneceu por seu filho) e disse: Ah! Senhor meu, dai-lhe o menino vivo e por

modo nenhum o mateis. Porém a outra dizia: Nem teu nem meu seja; dividi-o antes. Então, respondeu o rei e disse: Dai a esta o menino vivo e de maneira nenhuma o mateis, porque esta é sua mãe.        1 Reis 3.24-27

A tão extraordinária sabedoria que Deus concedeu a Salomão vai além da história de seu reinado; envolvia um vasto entendimento ediscernimento a respeito da vida e das suas res­ponsabilidades. Tanto que pessoas dos confins da terra iam a Israel para ouvi-lo, e voltavam para casa maravilhadas                (1 Reis 4.29-34), incluindo a rainha de Sabá (1 Reis 10.1-7).

Salomão chegou a proferir mais de três mil provérbios, sendo que o mais importante de todos os que estão registrados nas Sagradas Escrituras diz: Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as saídas da vida(Provérbios 4.23). Trata-se de um conselho que nos adverte a manter um coração puro, reto, cheio do Espírito Santo, não contaminado pelos sentimentos perversos, pensamentos maus nem pelos desejos ilícitos.

Quando o cristão emprega este sábio conselho no seu dia-a-dia, entende que a sabedoria não é uma idéia abstrata nem teórica, mas totalmente prática. Pois um coração repleto de elementos de­sordenados conduz a vida por um caminho errado, contrário a tudo de bom que o Senhor almeja para seus filhos.

Do ponto de vista científico, entendemos que o coração é um órgão muscular que tem o tamanho aproximado de um punho fechado, em uma pessoa adulta. Localizado na caixa torácica entre os pulmões, ele bombeia o sangue para todo o corpo, transpor­tando, assim, oxigênio e nutrientes necessários às células que sustentam as atividades orgânicas.

O cérebro, por sua vez, é considerado o centro diretor da atividade humana. É ele quem controla os movimentos, o sono, a fome, a sede e quase todas as funções vitais necessárias à sobrevivência, além de administrar todas as nossas emoções, como o amor, o ódio, o medo, a alegria e a tristeza.

No entanto, apesar de a ciência apontar o cérebro como o centro diretor do corpo humano, a Bíblia se refere ao coração como o centro da vida. Os pensamentos, a vontade e os sentimentos são atribuídos ao coração literal, sobre o qual existem mais de 80 referências só no livro de Provérbios. Se pararmos para analisar, este vocábulo é utilizado na  Palavra de Deus com o mesmo sentido que o usamos no nosso cotidiano, ou seja, aponta para o homem interior.

Neste contexto, da mesma forma que as arté­rias saem do coração levando nutrição a todas as partes do corpo humano para que funcione corre­tamente, assim acontece com nossos pensamentos e nossas atitudes. Caso contrário, se uma pessoa possuir um coração impuro e cheio de mazelas, todas as suas ações e vontades serão contaminadas e influenciarão suas atitudes negativamente.

Logo, dizer que precisa guardar o coração significa não se deixar contaminar pelas mazelas do mundo, além de manter a comunhão com o Altíssimo e uma espiritualidade genuína, longe da superficial idade e da hipocrisia. Tudo que faz a vida tornar-se digna de ser vivida origina-se no interior do homem e manifesta-se em suas atitudes de múltiplas maneiras. Isto engloba todos os valores espirituais de uma pessoa, bem como os atos daí resultantes.

Como diz Mateus 15.19,20: do coração pro­cedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias. São essas coisas que contaminam o homem. Então, aquele que não atenta para aquilo que vê e ouve é um sério candidato a tornar-se uma pessoa infeliz, incapaz de superar as adversidades e de tomar as decisões certas.

Questões para reflexão

Que pensamentos você tem alimentado?

Quais os desejos do seu coração? 

Que sentimentos dominam você?

Pastor Everson

09/05/2012

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

"Ainda há tempo e ainda é tempo"

 

Numa aula de filosofia, o professor queria demonstrar um conceito aos seus alunos. Para tanto, ele pegou um vaso de boca larga e dentro colocou, primeiramente, algumas pedras grandes. Então perguntou à classe:

- Está cheio?

Pelo que viam o vaso estava repleto, por isso, os alunos unanimemente responderam:

- Sim!

Então o professor pegou uma lata de pedregulhos e virou dentro do vaso. Os pequenos pedregulhos se alojaram entre os espaços das pedras grandes. Então ele perguntou aos alunos:

- E agora, está cheio?

Desta vez, alguns estavam hesitantes, mas a maioria respondeu:

- Sim!

Continuando, o professor levantou uma lata de areia e começou a derramar areia dentro do vaso.

A areia preencheu os espaços entre as pedras e os pedregulhos. E, pela terceira vez, o professor perguntou:

- Então, está cheio?

Agora a maioria dos alunos estava receosa, mas novamente muitos responderam:

- Sim!

Finalmente, o professor pegou um jarro com água e despejou o líquido dentro do vaso. A água encharcou e saturou a areia. Neste ponto o professor perguntou para a classe:

 

- Qual é o motivo desta demonstração?

Um jovem e brilhante aluno levantou a mão e respondeu:

- Não importa o quanto a agenda da vida de alguém esteja cheia, ele sempre conseguirá espremer dentro, mais coisas!

- Não exatamente, respondeu o professor. O ponto é o seguinte: a menos que você, em primeiro lugar coloque as pedras grandes dentro do vaso, nunca mais você conseguirá colocar as pequenas lá dentro.    Vamos, experimente, disse o professor ao aluno, entregando-lhe outro vaso igual ao primeiro com a mesma quantidade de pedras grandes, de pedregulhos, de areia e de água. O aluno, começou a experiência colocando a água, depois a areia, depois os pedregulhos e por último, tentou colocar as pedras grandes. Verificou surpreso, que elas não couberam no vaso. Ele já estava repleto com as coisas menores. Então, o professor explicou para o rapaz:

As pedras grandes são as coisas realmente importantes da sua vida: seu crescimento pessoal e espiritual. Quando você dá prioridade a isso e mantém-se aberto para o novo, as demais coisas se ajustarão por si só: seus relacionamentos: (família, amigos), suas obrigações (profissão, afazeres), seus bens e direitos materiais e todas as demais coisas menores que completam a vida. Mas, se você preencher sua vida somente com as coisas pequenas, aquelas que são realmente importantes nunca terão espaço em sua vida. Recomece. É uma boa sugestão. Esvazie seus vasos (mental e emocional) e comece a preenchê-lo com as pedras grandes. "Ainda há tempo e ainda é tempo". Sempre é tempo de mudar as coisas.

Não espere os outros mudarem, comece por você.

Um abraço!

Que Deus te abençoe!

Pastor Everson

05/04/2012

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

Para quem você está olhando?

 

Olhai para mim, e sereis salvos, vós, todos os moradores da terra;
porque eu sou Deus, e não há outro. (Isaías 45:22)

Vamos refletir sobre o que disse o profeta Isaías: olhai para mimPara quem devemos olhar? Para o homem ou para Deus? Vivemos em uma época em que o homem prefere olhar mais para o próprio homem do que se voltar para Deus. Primeiro vejamos uma definição do que é olhar, olhar de Deus e olhar do homem.

Biblicamente, olhar é: Buscar, voltar-se, aproximar-se.

Humanamente, olhar é: Valorizar aquilo que é natural, humano, material.

Vale mais a pena olhar para Deus do que olhar para o homem, porque:

1.  Quando eu olho para você, eu me vejo: Possuímos características de temperamentos e gestos muitas vezes iguais. Mas, quando eu olho para Deus, não vejo ninguém igual a Ele. Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti, que trabalhe para aquele que nele espera. (Isaías 64:4). Eu sou o SENHOR... e fora de mim, não há Deus. (Isaías 45:5).

2.  Quando eu olho para você, descubro que somos limitados: Somos limitados a tempo, espaço e circunstâncias. Esperamos nove meses para nascer, um ano para articular as primeiras palavras e começar a andar, de 12 a 15 anos para descobrir que o pai não é o super-herói, 21 anos para atingir a maturidade, e acumulamos experiências a partir dos 30 anos de idade. Mas, quando olhamos para Deus, vemos a Sua grandeza e o Seu poder (Isaías 43:13).

3.  Quando eu olho para você, descubro que copiamos mais do que criamos: Quando criamos, precisamos juntar dados, informações e conhecimentos. Só podemos criar algo com acúmulo de conhecimento. Imitamos muito mais do que criamos. Mas, quando eu olho para Deus, descobrimos que Ele cria e sustenta tudo pela palavra do Seu poder. (Hebreus 1:3).

4.  Quando eu olho para você, descubro que nossa visão é limitada: Quanto menor for o objetivo, mais difícil será enxergá-lo. Se houver algum obstáculo, não se poderá ver o que estiver por trás dele. Não temos visão de raio x. Mas, quando eu olho para o Senhor, descobrimos que os Seus olhos estão por toda a

 

terra, contemplando maus e bons. (Provérbios 15:3). Não há nada encoberto diante dele. (Hebreus 4:13).

5.  Quando eu olho para você, percebo que muitas vezes passamos despercebidos: Mas, quando eu olho para Deus, tenho a certeza de que ele está me vendo. Deus não está distraído. O Seu olhar envolve proteção, consolo e segurança. Os olhos do Senhor estão sobre os que o temem. (Salmo 33:18a).

6.  Quando eu olho para você, muitas vezes busco uma direção e uma resposta e não encontro: Mesmo psicólogos, terapeutas, psicanalistas e psiquiatras, que estudam comportamento humano, elaboram hipóteses sobre os casos, pois não são onipotentes. Para muitos casos, não conseguem encontrar a solução. Mas, quando olho para Deus, sou iluminado           (Salmo 34:5). Dele é a resposta da boca. (Provérbios 16:1)

7.  Quando eu olho para você, os problemas continuam sendo gigantes: Isso porque você também enfrenta lutas como eu. Mas, quando eu olho para Deus, o dia mau deixa de ser gigante; quem passa a ser gigante sou eu, e venço as tribulações, como Davi venceu o gigante Golias. (1 Samuel 17:49).

8.  Muitas vezes eu procuro você com meu olhar, e não encontro: Mas, todas as vezes que buscamos a Deus, encontramo-lo (Isaías 55:6). Ele está perto de nós e disse que aquele que o procura de maneira nenhuma será decepcionado.

Em qualquer adversidade, devemos olhar para Deus, como fez Davi. Ninguém poderá impedir o Seu agir. Vamos buscá-lo de todo o coração Ele é o nosso autor e consumador de nossa fé (Hebreus 12:2).

É tempo de Deus a Deus.

Que Deus te abençoe.

Pastor Everson

07/03/2012

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

Por uma vida melhor

 

Viver melhor nas áreas espiritual, emocional, física, sentimental, financeira, conjugal e material é o objetivo de todo o ser humano. Todos nós temos sonhos e ansiamos por sermos melhores a cada dia na família, no trabalho e no serviço cristão.

Mas, para termos uma vida qualitativa melhor, é fundamental que busquemos a sabedoria e a direção de Deus, a fim de que se cumpra o que é revelado em Provérbios 4:18: A vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito.

Para auxiliá-lo nesse desafio, relacionamos algumas dicas que irão ajudá-lo a viver melhor: Você precisa praticar e não somente saber.

· Ame a Deus de todo o coração, como instrui Deuteronômio 6:5.

· Ame o próximo como a si mesmo. (Mateus 19:19).

· Honre e respeite seus Pais.

· Honre e respeite as autoridades que Deus colocar em sua vida.

· Não deseje o que não lhe pertence.

· Aprenda o segredo de doar-se.

· Não cultive mágoas, ressentimentos e amarguras.

· Mantenha o hábito de rir e sorrir.

· Pratique um esporte ou uma atividade física.

· Encontre regulamente com seus amigos. Se você não tem amigos, construa amizades saudáveis.

· Leia a Bíblia e procure manter-se atualizado lendo jornais, revistas e bons livros.

· Faça oração todos os dias.

· Priorize o lazer e as férias em família.

· Evite o excesso de sol.

· Beba de seis a oito copos de água por dia.

· Durma de seis a oito horas por dia. Sono é reparo.

· Leia antes de dormir, em vez de assistir televisão.

· Cuide de sua saúde.

· Administre seus conflitos intra e interpessoais com sabedoria, seguindo a orientação do Espírito Santo.

· Aceite opiniões.

· Opte sempre pela paz.

· Cultive pensamentos positivos e sinceros.

· Seja humilde.

· Aprenda a conhecer-se e a conviver consigo mesmo.

· Viva priorizando mais o ser do que o ter.

· Planeje sua vida financeira; compre somente o que pode pagar.

· Mantenha o entusiasmo.

· Não deixe de sonhar.

· Preserve o planeta.

· Seja sempre grato a Deus e as pessoas. Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. (1 Ts 5:18).

Que Deus te abençoe em tudo.

Um abraço!

Pastor Everson

18/02/2012

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

 

Atitude de Águia X Atitude de Galinha

Tudo que uma águia tem em comum com uma galinha são asas, bicos, pés, garras, e penas. Pertencem ambas à espécie das aves. E as semelhanças param por aí. As diferenças, sim, é que nos interessam, pois, no que diz respeito à natureza de ambas, nada têm em comum.

A galinha, é temerosa, foge ao primeiro sinal de perigo. A águia,  é intrépida, enfrenta o perigo; não se deixa vencer.

A galinha se sujeita a ficar presa; se acomoda ao cativeiro. A águia, não. Ela não aceita o cativeiro. Ela tenta romper o laço; se não o consegue, tenta cortar o pé da mesa; e se ainda assim não se liberta, debate-se até cortar os pés. Voa sem pés, mas se nega a perder a liberdade.

O cristão autentico não nesceu de novo para viver confinados no terreiro de uma vida medíocre.

Águia e galinha têm asas. Mas galinha doméstica não voa. O vôo mais alto que empreende é para pular uma cerca. Se a soltamos de um telhado, por mais que se esforce, acaba no chão. Aliás, suas asas só lhe servem para suavizar a descida. Só sabe viver no rasteiro, ao nível do chão. A águia não. Suas asas a levam acima das nuvens; levam-na ao seu habitat natural, as alturas.

Deus nos fez para alçar vôo. Ele não deseja que seus filhos vivam rastejando.

Quando uma tempestade ameaça cair, a galinha corre para um abrigo. A águia, ao contrário, adora um vendaval, porque quanto mais forte o vento, mais alto ela voa. Vale-se das intempéries para desenvolver suas asas, vigorá-las ainda mais poderosas.

E para nós, uma “tempestade” é uma ameaça ou um desafio? Diante da adversidade escondemo-nos e deixamos escapar a oportunidade de “subir” espiritualmente?

O mundo da galinha se resume a poeira, lama, sujeira. O da águia não tem limites. O seu limite é o céu.

O projeto de Deus para nós começa exatamente aqui: tira-nos da lama, do monturo, e firma nossos pés na Rocha que é Jesus. Mas não pára aí. Descortina diante de nós um mundo de possibilidades para que possamos crescer e voar.

Galinha é domesticável. Águia não. Ninguém jamais conseguiu condicionar uma águia aos limites de um terreiro e fazê-la acomodar-se a uma vida ao nível do chão. É selvagem por natureza.

Deus quer nos tirar das limitações do “quintal” da derrota e da mediocridade e nos transportar para os penhascos da vitória.

A águia é espécie rara. Galinha não

O destino da galinha, coitada, é a panela ou o espeto. Águia, ao contrário, não é alimento. É devoradora. Está ainda por existir quem saboreie um espetinho de asa de águia.

Galinha é caça. Águia é caçadora.

Galinha tem olhos laterais e olha para baixo. A águia, não. Seus olhos são frontais e olha para cima.

Galinha só enxerga de dia. Quando o sol se pões, vai para o galinheiro ou poleiro, condenada a virar canja de raposa, cachorro ou gambá. A águia enxerga tanto de dia como de noite.

Águia é vigorosa; galinha, frágil. Facilmente se hipnotiza uma galinha; basta que alinhemos alguns grãos de milho, numa extensão de uns três metros. Muitos de nos se deixam hipnotizar por satanás, porque têm visão lateral. Não fixam ambos os olhos em Jesus. Por isso deixam de ser caçadores e se tornam caça.

Galinha é medrosa. Águia é destemida, corajosa.

Galinha se alimenta de restos. A águia, do alto, seleciona a presa. E desce como uma flexa sobre ela. A galinha aprecia minhocas, insetos morto. A Águia Esta não toca nada podre ou em decomposição.

Deus tem, igualmente, o melhor para aqueles que se negarem a ter a visão limitada de uma galinha.

Mas, infelizmente, há cristãos que  só se alimentam de restos. Só comem sobras dos outros, porque não buscam alimentar-se direto da mão de Deus.

Deus nos fez águia. Será que nos deixamos confinar num terreiro, e estamos assimilando o “espírito galináceo”?

O mundo tenta nos seduzir com seus grãozinhos, suas minhoquinhas, seu lixo, para nos manter presos ao chão, à lama. E muitos de nós têm-se alimentado do seu lixo. É só olhar o que andam lendo e vendo na tv. Mas quem tem a natureza da águia levanta vôo e lá “dos lugares celestiais” escolhe com critério com que se alimentar, porque prefere o cardápio farto e selecionado da verdade de Deus.

No quintal da casa de um homeme havia uma galinha d’angola. Se alguém corresse atrás dela, mesmo que fosse uma crainça, provocava o maior tumulto. A pobre coitada fugia, esnorteada, gritando: “To fraca, to fraca, to fraca...”

É próprio da natureza da galinha ser fraca, indefesa. Sente-se facilmente ameaçada, com medo.

Já lhe ocorreu, leitor, que  existe águia d’angola? Não. Não existe águia temerosa.

A águia é conhecida pela sua intrepidez e coragem. Ela não foge à luta. Não se acovarda.

Não se entrega os pontos ante circunstâncias adversas.

A águia é igualmente símbolo de liberdade. Não se sujeita ao cativeiro. Morre, mas não fica presa. “Para a liberdade foi que Cristo nos libertou...” (Sl 5:1).

Nascemos em Cristo para voar. E voar alto.

Deus age da mesma forma conosco. Quando estamos bem acomodados no nosso ninho, ele, como a águia, retira as penas, as peles, o capim, os gravetos, e permite que os espinhos nos incomodem, para que alcemos vôo.

Quando chega o momento de o filhote aprender a voar, a mãe põe-no sobre a asa, sobe bem alto, e então se inclina, deixando-o escorregar. E lá vai o filhote descendo todo atrapalhado. De repente, a mãe desce como uma bala e posiciona-se abaixo dele para que pouse em suas asas. E repete esse ritual até que o filhote aprenda a voar.

Como a águia desperta a sua ninhada e voeja sobre os filhotes, estende as suas asas e, tomando-os, os leva sobre elas”, assim o Senhor nos sustenta e, em caso de titubearmos, abriga-nos sob suas potentes asas. Ele está sempre por perto para nos socorrer. Suas asas são sempre o melhor e mais seguro abrigo.

Cobrir-te-á com suas asas, sob suas asas estarás seguro...” (Sl 91:4).

Deus te abençoe!

Pastor Everson

05/02/2012

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

 

Dias melhores virão - Deus está no controle!

Quem nunca se sentiu perplexo diante de notícias inesperadas? Jamais esmoreceu diante da demora no cumprimento de uma promessa ou pensou em desistir de lutar diante de uma crise ou guerra prolongada ou uma dificuldade terrível?

Como alguém se sente quando o Senhor lhe faz promessas e, conforme o tempo passa, tudo parece ocorrer de forma contrária àquilo que Ele prometeu?

Deus orienta alguém a mudar de cidade e dá-lhe a direção certa. A pessoa pede sinais que confirmem essa revelação, e Ele a atende. Promete que abençoará, e ela prosperará ali. Mas, depois de um mês dessa mudança brusca, tal pessoa é demitida, alguém de sua família sofre um acidente ou adoece. Então, perplexa, ela pensa: “O que está acontecendo? Deus orientou que eu viesse para cá, para ser abençoada, mas essa adversidade se abateu com fúria sobre minha vida”. Como entender essa situação?

Deus permite as adversidades e as usa para tratar-nos e levar-nos a entrar em sintonia com Sua vontade.  Não podemos nos esquecer do poder de Deus e a ação soberana dele no universo, capaz de realizar todos os Seus intentos e propósitos.

Que, a despeito das situações adversas e contradições da vida, você se lembre de que os pensamentos e caminhos de Deus são maiores que os seus! “Pois os

meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos, declara o SENHOR. Assim como os céus são mais altos do que a terra, também os meus caminhos são mais altos do que os seus caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os meus pensamentos”. Isaías 55:8-9.

Que esta mensagem o ajude a confiar no Senhor e firmar sua fé nas promessas dele para você, certo de que, no tempo determinado, Ele cumprirá tudo o que disse a seu respeito, para a glória e honra do Seu santo nome! “Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito. Romanos 8:28.

Que 2012 seja um ano de promessas realizadas em sua vida e família, muita paz, saúde e prosperidade.

Que Deus te abençoe poderosamente em nome de Jesus.

Um abraço.

Pastor Everson

31/12/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

Seja responsável por sua vida

 

Cada ser humano é responsável por sua filosofia de vida e por sua maneira de ser. Somos livres para escolher entre o certo e o errado e para, eventualmente, mudar de idéia. Deus nos deu essa liberdade, nossa grande riqueza, e fez-nos seres pensantes e inteligentes. Somos os autores e os construtores de nossa própria história.

Viktor Frankl, psiquiatra austríaco que ficou preso durante três anos em campos de concentração, declarou: ¨liberdade final é o direito que todo ser humano tem de escolher suas atitudes diante de uma determinada circunstância¨. Somos, portanto livres para decidir nossas atitudes internas e externas.

Para que nossas atitudes internas sejam saudáveis, é importante nós nos conhecermos. O autoconhecimento nos ajuda a entender por que temos relações difíceis com alguém, o que acontece muitas vezes não por causa do outro, mas porque estamos vivendo um conflito interno.

Diante de uma situação conflituosa, nossa primeira atitude deveria ser questionarmo-nos para discernirmos o que de nossa parte perturba ou interfere na relação. Porém, nossa tendência natural é sempre, ou quase sempre, culpar o outro. Devemos ser exigentes com a verdade em relação a nós mesmos, descobrir o que motiva o nosso comportamento em determinadas situações e circunstâncias, que tipo de pessoa nos incomoda, ofende-nos e transmite-nos o sentimento de sermos rejeitados.

Precisamos perguntar a nós mesmos se conhecemos nossos limites e se, para escondê-los dos outros, representamos um papel ou usamos máscaras, por medo de sermos rejeitados se nos revelarmos como somos.

Também é vital recebermos de Deus a paz que acalma nossos conflitos internos. Assim, nosso eu se manterá bastante forte para não ser afetado pela incompreensão do outro, absorvido por sua necessidade de independência ou reduzido a uma escravidão pelo seu amor.

O cristão consciente de sua identidade e inundado pela paz interior tem condições de aceitar, em certas circunstâncias, eventuais injustiças e de renunciar, se necessário, a seus direitos legítimos.

Ser humilde e ser bem-humorado são atitudes positivas, que fazem parte do viver diário de um indivíduo saudável e autêntico.

Em Gênesis 45.8, vemos que José foi um homem que aprendeu a lidar com seus conflitos internos, a responsabilizar-se por suas atitudes e a não ser influenciado pelo ressentimento, pela amargura, raiva e rejeição, tornando-se um exemplo para nós.

José aprendeu a dominar o seu eu interior e a não fazer julgamentos precipitados, independente das circunstâncias, mas a exercer o amor e o perdão. Não permitiu que o seu potencial fosse paralisado. Sua vida espiritual e sua vida emocional estavam sob o controle de Deus e o seu.

José não se deixou afetar por circunstâncias externas. Em todo tempo foi autor de sua história. Não cultivou ressentimentos e o espírito de vingança e não aceitou ser controlado por seus ofensores nem agiu como eles.

O filho preferido de Jacó entendeu o segredo de ser responsável por seu bem-estar psíquico e espiritual, optou pelo que era certo, venceu o mal com o bem sendo justo, íntegro e verdadeiro. Por fim, ele entendeu o segredo de ser responsável por suas atitudes.

Deus te abençoe!

Um abraço!

Pastor Everson

16/12/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 


Uma Viva Esperança


Por que é difícil nos mantermos animados enquanto esperamos uma solução de Deus para nossos conflitos? A ansiedade é um dos grandes problemas do ser humano. Queremos soluções imediatas.

Louvar ao Senhor; ouvir palavras agradáveis e verdadeiras; e pensar em coisas boas, são as receitas para permanecer animado, mesmo em meio às tribulações. Somente o louvor, a adoração, a glorificação a Deus pode libertar-nos das grades da ansiedade.

O louvor é o caminho para nossa alegria e animação. Por meio dele aprendemos a esperar em Deus. O louvor é uma expressão de adoração e amor a Cristo. Louvar é reconhecer e glorificar a Deus por Sua grandeza, Seu caráter, Sua generosidade, Sua graça e Seu amor. Louve-o por tudo quanto Ele tem feito em sua vida, e, certamente, o louvor fortalecerá o seu coração e a sua esperança em Deus.

Quando você estiver passando por dificuldades, procure andar com boas companhias, para ouvir palavras agradáveis e verdadeiras. Evite a companhia de pessoas que só se ocupam em murmurar e falar mal da vida alheia. A Bíblia diz que as más conversações corrompem os bons costumes (1 Coríntios 15.33); e contribuem para a baixa auto estima.

 

Relacione-se com os que tem sempre palavras de edificação e de ânimo. Agindo assim, você aprenderá a esperar e a confiar no Senhor. Além disso, quando você estiver passando por alguma situação difícil, pense em coisas boas. Faça como orientou o apóstolo Paulo: Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, esse há algum louvor, nisso pensai (Filipenses 4.8)

Nossos planos, projetos, intenções, conceitos e ideologia são concebidos em nossa mente, por isso pensemos no que é bom, sabendo que existimos para a glória de Deus, confiantes que o melhor de Deus para nós está por vir!

Que Deus te abençoe.

Um abraço!

Pastor Everson

05/12/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

A Morte

 

Onde você estará cinco minutos depois que morrer? Ninguém pode negar o fato da morte, mas precisamos saber as realidades sobre ela.

As Escrituras Sagradas falam de três tipos de morte: morte física, morte espiritual e segunda morte ou morte eterna.

1. MORTE FÍSICA

A morte física é a separação entre alma e corpo e constitui a transição do mundo visível para o invisível. Para o cristão, ela marca sua entrada no paraíso e na presença de Cristo Jesus (2 Coríntios 5:1, 8; Filipenses 1:23); para o incrédulo, a morte é sua entrada no Hades ou Inferno (Lucas 16:23-23; Mateus 10:28; Apocalipse 20:13).

A morte física não é o fim da existência, mas apenas uma mudança no estado de existência. Para o cristão a morte física é o efeito supremo do pecado, e o último a ser cancelado pela obra redentora de Cristo (Romanos 5:12-15; 1 Coríntios 15:26).

Embora todos os homens morram fisicamente, a morte expiatória e a ressurreição de Cristo roubaram à morte seu aguilhão para o cristão (1 Coríntios 15:54-57; 2 Timóteo 1:10; Hebreus 2:9,14,15; Hebreus 9:15); de fato, o cristão pode declarar em triunfo que para ele “o morrer é lucro” (Filipenses 1:21).

2. MORTE ESPIRITUAL

A morte espiritual é a separação de Deus, tanto neste mundo quanto no vindouro. Por exemplo, Adão “morreu” como resultado de sua desobediência. De acordo com a advertência de Deus: “... porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás” (Gênesis 2:17). Todavia, sua morte (exclusão do jardim) não consistiu num óbito físico imediato, embora tivesse início seu estado de mortalidade; a morte dele foi à morte espiritual.

Quando Jesus disse: “... deixa aos mortos o sepultar os seus próprios mortos” (Mateus 8:22), Ele queria dizer: “deixe que os mortos espiritualmente sepultem os fisicamente mortos”.

Por estar espiritualmente mortos Ele se referia àqueles separados de Deus pela incredulidade. Escrevendo aos Efésios, Paulo disse: Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados” (Efésios 2:1). Como pecadores, eles se

encontravam antes num estado de “morte” espiritual; ao se entregarem a Cristo, foram vivificados. Quando o indivíduo entra em comunhão com Deus através da fé em Cristo, ele passa da “morte para a vida” (1 João 3:14).

No julgamento final dos incrédulos, que terá lugar diante do “grande trono branco do juízo”, após os mil anos (milênio), os mortos perversos ainda existirão e se prostarão perante Deus para serem julgados. Embora possam suportar o juízo, seu estado é chamado de “morte” por estarem afastados de Deus (Apocalipse 20:13-15; Apocalipse 3:1 e 1 Timóteo 5:6).

3. MORTE ETERNA

Quanto aqueles que estão “mortos em delitos e pecados’” morrem fisicamente sem arrepender-se, entram num estado de morte eterna. Tiago refere-se a esta morte, explicando como pode ser evitada: “sabei que aquele que converte o pecador do seu caminho errado, salvará da morte a alma dele...” (Tiago 5:20). Fica então claro que a morte eterna não é a cessação da existência, mas um castigo sem fim. Paulo adverte sobre esta eventualidade em (2 Tessalonicenses 1:7-9).

No juízo final, diante do grande trono branco, todos os mortos perversos serão lançados no lago do fogo que é chamado de “segunda morte” (Apocalipse 20:13-15).

A morte eterna é descrita na Escritura como fogo eterno (Judas 7; Mateus 18:8; Mateus 25:41), castigo eterno (Mateus 25:46), juízo eterno (Hebreus 6:2), eterna destruição (2 Tessalonicenses 1:9) e condenação eterna (Marcos 3:29).

Embora em inglês as palavras “perpetuo” e “eterno” tenham significados teológicos um pouco diferentes, ambas têm o mesmo sentido no Novo Testamento, pois derivam do mesmo termo grego aionios, que significa “permanente”, “eterno” e “sem fim”; mas indica “sem começo nem fim” quando aplicado a Deus.

Que Deus te abençoe.

Um abraço

Pastor Everson

02/11/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

Jesus x Ansiedade

Disse Jesus: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?

Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?

E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?

E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam;

E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.

Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé?

Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?

(Porque todas estas coisas os gentios procuram). De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas;

Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

Não vos inquieteis, pois, pelo dia amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal. (Evangelho de Mateus 6:25-34).

Deus te abençoe!

Um abraço!

Pastor Everson

19/10/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

Restaurando o Altar

Então, Elias disse a todo povo: Chegai-vos a mim. E todo o povo se chegou a ele; e reparou o altar do Senhor, que estava quebrado.

E Elias tomou doze pedras, conforme o número das tribos dos filhos de Jacó, ao qual veio a palavra do SENHOR, dizendo: Israel será o teu nome. E com aquelas pedras edificou o altar em nome do SENHOR. 1 Reis 18:30

 

O altar do Senhor no monte Carmelo estava em ruínas. O Carmelo fica no norte de Israel e é, na verdade, uma série de montanhas que se estende junto ao litoral do mar mediterrâneo por mais de 20 quilômetros. Com a estiagem prolongada que estava acontecendo em todo o Israel, o local outrora verdejante e com riachos estava totalmente seco.

O texto bíblico afirma que Elias restaurou o altar que estavadestruído, e, após realizar sacrifícios ao Senhor, clamou para que caíssefogo do céus, consumindo todo o holocausto, fazendo com que o povoreconhecesse que só o Senhor é Deus. 

Qual o significado do altar?

O altar é o lugar da presença e do encontro com Deus, onde Ele se revela e fala por intermédio de Seus profetas.

O altar não é apenas uma construção humana; é onde a nossa vidaé colocada como sacrifício a Deus.

No altar morremos para:

- Nossas próprias convicções;

- Nossas vontades;

- Nossos desejos;

- Nossas expectativas.

Morremos para viver novamente para Deus.

O que significa restaurar o altar? Significa:

- Restabelecer a comunhão com Deus e com o Seu povo, a Igreja.

- Restaurar aquilo em que um dia cremos, a nossa doutrina, e aquilo que vivemos, a nossa prática, mas que, por alguma razão, abandonamos.

 A restauração do altar é uma recuperação daquilo que está esquecido, obscurecido. A restauração é a reparação de nossa vida espiritual, fervor, ânimo, e amor pelo Senhor e pela Sua obra e pelas coisas do Reino.

Quando o altar é restaurado, o SENHOR ocupa o Seu devido lugar, com total prioridade em nossa vida.

Você está disposto a restaurar o altar de sua vida?

Se estiver, dê um glória a Deus!

Restaurar o altar é a atitude de pessoas que olham para dentro de si mesmas e contemplam um altar arruinado, demolido, destruído, e que, a partir dessa constatação,arrependeram-se e construíram bases firmes de comunhão e adoração a Deus por meio da obediência, de uma devoção aplicada, de uma família estruturada, de um compromisso integral com o evangelho, dentro e fora da Igreja.

Restaurar o altar pode implicar uma destas três ações:

LIMPAR,

CONSERTAR,

SUBSTITUIR.

- Talvez você precise retirar uma impureza do altar de sua vida.

- Apenas uma pequena limpeza e o altar fica novo.

Se for peça quebrada, ela pode ser consertada.

Pode ser que tenha alguma coisa na sua vida que esteja estilhaçada, que não tenha mais saída, que não seja possível consertar, que precise ser trocada.

Existe alguma coisa em você que necessita ser limpa, consertada ou substituída? Muitas vezes queremos que Deus se manifeste, revelando-se e dando-nos toda a Sua direção.

Todavia, há também alguns aspectos da nossa vida que precisam ser corrigidos. Será que não tem algo em sua vida que deve ser consertado ou substituído?

Hoje, sob a nova aliança, o verdadeiro altar é o nosso coração. Deus se agradou da restauração do altar feita por Elias, porém se agrada muito mais quando o altar de nossa vida é restaurado.

Para restaurarmos o altar em nós, teremos de ser corajosos e tomar a decisãode voltar aos pés do  Senhor, apesar das críticas e dos empecilhos de todos à nossa volta.

Elias teve a coragem necessária para enfrentar os falsos profetas e a ira do rei Acabe. É preciso também ter fé. Elias demonstrou sua fé quando pôs Deus a prova ao derramar bastante água sobre o altar e pedir que Ele respondesse com fogo.

O povo precisava saber que só o Senhor era Deus em Israel, e que Elias era o seu servo. Esse fogo que caiu sobre o altar erigido pelo profeta é o mesmo que o Senhor está enviando sobre o altar da nossa vida, a fim de queimar tudo o que não presta.

E para que essa reparação aconteça, precisamos empregar determinação e muito esforço em estabelecer o que é mais importante em nossa vida.

O que é mais importante em sua vida?

O fogo só caiu só depois que Elias restaurou o altar do Senhor. Portanto, é necessário que cada um esteja no lugar determinado por Deus, para que Ele se manifeste e revele-se a nós.

Você viu até aqui a história de Elias, sua comunhão profunda com o Senhor, sua obediência à Palavra de Deus, o tempo de espera e a reparação do altar.

Se quisermos, assim como Elias, alcançar nossos objetivos e propósito de Deus para a nossa vida, precisamos:

·        Cultivar uma intimidade profunda com Deus.

·        Obedecer a Sua Palavra.

·        Esperar o Seu tempo.

·        Restaurar o nosso altar.

 

Que Deus te abençoe!

Um abraço!

 

 

Pastor Everson

09/10/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

A importância de cultivar verdadeiras amizades

É importante fazermos amigos. Eles, sem dúvida, acrescentam sabor à nossa vida. Uma boa amizade vale mais do que bens materiais. Um abraço, um elogio e até mesmo a crítica de um companheiro leal funcionam como uma terapia por meio da qual Deus nos cura e transforma, tornando-nos pessoas melhores.

É importante construir laços de amizades. Daniel estabeleceu relacionamentos profundos com três amigos: Hananias, Misael, e Azarias. É essencial, porém, que saibamos o que é um amigo. Em Daniel 2:17, lemos que os quatro eram companheiros; eles andavam juntos e discutiam todos os assuntos.

“Daniel voltou para casa, contou o problema aos seus amigos Hananias, Misael e Azarias.” Daniel 2:17

Como saber se uma pessoa é realmente amiga? É necessário que façamos um teste para descobrir com quem estamos lidando, porque relacionar-se com as pessoas não significa ser amigo de todas. Amizade é um relacionamento mais profundo, no qual devem prevalecer três características primordiais.

PROPÓSITOS COMUNS

É preciso reparar se, em algum ponto, você e seu amigo têm objetivos comuns e pensam do mesmo modo, pois somente assim há amizade verdadeira!

Daniel, Hananias, Misael e Azarias não se contaminaram. Eles tinham o mesmo projeto e concordavam com respeito à forma como s comportariam diante das ofertas do governo babilônico: “Não comeremos essa comida consagrada a ídolos de jeito nenhum!” Assim, os quatro fizeram uma aliança, comprometendo-se a honrar a Deus.

NECESSIDADES PARTILHADAS

Amigos de verdade compartilham suas necessidades. Aqueles que são, de fato, seus amigos sabem compreender o seu problema e unem-se a você em seus piores momentos, agindo como podem para ajudá-lo a vencer a crise. Riem e choram com você, não estão presentes só nas horas de festa, mas, na angústia,

dividem o fardo, oferecendo-lhe o ombro. É no aperto que podemos discernir quem, de fato, deve permanecer na nossa lista de amizades.

Poucos agem como os três companheiros de Daniel, que se uniram a eles numa hora terrível. Quando o rei decretou a morte dos sábios, Daniel mandou chamar os três para compartilhar o problema, a fim de que pudessem chegar a um consenso de como deveriam agir.

Por causa da integridade com que trataram o assunto, orando juntos e buscando resposta em Deus, o Senhor deu escape, revelando a Daniel a interpretação do sonho do rei.

VITÓRIAS CELEBRADAS EM CONJUNTO

Alguns só são seus amigos quando estão na pior, mas, quando as coisas melhoram para eles, esquecem de você. Em Daniel 2:48-49, está escrito que, quando o imperador designou Daniel para governador da província da Babilônia, este rapidamente se lembrou dos seus três amigos. Daniel foi abençoado e compartilhou a sua vitória. Isso é ser amigo!

Infelizmente, há pessoas que, ao alcançarem uma posição privilegiada, não têm mais tempo para os amigos. Não atendem às ligações deles, trocam de celular e não dão o novo número. É lamentável que ajam assim.

Entretanto, ainda que você tenha sofrido decepção ou tenha motivos para duvidar da lealdade dos outros, nunca desista de conhecer novas pessoas e de cultivar amizades.

Um abraço!

Que Deus te abençoe!

Pastor Everson

13/09/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

Recuse a mentalidade de vítima

 

As pessoas que vivem com a mentalidade de vítima não conseguem alcançar seus objetivos, realizar-se profissionalmente, manter relacionamentos saudáveis consigo mesmo, com Deus e com o próximo. Enfim, nunca se sentem plenas e felizes.

A mentalidade e o comportamento de vitima constituem os principais obstáculos para um viver proveitoso. A pessoa que sempre se comporta como vítima acredita que seu destino é ser infeliz. Sua tendência é ver sempre o lado negativo de tudo, imaginar que o sistema está contra ela, buscar refúgio o tempo todo em zonas de conforto psicológicas, ou seja, espaços inferiores onde ela se instala na inação ou passividade, seja por preguiça mental ou por comodismo.  

Frases que frequentemente revelam uma mentalidade de vítima.

- Por que isso sempre acontece comigo?

- É culpa sua, dele (a), ou de Deus.

- Olhe o que você me fez fazer.

- A vida é realmente difícil para mim.

- Eu não fiz nada, e olha o que fizeram comigo.

- Nunca tenho tempo para mim.

- É o meu jeito; eu sou assim mesmo.

- Tive uma infância, uma mãe, um pai terríveis.

- Se você soubesse como eu sofri.

- Sempre acham que eu sou o (a) culpado (a).

- Só me faltava isso.

- Ninguém nunca reconhece o que eu faço.

 

A pessoa que mantém a mentalidade de vítima é imatura emocionalmente e torna-se uma eterna insatisfeita. Isso acontece quando ela rejeita toda a responsabilidade por sua existência e suas decisões.

Defino responsabilidade como a capacidade de encarar com sabedoria, iniciativa, criatividade, coragem, determinação e amor tudo que aparece em nossa vida.

Isso porque a maior liberdade da qual podemos desfrutar é a escolha dos nossos pensamentos e das nossas atitudes em todos os momentos.

Recusar essa escolha é sujeitar-se ao papel de vítima. Assumi-la plenamente é abrir o seu ser para o crescimento interior, tornando-se maduro emocionalmente e aceitando a possibilidade de ser feliz consigo mesmo, com Deus e com o próximo.

As Escrituras nos incentivam a sermos otimistas, alegres e perseverantes, mesmo em momentos de adversidades, como está escrito em Tiago 1:2-5 “Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações, sabendo que a prova da vossa fé produz paciência. Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma. E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a Deus, que a todos dá liberalmente e não lança em rosto; e ser-lhe-á dada.”

Na Bíblia há exemplos maravilhosos de homens e mulheres que foram otimistas e assumiram a responsabilidade de serem felizes como Josué e Calebe, José, Daniel, Débora, Ester, Abigail, Rute, Noemi, Paulo, Tiago, Pedro e Jesus.

Todos entenderam a importância de viver com coragem, fé, amor, determinação e propósito e adotaram essa postura, superando e vencendo os obstáculos sem tornarem-se vítimas. Faça o mesmo e seja feliz.

Um abraço e que Deus te abençoe!

Pastor Everson

02/09/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

Você deve crer que é digno de receber o milagre

Você deve crer que está qualificado para receber milagre. Você só pode atrair algo se acreditar que merece. Tenha fé que o Deus que enviou Jesus para morrer por você no Calvário quer realizar um milagre em sua vida.

Qual foi o segredo da mulher que se espremeu entre a multidão para tocar nas vestes de Jesus? Ela tinha sofrido horrivelmente durante 12 anos. O que motivou a enfrentar com ousadia a multidão? Ela acreditou que era digna. Ela acreditou que estava qualificada para receber sua cura miraculosa.

Você se sente inferior? Insignificante? Acha que ninguém gosta de você? Nesse caso, deve exercer a autoridade que lhe foi conferida por Deus sobre seus pensamentos e repreendê-los, ou você será derrotado onde está.

Peça ao Senhor um espírito de intrepidez.

Se você conhece ao Senhor Deus, o sobrenatural deve tornar-se costumeiro.

Jesus pagou um preço caríssimo por você.

 

Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus. 1 Coríntios 6:20

 

Isso deve ser uma mensagem fundamental para você.

A coragem modifica as etapas pelas quais você passará.

Você precisa de coragem para permanecer com fé, esperando seu milagre.

No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Efésios 6:10

 

Nunca duvide do amor de Deus por você! O maior milagre do mundo aconteceu há dois mil anos: o Senhor enviou Seu Filho Jesus para morrer na cruz pelos nossos pecados.

O Calvário foi um milagre. É pelo que aconteceu lá que nos tornamos qualificados, justos.

As misericórdias e o perdão de Deus são provas de que Ele realmente se preocupa com você. Sua vida, sua saúde e sua alegria são importantes para o nosso Senhor. Bem aventurado o povo a quem assim sucede! Bem aventurado é o povo cujo Deus é o SENHOR! Salmo 144:15.

A doença e a maldade são obras de Satanás. Jesus veio para destruir os intentos do diabo.

Não é da vontade de Deus que você sofra enfermidades e morra prematuramente. Jesus já derrotou a morte.

E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que, pela morte, aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo. Hebreus 2:14.

Deus quer que você esteja bem. O amor de Jesus já pagou o preço da sua cura milagrosa. As chicotadas e pancadas que Jesus sofreu deixaram-no irreconhecível.

Celebre agora mesmo a presença curativa de Cristo.

Levando ele (Jesus) mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados. 1 Pedro 2:24

O mesmo Deus que tira a mancha do pecado do seu coração também o livra das doenças, aflições, e da miséria.

Aceitar o amor do Pai faz com que as expectativas dos milagres se tornem naturais.

 

LEMBRETES QUE DESPERTRAM SUA FÉ

 

·        Os milagres só acontecem para os que crêem. Creia!

·        Dúvidas não produzem o que você deseja.

·        Elimine todas as dúvidas.

·        Dificuldades sempre acompanham o nascimento de um milagre.

·        Coloque sua fé em ação.

·        Faça um esforço extra para crer.

·        Nunca pare de buscar.

·        A persistência o qualifica a receber.

 

O fato de você estar lendo estas palavras é prova de que crê que vai receber um milagre. Bom é o SENHOR para os que se atêm a ele, para a alma que o busca. Lamentações 3:25.

Cultive em sua mente uma imagem mais exata de Deus. Ele não é um ditador que deseja esmagar Suas criaturas ao menor sinal de erro. Em vez disso, é um Deus de milagres, amor, compaixão, e cura.

Há muito que o SENHOR me apareceu, dizendo: Com amor eterno te amei; também com amável benignidade te atraí. Jeremias 31:1.

Invista a semente do tempo no seu lugar reservado para oração.

Far-me-ás ver a vereda da vida; na tua presença há abundância de alegrias; à tua mão direita há delicias perpetuamente. Salmo 16:11.

A fé para receber milagres aumentará quando você estiver feliz na presença de Deus.

Permaneça na presença do Senhor até ouvir a voz dele.

Ouvi-la lhe dará a força necessária para chamar o milagre à existência.

Você deve crer que é digno de receber o milagre.

Faça agora uma oração com fé ao Senhor e creia que Ele está ouvindo a sua voz.

 

Que Deus te abençoe.

Um abraço.

Pastor Everson

01/08/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

OLHE PARA AS RECOMPENSAS DIVINAS EM CADA BATALHA

Tudo o que é bom é odiado pelo que é mau. Você não vai escapar das batalhas. Jesus tinha inimigos. Quem é de Jesus terá inimigos também.

Disse Jesus: “Lembrai-vos da palavra que vos disse: não é o servo maior do que o seu senhor. Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós... (João 15:20a).

Você nunca escapará de uma batalha, então simplesmente aprenda a lutar.

Um inimigo é aquele que deseja diminuir a sua influência para parar a sua voz.

Ninguém era mais hábil em comunicar-se do que Jesus, mas Ele foi desprezado.

A terra é um ambiente hostil. Mesmo no jardim do Éden, Adão e Eva tinham um adversário.

Você deve olhar para as recompensas divinas na batalha.

Você não entrará em Canaã sem enfrentar gigantes.

A guerra é a prova que um o inimigo discerniu o seu futuro.

Gigantes são sinalizadores. Você não verá gigantes quando estiver no Egito. Gigantes são pistas de que você acabou de entrar em sua Canaã. Quando você perceber a existência de um adversário, anime-se. Gigantes são anúncio de que as vitórias não estão muito longe.

Antes de Davi enxergas Golias, ele estava cuidando de ovelhas. No momento em que viu Golias, notou uma porta para o trono.

Seu “Golias” é o portão de ouro para o sucesso.

Entre você e o seu futuro há um adversário.

 

SEU INIMIGO DECIDE SUAS RECOMPENSAS

No último livro da Bíblia, o Apocalipse, as únicas pessoas que Deus abençoa são os vencedores. Até que você tenha um inimigo, Deus não está autorizado a promovê-lo ou abençoá-lo. O tamanho do seu inimigo revela o tamanho das suas recompensas.

 

 

Tome a decisão de analisar todas as recompensas em cada batalha. Examine o seu inimigo cuidadosamente.

Disse Napoleão Bonaparte: “Nunca interrompa um inimigo enquanto ele está cometendo erros”.  Seu inimigo vai cometer erros. Suas vitórias estão ocultas nos erros do seu inimigo.

 

OS 10 FATOS MAIS IMPORTANTES QUE VOCÊ DEVE SABER ACERCA DE SEUS INIMIGOS

1.    Tudo o que é bom é odiado pelo mal.

2.   Você nunca escapará de uma batalha; simplesmente aprendera a lutar.

3.   A guerra é a prova de que um inimigo discerniu o seu futuro.

4.   O tamanho do seu inimigo revela o tamanho de suas recompensas.

5.   Suas vitórias estão ocultas nos erros do seu inimigo.

6.   Um inimigo não é uma barreira, mas, simplesmente, uma porta para a próxima etapa.

7.   Um inimigo é um imã de pessoas corretas para a sua vida.

8.   Quando o inimigo intenta contra você, as pessoas corretas aparecem ao seu redor.

9.   Um inimigo expõe deslealdade e limpa o seu círculo de amizades.

10.               Quando um adversário entra em seu ambiente, toda amizade falsa e superficial será exposta.

 

Que Deus te abençoe poderosamente em Cristo Jesus!

Um abraço!

 

Pastor Everson.

24/07/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

DECIDA EDIFICAR SUA FÉ

Sua fé decide suas experiências. Ela é algo que pode ser edificado. Você pode fazer com que uma pequena fé torne-se grande.

Deus não é responsável pela sua fé; você o é. Por que a fé é tão importante?

Ela é a única coisa que produz milagres. Deus nunca responde à dor, às lágrimas, aos problemas humanos. Ele responde à fé.

Essa é a única voz que Deus respeita.

Com o que Deus se parece? O caráter de Deus está escondido no Livro de Números capítulo 23 e versículo 19. Esse texto explica o caráter de Deus, Seu comportamento, Sua conduta, Sua personalidade: “Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura, diria ele e não o faria? Ou falaria e não o confirmaria?

Deus tem um desejo a nosso respeito: Ele quer que creiamos nele. Deus anseia que confiemos nele. Ele se irrita quando duvidamos. O Altíssimo não se agrada de nossa incredulidade e ama a nossa entrega total a Ele.

Todo o bem que Deus planejou para você não acontecerá até que você confie nele. Peça-a, porém com fé, não duvidando; porque o que duvida é semelhante à onda do mar, que é levada pelo vento e lançada de uma para outra parte. Não pense tal homem que receberá do Senhor alguma coisa. (Tiago 1:6-7).

POR QUE A DÚVIDA É ALGO MORTAL

 

A dúvida produz tragédias tão rápido quanto a fé produz milagres.

Doze espias foram para Canaã. Eles espiaram aquela terra por 40 dias. Dez homens voltaram cheios de dúvida e incredulidade. Para cada dia de dúvida, Deus lhes deu um ano de sofrimento. E vossos filhos pastorearão neste deserto quarenta anos e levarão sobre si as vossas infidelidades, até que o vosso cadáver se consuma neste deserto. Segundo o número dos dias em que espiastes esta terra, quarenta dias, cada dia representando um ano, levareis sobre vós as vossas iniqüidades quarenta anos e conhecereis o meu afastamento. (Números 14:33-34). 

A dúvida causa dor tanto quanto a fé produz milagres. Você decide acreditar ou duvidar. Eu decidi pela fé, não quero experimentar tragédias que a dúvida produz.

A dúvida autoriza ataques satânicos contra a sua vida e o deixa sem proteção.

 

LEMBRETES PARA A SUA FÉ

 

A fé vem quando você ouve Deus falar. Ela é a confiança em Deus.

A fé é ativada por comando de voz. Não é uma voz silenciosa dentro de você, mas deve ser liberada com a boca. Você não pode sequer ser salvo até que você fale: A saber: Se, com a tua boca, confessares ao Senhor Jesus e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. (Romanos 10:9-10).

 

COMO EDIFICAR SUA FÉ?

A fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus.

Deus escondeu a capacidade de confiança em Suas Palavras.

Quando ouço algo que o Senhor diz, aumenta a fé em mim.

O que entra em seu coração determina o que sai da sua boca.

Como você faz para a escuridão sair de uma sala? Você liga o interruptor, e a entrada de luz força a saída da escuridão. Essa é a lei do deslocamento.

O Profeta Daniel disse da seguinte forma. Como é que o homem acaba com a iniqüidade? Por meio de atos de justiça. (Daniel 4:27).

Como eu forço a dúvida a sair? Fazendo a fé entrar. Quando Deus começa a falar, a dúvida e o medo morrem.

Toda a decisão que você tomar será movida por medo ou fé.      

Você deve desenvolver sua própria fé. Pessoas contribuirão para sanar as suas dúvidas.

Edifique e alimente sua fé.

Encha sua mente com a Palavra de Deus. Todas as dúvidas serão dissipadas. Cada palavra que ao seu ouvido deve ser uma conversa de fé.

O maior capítulo da Bíblia é o Salmo 119. Ele fala sobre o que a Palavra de Deus fará em sua vida. Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e luz, para o meu caminho. (Salmo 119:105).


OS 10 MAIORES FATOS SOBRE A FÉ


-Sua fé decide suas experiências.

-A fé é a única voz que Deus respeita.

-O Altíssimo não se agrada de nossa incredulidade e ama a nossa entrega total a Ele.

-A dúvida causa tragédias tão rápido quanto a fé produz milagres.

-A dúvida produz dor tanto quanto a fé produz milagres.

-A dúvida autoriza ataques satânicos contra a sua vida.

-A fé se desenvolve quando você ouve Deus falar.

-A fé é ativada por comando de voz.

-O que entra em seu coração determina o que sai da sua boca.

-Toda decisão que você tomar será movida por medo ou fé.

 

Que Deus te abençoe.

Um abraço.

Pastor Everson

19/07/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

COMUNHÃO

A. O PROPÓSITO DA COMUNHÃO.

A comunhão dos cristãos é muito importante, pois é em nossa unidade que...

1. O cristão é encorajado e cresce em Cristo:

·        Rm 1:11-12.

 

2. O mundo passa a saber que Jesus foi enviado por Deus:

·        Jo 17:22-23.

 

B) CONDIÇÕES DA COMUNHÃO.

1. Um compromisso básico de uns para com os outros (Rm 12:10).

Sem uma confiança básica não é possível que haja comunhão alguma. O nível da comunhão varia de acordo com o nível de compromisso.

 

2. O nosso compromisso precisa estar baseado no “Ágape”.

“Ágape” é um amor unidirecional, que ama “apesar de” e não “por causa de”. Assim sendo, um compromisso deste tipo não é afetado pelo comportamento inconsistente da outra pessoa (Jo 13:34).

 

3. A verdadeira comunhão é cristocêntrica.

A nossa comunhão de uns para com os outros se baseia em nosso compromisso comum para com Cristo (Fp 2:1-2; 1 Jo 1:3).

 

4. Andar na luz.

A nossa comunhão inclui a necessidade de sermos abertos, honestos e verdadeiros uns para com os outros. Isto, às vezes, pode significar:

 

a) A confissão dos nossos próprios pecados aos outros, ou encobrimento amoroso do pecado de uma outra pessoa:

·        Mt 18:15.

·        1 Jo 1:6-7.

 

b) A obediência à luz:

Mandamentos gerais e específicos que Deus deu.

 

c) A remoção de quaisquer máscaras ou falsas coberturas.

Uma grande parte da comunhão do mundo é hipócrita, as pessoas fazem atuações teatrais e não são genuínas (1 Pe 1:22).

 

5. Um interesse genuíno no bem estar do outro.

Não deveria haver segundas intenções de benefício próprio. O nosso desejo deveria ser o de darmos, e não o de recebermos (Fp 2:3-4).

 

6. Uma disposição de entregarmos as nossas vidas:

·        Jo 15:12-13.

 

“Vida” envolve mais do que a vida física. Ele inclui também as nossas posses materiais, os nossos interesses e preferências pessoais, etc...       (Tg 2:15-16). Significa também uma disposição de compartilharmos abertamente sobre as nossas próprias vidas. Somente podemos conhecer as pessoas até o ponto em que estão preparadas para revelarem a si próprias.

 

C) A COMUNHÃO NA IGREJA SIGNIFICA...

1. O compartilhamento de todas as coisas.

Houve três estágios de desenvolvimento na comunhão dos cristãos em Atos 4:32, em primeiro lugar, eles tinham um só coração (espírito), em seguida, tinham uma só alma (mente), e aí então seguiu-se a expressão física de terem todas as coisas em comum (At 2:44-45). 

 

 

2. A entrega de nossas vidas:

·        Rm 16:3-4.

 

3. A nossa devoção em servimos os irmãos:

·        1 Co 16:15.

 

4. Sermos canais de suprimentos a outros necessitados:

·        1 Co 16:17.

·        2 Co 8:14.

5. O compartilhamento das aflições:

·        Fp 4:14.

 

6. Uma doação sacrificial:

·        2 Co 8:2-3.

 

7. A prática da hospitalidade:

·        Hb 13:2.

·        3 Jo 5.

 

8. A edificação e o encorajamento mútuos:

·        1 Ts 2:8.

·        2 Tm 3:10-14.

 

D) OS RESULTADOS DA COMUNHÃO.

Os resultados da comunhão na Igreja Primitiva foram:

 

·        Um temor a Deus. (At 2:43).

 

·        Alegria. (At 2:46).

 

·        Simpatia de todas as pessoas. (At 2:47).

 

·        Acréscimo de novos crentes. (At 2:47).

 

·        Todas as necessidades supridas. (Fp 4:19).

 

·        Surgimento de líderes. (1 Co 16:15-16).

 

MEU COMPROMISSO

Através deste estudo compreendo agora a importância de termos comunhão continuamente com outros cristãos. Comprometo-me hoje a fazer parte de um grupo de cristãos, ao qual darei a minha lealdade, o meu amor e o meu serviço.

 

Deus te abençoe

Um abraço!

Pastor Everson

10/07/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

FAMÍLIA É A COISA MAIS IMPORTANTE EM NOSSAS VIDAS! CUIDE-A, AME-A!

 

VOCÊ SABE O QUE SIGNIFICA FAMÍLIA EM INGLÊS?

Tropecei em um estranho que passava e lhe pedi perdão. 

Ele respondeu: 

“Desculpe-me, por favor; também não a vi." 

Fomos muito educados, seguimos nosso caminho e nos despedimos.

Mais tarde, eu estava cozinhando e meu filho estava muito perto de mim.

Ao me virar quase esbarro nele. Imediatamente gritei com ele; ele se retirou sentido, sem que eu notasse quão dura que lhe falei.

Ao me deitar Deus me disse suavemente: "Você tratou a um estranho de forma cortês, mas destratou o filho que você ama. Vá a cozinha e irá encontrar umas flores no chão, perto da porta. São as flores que ele cortou e te trouxe: rosa, amarela e azul. Estava calado para te entregar, para fazer uma surpresa e você não viu as lágrimas que chegaram aos seus olhos..."

Me senti miserável e comecei a chorar. Suavemente me aproximei de sua cama e lhe disse:

"Acorde querido! Acorde!

Estas são as flores que você cortou para mim?"

Ele sorriu e disse:

"Eu as encontrei junto de uma árvore, e as cortei, porque são bonitas como você,
em especial a azul."

Filho sinto muito pelo que disse hoje, não devia gritar com você.

 

Ele respondeu:

"Está bem mamãe, te amo de todas as formas."

Eu também te amo e adorei as flores, especialmente a azul...

Entenda que se você morrer amanhã, em questão de dias a empresa onde você trabalha cobrirá seu lugar. Porém, a Família que deixamos sentirá a perda pelo resto da vida.

Pense neles, porque geralmente nos entregamos mais ao trabalho que a nossa Família.

Será que não é uma inversão pouco inteligente?

Então, que há detrás desta história?

Você sabe o significado de Família em inglês?

 

F A M I L Y - Father And Mother I Love You

(Papai e Mamãe, eu os amo)

 

Pense mais em sua Família.

QUE DEUS ABENÇOE A SUA FAMÍLIA!

Um abraço!

Pastor Everson

02/07/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

O QUE A BÍBLIA DIZ SOBRE DEUS

Deus é grandioso demais para que possamos compreendê-Lo plenamente. Ele não teve nenhum princípio e não tem nenhum fim. Não há nenhum lugar onde a Sua presença não seja sentida. A Bíblia faz a seguinte pergunta: Você consegue esquadrinhar os mistérios de Deus? Você consegue sondar os limites do Todo-Poderoso? (Jó 11: 7).

Deus habita no céu e Ele reina sobre toda a terra. A Bíblia nos diz: “Isto é o que diz o Senhor: O céu é o Meu trono e a terra é o escabelo dos Meus pés...” (Is 66:1).

Deus reina sobre as nações. Deus está assentado sobre o Seu trono Santo “(Sl 47:8).

Neste estudo estaremos enfocando algumas verdades especiais sobre Deus. São fatos sobre o imutável caráter de Deus. Através destas coisas você entenderá mais sobre a natureza de Deus e a ver como Ele Se importa com você pessoalmente.

A) QUAL É A NATUREZA DE DEUS?

1. Deus é o criador de tudo:

·        Ne 9:6.

2. Deus é Todo Poderoso:

·        1 Cr 29:11.

·        Rm 9:19-21.

·        Ef 3:20.

3. Deus é Onisciente (sabe todas as coisas).

·        Sl 139:1-16.

·        Hb 4:13.

·        1 Jo 3:20.

4. Deus é Santo:

·        1 Sm 2:2.

5. Deus é Espírito:

·        Jo 4:24.

6. Deus é uma pessoa que você pode conhecer:

·        Sl 145:18.

·        Tg 4:8.

7. Deus é um Pai amoroso:

·        1 Jo 3:1.

 


B) DEUS É GRANDE DEMAIS PARA HABITAR EM TEMPLOS.  At 17: 24-28.

C) SOMOS.

1. Criados por Deus:

·        Sl 139:14-16.

2. Propriedade de Deus:

·        1 Co 6:19-20.

3. Chamados para adorar a Deus.

·        Ap 4:11.

D) TOME UMA DECISÃO. Mt 22:37.

A Bíblia nos fala sobre um homem chamado Josué. Ele foi um grande líder da nação de Israel. O povo havia andado pelo deserto durante quarenta anos, sem possuir uma terra própria. Josué, sob a orientação de Deus, dirigiu o povo na vitória contra as nações malignas que habitavam em Canaã e tomou posse da terra deles para a nação de Israel, que, até então não possuía um lar. Em seguida, Josué desafiou todo o povo a tomar uma decisão. Faça a Leitura de Josué 24:15.

Este mesmo desafio vem a cada um de nós. Você quer assumir hoje, este mesmo compromisso de Josué?

MEU COMPROMISSO 

Hoje dou a minha adoração ao único e verdadeiro Deus dos céus e da terra, e entrego a minha vontade, e a minha vida, e as minhas posses a Ele. De hoje em diante assumo a determinação de nunca adorar nenhum outro deus. A minha adoração é somente para Ele, e ensinarei aos outros as verdades sobre Deus.

Que Deus te abençoe poderosamente.

Um abraço!

Pastor Everson

19/06/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

SEGUNDA VINDA DE JESUS

 

“Sempre que vocês comerem deste pão e beberem deste cálice, vocês proclamam a morte do Senhor ATÉ QUE ELE VENHA”.                   (1 Co 11:26).

 

A. A PROMESSA DA SUA VOLTA.

A segunda vinda do Senhor Jesus à terra é um dos assuntos mais importantes para o cristão. Os escritores do Novo Testamento falaram sobre isto mais de 300 vezes e a mais usada foi quase sempre imperativa. A primeira coisa que precisamos saber sobre a Segunda Vinda de Jesus é que ela é CERTA!

 

1. Jesus falou sobre a Sua própria volta:

·       Mt 24:30.

·       Jo 14:2-3.

 

2. Anjos a predisseram:

·       At 1:10-11.

 

3. Os primeiros cristãos encorajavam-se mutuamente com ela:

·       1 Ts 4:16-18.

·       Ap 1:7.

 

4. O Espírito Santo dá testemunho dela:

·       2 Co 5:5.

·       Hb 10:37.

·       Tg 5:7-8.

 

B. COMO JESUS VOLTARÁ?

1. Inesperadamente:

·       1 Ts 5:1-11.

 

2. Como o relâmpago:

·       Mt 24:27.

·       Lc 17:24.

 

3. Da mesma maneira como Ele partiu:

·       At 1:10-11.

 

4. Com grande poder e glória:

·       Lc 21:27.

 

5. Com ampla visão de todos:

·       Ap 1:7.

 

C) EVENTOS DRAMÁTICOS QUE OCORRERÃO.

1. O mistério das eras será completado:

·       Rm 16:25-26.

·       Ap 10:6-7.

 

 

 

 

 

 

 

2. O povo de Deus entrará em sua plena glória:

·       1 Co 15:35-53.

·       Fp 3:20-21.

 

3. Os mortos em Cristo serão ressuscitados:

·       Jo 6:40; 11:25.

·       2 Co 4:4.

 

4. Os cristãos que ainda estiverem vivos serão arrebatados para encontrar-se com Ele:

·       Mt 24:31.

 

5. A criação será liberta da sua escravidão:

·       Is 35:1-7.

·       Rm 8:19-21.

 

6. Todos os inimigos de Deus serão destruídos:

·       1 Co 15:24-25.

·       2 Ts 1:7-10; 2-8.

 

7. Satanás será amarrado:

·       Ap 20:1-70.

 

8. O julgamento será distribuído por cada quinhão:

·       2 Ts 1:6-9.

 

9. Um Reino será estabelecido e nunca será destruído:

·       Dn 2:44.

·       Ap 19:15-16.



MEU COMPROMISSO

A Segunda Vinda de Jesus é a minha grande esperança para o futuro. Contarei ao maior número possível de pessoas sobre Jesus, meu Salvador, antes que Ele volte novamente. Estou comprometido com Ele e espero com entusiasmo pelo dia da Sua Vinda.

 

 

Estude a Bílbia

Um abraço

 

Que Deus te abençoe

 

Pastor Everson

12/06/2011 

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

O SANGUE DE CRISTO

 

O derramamento do sangue de Jesus Cristo na cruz foi um fato para que pudéssemos receber o perdão pelos nossos pecados e a aceitação na presença de Deus. “... sem o derramamento de sangue não há perdão”    Hb 9:22.

A) A VIDA ESTÁ NO SANGUE - Lv 17:11.

Quando pecamos merecemos a morte. “O salário do pecado é a morte”.  Rm 6:23

Jesus pagou esta penalidade por nós, derramando o Seu sangue (morrendo por nós, em nosso lugar).

Expiação significa sermos “RECONCILIADOS” com Deus. Jesus deu Sua vida (derramou o Seu sangue) na Cruz para a nossa “RECONCILIAÇÃO” (expiação). Isto possibilitou a nossa reconciliação com Deus. O sangue de Jesus significa que não somos mais os Seus inimigos e sim, os Seus amigos, Seus filhos e filhas. Pela fé, aceitamos o que Jesus fez por nós.

 

 

B) O QUE O PECADO FAZ ÀS NOSSAS VIDAS.

1. Separa-nos de Deus:

·        Is 59:2.

 

2. Faz com que nos sintamos culpados:

·        Sl 38:4.

 

3. Permite que Satanás nos acuse:

·        Ap 12:10.

 

4. Exige a penalidade de morte:

·        Ez 18:4.

 

NOTA: O sangue de Cristo supre todas as nossas necessidades.

 

C) O SANGUE É PARA DEUS.

O sangue de Cristo satisfaz plenamente a lei de Deus, que requer uma penalidade pela quebra da lei. “o pecado é a quebra da lei” 1 Jo 3:4.

O sangue nos protege da penalidade pela quebra da lei (morte). Em Êxodo 12, Deus ordenou o povo de Israel a aplicar o sangue de um cordeiro sob os portais de suas casas para protegê-las de destruidor, o qual mataria todos os primogênitos.

Este cordeiro era um protótipo do Cordeiro – Jesus, o qual viria mais tarde. Deus disse: “vendo Eu o sangue, passarei por cima de (protegerei) vocês...” Êxodo 12:13.

1. A comunhão é restaurada:

·        Rm 5:8-9.

 

2. Somos redimidos, comprados para sermos libertos da escravidão:

·        Ef 1:7.

 

D) O SANGUE É PARA O HOMEM.

O sangue satisfez a Deus. Agora ele deve nos satisfazer na purificação da consciência de nossas culpas.

1. O sangue nos purifica da culpa:

·        Hb 9:14.

 

2. O sangue nos santifica.

·        Hb 13:12.

 

3. O sangue nos aproxima de Deus.

·        Cl 1:20-22.

4. O sangue nos dá intrepidez para entrarmos na presença de Deus:

·        Hb 10:10-14.

 

 

 

E) O SANGUE É PARA O DIABO.

A atividade mais estratégica de Satanás nesta era é a de ser o acusador dos irmãos (Ap 12:10) e é nisto que o Senhor o confronta em Seu ministério especial na qualidade de Sumo Sacerdote através do Seu Próprio sangue (Hb 9:11-14).

1. O sangue coloca Deus ao lado do homem e contra o Diabo:

·        Rm 8:31-34.

 

O Diabo não tem nenhuma base para acusações contra os que receberam a obra do sangue de Cristo derramado por eles.

 

2. O sangue dissolve todos os direitos legais de posse de Satanás:

·        Cl 1:14.

 

“Redenção” significa “comprar de volta”. Estamos debaixo de um novo dono, e o preço que foi pago por nós foi o sangue derramado de Jesus.

·        At 20:28.

·        1 Co 6:19-20.

·        1 Tm 2:6.

 

F) O QUE O SANGUE DE CRISTO NOS TROUXE.

1. Pureza de coração:

·        1 Jo 1:7.

 

2. Vida eterna:

·        Jo 6:53-54.

 

3. Aproximação a Deus:

·        Ef 2:3.


MEU COMPROMISSO

Compreendo agora o que o sangue derramado de Jesus significa para Deus, para Satanás, e para mim. Comprometo-me a compartilhar com os outros a verdade com relação ao sangue de Cristo. Lembrarei a mim mesmo constantemente da aliança que Deus tem comigo, de perdoar o meu pecado, purificar-me do pecado, e proteger-me dos ataques de Satanás.

 

 

Creia na Palavra de Deus.

 

Que Deus te abençoe.

 

Um abraço.

 

Pastor Everson.

06/06/2011

 

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

LOUVOR E ADORAÇÃO

 


A. BENDIZENDO A DEUS.

É algo tremendo considerarmos que temos a capacidade de bendizermos o nosso Criador, mas vez após vez nas Escrituras são exortados a fazermos isto. Nós O bendizemos através do nosso louvor e adoração a Ele (Sl 34:1-3; Sl 103:1).

 

B) LOUVOR.

O louvor é uma expressão de admiração e apreciação. Quando elogiamos uma pessoa, estamos lhe dizendo que a consideramos como uma pessoa tremendamente, maravilhosa, ou que as suas realizações são realmente grandiosas. É a mesma coisa com o Senhor. O louvor tem a ver com o reconhecimento do caráter e do poder de Deus (Sl 63:3-4).

1. Por que louvamos a Deus?

a) Por causa do que Ele é:

·        Sl 47:6-7.

 

b) Por causa do que Ele faz:

·        Sl 103:1-5.

 

2. Quem deve louvar a Deus?

a) Os que buscam a Deus:

·        Sl 22:26.

 

b) Tudo o que tem fôlego:

·        Sl 150:6.

 

3. Quando louvamos a Deus?

a) Em todo o tempo:

·        Sl 34:1.

 

b) Em todas as circunstâncias:

·        1 Ts 5:16-18.

4. Onde devemos louvar a Deus?

a) No meio do povo de Deus:

·        Hb 12:2.

 

b) Entre as nações:

·        Sl 57:9.

 

c) Em nossas camas:

·        Sl 63:4-6.

 

C) ADORAÇÃO.

Enquanto que o louvor é uma expressão de admiração e apreciação, a adoração é uma expressão de amor e veneração. É possível admirarmos alguém e apreciarmos o que esta pessoa faz sem estarmos apaixonadas por ela. Semelhantemente, a adoração tem a ver com o nosso amor pelo Senhor. Ela pode ser expressa somente com a entrega de todo o nosso coração e vida a Ele    (Mc 12:33).

Os rituais e cerimoniais religiosos de Israel no Antigo Testamento tornaram-se detestáveis ao Senhor porque os corações deles estavam longe dEle (Is 1:10-15; Is 29;13).

Hoje em dia também Deus está apenas interessado na adoração genuína e sincera que procede do coração (Jo 4:1-26).

 

1. Em Espírito.

O nosso espírito é chamado de homem interior (Ef 3:16). A verdadeira adoração acontece quando o homem interior, em resposta aos estímulos do Espírito de Deus, expressa amor e adoração a Deus. Isto pode assumir a forma de palavras verbalizadas, um cântico de amor ao Senhor, ou uma adoração silenciosa.

A verdadeira adoração requer a ação do Espírito Santo em nosso espírito. Assim sendo, somente os que “nasceram novamente do Espírito”, através da fé em Jesus Cristo, podem de fato adorar a Deus. (Joo 3:1-8). 


2. Em verdade.

Adorar a Deus em verdade significa adorá-Lo assim como a Bíblia diz que deveríamos. Nadabe e Abiu filhos do Sumo Sacerdote oferecem fogo estranho diante do Senhor e morreram (Nm 3:4; 26:61).

Esta admoestação solene ilustra a necessidade de estudarmos o plano de Deus (o Tabernáculo de Moisés) para o ministério sacerdotal.

Havia um sacrifício, purificação, unção e uso de vestimentas adequadas antes da adoração (Ex 30:17-38).

Observamos em Apocalipse 1:5-6 que somos “... lavados de nossos pecados em Seu próprio sangue” antes de sermos feitos”... sacerdotes a Deus”.

Um apóstolo-mestre dos Estados Unidos estava treinando vários líderes sobre como curar os enfermos e realizar milagres. Uma profetiza lhe disse: “O Senhor lhe diz: Como você ousa ensinar os que estão impuros a fazerem as Minhas obras! Pare com isto”!

Havia muita preparação dos sacerdotes antes que pudessem entrar no Lugar Santo para adorarem ao Senhor. A negligência dos passos delineados era perigosa. Precisamos adorar em verdade da maneira bíblica.

D) EXPRESSÕES DE LOUVOR E ADORAÇÃO NAS ESCRITURAS. 

 

1. Com a boca:

a) Cantando. (Sl 9:2,11).

 

b) Louvando. (Sl 103:1).

 

c) Bradando. (Sl 47:1).

 

2. Com as mãos:

a) Levantando-as. (Sl 63:4).

b) Batendo palmas. (Sl 47:1).

 

c) Com instrumentos musicais. (Sl 150).

 

3. Com o corpo:

a) Ficando em pé. (Sl 134:1).

 

b) Ajoelhando-se, prostrando-se. (Sl 95:6).

 

c) Dançando e saltando de alegria. (Sl 30:11).

Obs: Faça a leitura: (Ex 15:11-21; Sl 86:8-12).

 

MEU COMPROMISSO

A maior coisa que sempre poderei fazer nesta vida e na eternidade é adorar a Deus. Determino-me hoje a ser um verdadeiro adorador e a fazer disto o meu supremo objetivo de vida. Também ensinarei a alguém mais este vital estilo de vida.

 

Deus procura os verdadeiros adoradores.

Um abraço!

Que Deus te abençoe!

 

 

Pastor Everson

29/05/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

O ESPÍRITO SANTO

 

Depois que Jesus ressuscitou dentre os mortos, Ele apareceu aos Seus discípulos durante 40 dias. Em seguida, quando todos estavam reunidos com Ele no cume de um alto monte, Ele foi arrebatado ao Céu diante dos olhos deles (At 1:1-11). No entanto, antes de partir, Jesus deu aos Seus uma promessa muito especial e maravilhosa (Jo 14:16-18; 16:5-7).

Jesus não nos deixou sozinhos no mundo. Ele nos enviou o Espírito Santo.

 

A) O ESPÍRITO SANTO É DEUS.

A primeira coisa que precisamos compreender sobre o Espírito Santo é que Ele é Deus de fato (At 5:3-4; 2 Co 3:17).

Deus escolheu expressar-Se à humanidade como Pai, como Filho, e como Espírito Santo, que são a expressão de três pessoas (personalidades) distintas, e, contudo, estas três pessoas formam um único Deus.

 

B) O DOM DO ESPÍRITO SANTO.

O Espírito Santo é o dom de Deus a todos os cristãos. Quando alguém crê em Jesus e recebe a salvação que Ele oferece, o Espírito Santo passa a viver no cristão, transmitindo-lhe vida espiritual (Jo 7:37-39; At 2:38-39).

 

C) A OBRA DO ESPÍRITO SANTO.

1. Na vida pessoal do cristão.

O Espírito Santo vem habitar dentro do cristão para ministrar-lhe pessoalmente:

a) Ele testifica sobre o nosso relacionamento com Deus:

·        Rm 8:16.

·        1 Jo 3:24.

 

b) Ele ensina:

·        Jo 14:26.

 

c) Ele guia:

·        Rm 8:14.

 

d) Ele nos ajuda a vivermos uma vida agradável a Deus:

·        Gl 5:16-25.

 

e) Ele nos ajuda na oração:

·        Rm 8:26.

 

f) Ele vivifica os nossos corpos:

·        Rm 8:11.

 

2. No cristão para o serviço.

Além de dar o Espírito Santo para habitar no cristão, Deus também quer encher e batizar o cristão com o Espírito Santo para capacitá-lo a servir e a glorificar a Deus no mundo.

a) O Espírito Santo dá poder e intrepidez para testemunharmos sobre Cristo:

·        At 1:8.

·        At 2:14-40.

 

b) Ele introduz o mundo sobrenatural:

·        At 2:4.

·        At 10:46.

·        At 19:6.

·        1 Co 12:4-10.

 

c) Ele testifica que Jesus está vivo:

·        At 4:31-33.

·        At 5:30-32.

 

d) Ele traz uma nova compreensão da Palavra de Deus:

·        Jo 16:13.

·        1 Co 2:9-10.

e) Ele enche o nosso espírito com uma verdadeira adoração a Deus:

·        Jo 4:24.

·        Ef 5:18-19.

 

f) Ele glorifica a Jesus:

·        Jo 15:26.

·        Jo 16:16-15.

 

D) COMO SER BATIZADO NO ESPÍRITO SANTO.

Deus quer que o Seu Espírito Santo, o Qual habita em você, porque você é um cristão verdadeiro, o encha com poder até que você transborde para você serví-LO (Ef 5:18).

1. É um dom prometido por Deus; portanto peça isto:

·        Lc 11:9-13.

 

2. Comece a louvar a Deus enquanto você O recebe com fé:

·        Lc 24:52-53.

 

3. Você pode falar com uma língua sobrenatural:

·        Mc 16:17.

·        At 2:4.

·        At 10:45-46.

·        At 19:6.

·        1 Co 14: 5,18.

 

Oração de compromisso:

Decido hoje responder aos estímulos e orientações do Espírito Santo. Determino-me a aprender a ouvir a voz do Espírito Santo em meu coração. Escolho estar cheio do Espírito. Abro agora o meu espírito para ser cheio com o Espírito Santo. 

Deus te abençoe!

 

Um abraço!

 

Pastor Everson

21/05/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

O ESTILO DE VIDA DO REINO

 

A) MUDANÇA DE AUTORIDADE.     

Fomos libertos do domínio (reinado ou chefia) de Satanás. Estamos agora sob uma autoridade totalmente nova, a do Senhor Jesus. A medida em que o cristão começa a crescer em sua nova vida no Senhor, ele descobre que a única maneira pela qual usufruímos a nossa vida no Reino de Deus é através de um correto                 RELACIONAMENTO COM JESUS         (Ef 1:17; Fp 3:10). Bem no início da nossa vida com Deus, este relacionamento assume duas formas distintas:

1. Salvador.

Este é o primeiro relacionamento que é possíveis termos com Jesus. Não podemos conhecer a Deus na qualidade de Pai nem Amigo até que primeiramente tenhamos tido uma revelação de Jesus como Salvador, Aquele que morreu por nós e nos resgatou do reino de Satanás. Jesus nos salvou:

a) Do julgamento de Deus. (Rm 5:9; 1 Ts 1:10; 5:9).

 

b) Do poder de Satanás. (At 26:18; Cl 1:13; Hb 2:14; 1 Jo 3:8).

 

c) De nós próprios. (2 Co 5:15; Fp 3:19; Tt 3:3-6; 1 Pe 1:18).

 

Obs: Ver também: (2 Tm 1:10; Hb 2:10; Hb 5:8-9).

 

2. Senhor.

O nosso conhecimento de Jesus como Salvador nos introduz no Reino de Deus, porém não é aí que o nosso relacionamento com Ele termina.

Uma vez que estamos dentro do Seu Reino, este relacionamento assume dramáticas e novas mudanças. Agora O conhecemos, não meramente como Salvador, mas também como Senhor, O NOSSO SENHOR! Ele é o REI no Seu Reino. (Cl 2:6; Jo 13:13; Rm 1:4; 1 Co 4:5; 1 Co 8:6; 1 Co 12:3).

Quando entramos no Reino da Luz, podemos desfrutar daquilo para o qual fomos criados, um amoroso relacionamento com o Senhor. Por causa disto, quando Jesus Se torna Senhor de nossas vidas, descobrimos que este domínio em nossas vidas nos tira dos caos do pecado e nos coloca numa ordem e paz divinas. (1 Co 8:6; Cl 2:9-10).

 

B) O CIDADÃO MODELO – Fp 2:5.

Jesus, muito embora fosse Rei do Reino, tornou-se um servo. Ele é o exemplo de como é o verdadeiro cidadão do Seu Reino. (Mt 20:26-28; Lc 22:27; Jo 13:5-17).

 

C) OS SÚDITOS DO REI.

Na qualidade de membros do Reino de Cristo, entramos num relacionamento Mestre-servo com Ele. (Mt 6:24).

Jesus veio para fazer a vontade do Seu Pai (Hb 10:5-9). Em Sua vida cotidiana, Ele demonstrou como é de fato o estilo de vida do Reino: Uma vivência para agradar a Deus (Ef 5:8-10). Devemos ter este coração de servo exatamente como Ele tinha um coração de servo.

Muitos cristãos não gostam do conceito de sermos servos porque isto parece nos tornar inferiores aos outros. Na Bíblia, porém, encontramos quatro interessantes paradoxos:

1. Na escravidão, há liberdade:

·        Rm 6:16-23;

·        Rm 12:1;

·        1 Co 7:22;

·        2 Co 3:17;

·        Ef 6:6-7;

·        1 Pe 2:16.

 

2. No fato de sermos servos há uma grandeza:

·        Mt 20:26-27;

·        Mt 23:11-12;

·        Mc 9:35;

·        Mc 10:43;

·        Jo 12:26.

 

3. Na humildade há exaltação:

·        Pv 29:23;

·        Mt 18:4;

·        Mt 19:30;

·        Lc 18:14;

·        Tg 4:10;

·        1 Pe 5:5-6.

 

4. Na submissão há autoridade:

·        Lc 7:1-10.

 

O centurião romano (um líder militar de 100 soldados) que veio falar com Jesus compreendia este princípio. Pelo fato de o centurião estar sob autoridade, ele pôde exercer autoridade, e prontamente se submeteu à autoridade de Jesus. (Tg 4:7).

O estilo de vida do Reino de Deus é uma atitude de SUBMISSÃO e OBEDIÊNCIA A DEUS. (Mt 12:50; Ef 6:6; 1 Ts 4:1; Hb 13:21; 1 Jo 2:17).

Submetemo-nos à vontade de Deus, não relutância, devido a um temor ou por ser um dever mas sim:

a) Por causa de tudo o que Deus fez por nós:

·        Rm 12:1;

·        Ef 4:1;

·        Tt 3:4-7;

 

b) Porque, fazendo isto, encontramos a nossa realização:

·        Sl 40:8;

 

c) Por causa do amor:

·        Jo 14:15;

·        1 Jo 5:3.

 

D) OS FRUTOS DO REINO – 1 Ts 2:11-12; 2 Ts 1:5.

Em Mateus 21:43, Jesus disse que o Reino pertencia aos que “produzem os seus frutos”. Os frutos do Reino são explicados em várias passagens bíblicas:

·        Amor, alegria, paz. (Gl 5:22-23).

·        Bondade, retidão, verdade. (Ef 5:9; Tg 3:13-17).

·        Retidão, paz, alegria. (Rm 14:17; Hb 12:11).

Já que fomos criados por Deus, também fomos criados para o Seu Reino e para o Seu estilo de vida.

Os frutos deste Reino são simplesmente o resultado natural, final, e visível da operação do milagre do novo nascimento que o Espírito Santo executou em nós. (Gl 5:22).

A nossa responsabilidade na qualidade de cidadãos do Reino de Deus é vivermos como as pessoas que somos agora! (Ef 4:1; Ef 6:8-10; Cl 1:10; Cl 2:6).

 

Que Deus te abençoe!

 

Um abraço!

 

Pastor Everson

15/05/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

TENTAÇÃO

 

A) SATANÁS ATACA.

Satanás ataca os cristãos através da tentação. Ele enfoca estas agressões em duas áreas:

1. Os desejos do mundo.

Ele procura tentar o cristão a tornar-se absorto no sistema do mundo:

·        Fazer das benções materiais que o mundo oferece, um desejo central;

·        Fazer da honra e reconhecimento deste mundo um objeto importante;

·        Fazer do conforto da nossa unidade com pessoas deste mundo a base para nossa segurança (1 Tm 6:6-11; Tg 4:4; 1 Jo 2:15).

 

2. Os desejos da carne.

Através da obra de Cristo na cruz, o verdadeiro cristão é liberto dos resultados do pecado e do poder do pecado (Rm 6:6:14). No entanto, ele ainda vive num corpo físico que é sujeito a apetites e desejos naturais.

Satanás usa estas coisas para tentar fazer com que o cristão dê maior importância a eles do que aos estímulos e orientações ao Espírito Santo dentro dele (Rm 8:5-9; Ef 2:3; Tg 1:14).

 

B) A VITÓRIA ORIGINAL DE SATANÁS.

Foi nas áreas do mundo e da carne que Satanás obteve a sua vitória original na tentação do primeiro homem e da primeira mulher, e estas ainda são as suas táticas hoje em dia.

Porque tudo o que está no mundo, a COBIÇA DA CARNE (desejos de satisfação sensual), CONCUPISCÊNCIA DOS OLHOS (desejos cobiçosos da mente) e o ORGULHO DA VIDA (confiança em nossos próprios recursos e na estabilidade das coisas terrenas), estas coisas não procedem do Pai mas são do próprio mundo (1 Jo 2:16 – Amplificada). 

 

Compare a tentação de Eva com este versículo:

 

Gênesis 3:6                                              1 Jo 2:16

Bom para se comer                                      Cobiça da carne

 

Agradável aos olhos                                Concupiscência dos olhos

 

Desejável para se ganhar                              Orgulho da vida

sabedoria

 

Desde a queda de Adão e Eva, toda a humanidade tem sido governada por sua carne (as três coisas esboçadas acima). A carne também foi corrompida por uma natureza pecaminosa (Gl 5:19-21).

C) A VITÓRIA GANHA POR CRISTO. 

1. Através da Sua vida.

Jesus foi tentado em tudo, exatamente como nós somos tentados,“contudo sem pecado” (Hb 4:15).

 

 

Compare a tentação de Jesus com este versículo:

 

 Lucas 4:1-13                                     1 João 2:16

Pedras em pão                                  Cobiça da carne

 

Reinos da terra                                Concupiscência dos olhos

 

Pináculo do Templo                           Orgulho da vida


2. Através da Sua morte e ressurreição.

A fé que se apropria (reivindica e recebe) da obra de Cristo liberta o cristão do poder e do domínio que o pecado tinha sobre ele (Rm 8:9). Ele agora está livre para escolher de andar em obediência a Deus (Rm 6:8-14; Rm 8:3-4).

 

D) A VITÓRIA CONTÍNUA DO CRISTÃO.

Com base nesta grande vitória ganha para nós por Cristo, o cristão pode agora derrotar qualquer ataque do inimigo. Eis aqui sete chaves para uma vitória contínua:


1. Saiba que a vitória já foi ganha.

Devido a sua derrota na cruz, a única força do diabo encontra-se na ignorância do cristão (Os 4:6). Mas quando o cristão conhece a obra completa da cruz e da ressurreição em sua vida, o diabo é despojado de qualquer arma contra ele.

 

2. Ande em cadência com o Espírito Santo.

Um novo poder é introduzido na vida do cristão, o próprio Espírito Santo. Devemos andar em obediência aos Seus estímulos e orientações internas, dia após dia (Gl 5:22-25).

 

3. Reconheça a tentação pelo que ela é de fato.

A tentação não é pecado. A nossa entrega à tentação é que é pecado! (Gn 4:6-7; Tg 1:15).

 

4. Compreenda que foi fornecido um caminho de escape. (1 Co 10:13;     Tg 4:7).

 

5. Mantenha o enfoque de vida correto. (Cl 3:1-2; Fp 4:8; 1 Tm 6:11-12;       2 Pe 3:11-13).  

 

6. Mantenha-se afastado de áreas óbvias de tentações. (Sl 101:3; 1 Tm 6:9-11).

 

7. Esteja ciente das tramas de Satanás.

É importante conhecermos as táticas que o inimigo usa contra nós, a fim de que não sejamos sobrepujados por ele (2 Co 2:11).

·        Ele é um mentiroso. (Jo 8:44).

·        Ele é um caluniador e acusador. (Ap 12:10).

·        Ele é um enganador. (Ap 12:9).

·        Ele é um tentador. (Mt 4:1-11).

·        Ele é um opressor. (At 10:38).

·        Ele é um impedidor. (1 Ts 2:18).

·        Ele é um leão rugidor. (1 Pe 5:8).

·        Ele pode transformar-se num anjo de luz. (2 Co 11:14).

 

Na qualidade de cristãos, somos chamados para vivermos em vitória! Através de Cristo esta vitória é nossa:

 

a) Sobre o mundo. (1 Jo 5:4).

b) Sobre a carne. (Gl 5:16).

c) Sobre o inimigo. (Ef 6:11-13).

 

Deus te abençoe!

 

Um abraço!

 

Pastor Everson

07/05/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná
RESSURREIÇÃO

 

Após a Sua morte na Cruz, Jesus ficou na sepultura por três dias (Mt 12:40). Ai então, Deus ressuscitou o Seu Filho dos mortos! (Mt 28; Rm 1:4).

A) DEUS RESSUSCITOU VOCÊ JUNTAMENTE COM CRISTO.

A morte de Jesus foi para você, bem como também a Sua ressurreição! (Ef 2:1-6; Cl 3:1-3).

1. Para lhe dar uma nova vida:

· 2 Tm 1:9-10.

2. Para lhe dar um novo nascimento:

· 1 Pe 1:3.

3. Para lhe dar um novo início:

· 2 Co 5:17.

4. Para lhe dar:

a) Vitória sobre Satanás:

· Cl 2:13-15.

· 1 Jo 4:4;

· 1 Jo 5:4-5.

b) Autoridade sobre Satanás:

· Lc 10:17-19;

· 1 Pe 3:21-22.

c) Poder sobre Satanás:

· Mc 16:15-18;

· At 1:8;

· At 4:33;

· Ef 1:18-23.

5. Para torná-lo um filho e herdeiro no reino de Deus:

· Rm 8:15-17.

 

 

B) A RESSURREIÇÃO SATIZFAZ TODAS AS NECESSIDADES DA VIDA.

1. É a sua libertação do passado.

A sua antiga vida pecaminosa foi aniquilada na cruz com Jesus, foi enterrada com Ele na sepultura. Aí então, quando Jesus foi ressuscitado, você foi ressuscitado com Ele, como uma nova criatura, deixando para trás a sua antiga vida na sepultura de Jesus. (Rm 6:4:11; Ef 2:1-7; Cl 2:12-15).

2. É o Seu poder para o presente.

Pelo fato de Jesus estar VIVO, recebemos agora o poder do Seu Espírito para vivermos uma vida de vitória sobre o pecado e todos os ataques de Satanás contra nós. (Rm 8:31-39).

3. É a sua esperança para o futuro.

A ressurreição de Jesus nos dá uma grande esperança para o futuro. Ele é chamado de “o Primogênito dentre os mortos” (Cl 1:18). Em Sua ressurreição, Ele estava abrindo caminho para que todos que creriam nEle para O seguirem, para também serem ressurretos dentre os mortos!

(1 Co 15: 17-23; 1 Co 15: 50-57; Ts 4:13-18).

Creia o que diz a Palavra de Deus e tome posse de sua vitória.

Um abraço!

Que Deus te abençoe!

 

 

Pastor Everson

03/05/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

A PÁSCOA

“Assim, pois, o comereis: Os vossos lombos cingidos,
os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente;
esta é a páscoa do Senhor”. Êxodo 12:11


Contexto Histórico. Desde que Israel partiu do Egito em cerca de 1445 anos antes de Cristo, o povo hebreu posteriormente chamado judeus celebra a Páscoa todos os anos, na primavera em data aproximada da sexta-feira santa.

Depois de os descendentes de Abraão, Isaque e Jacó passarem mais de quatrocentos anos de servidão no Egito, Deus decidiu libertá-los da escravidão. Suscitou Moisés e o designou como o líder do êxodo. Em obediência ao chamado de Deus, Moisés compareceu perante Faraó e lhe transmitiu a ordem divina: “Deixa ir meu povo.” Para conscientizar o Faraó da seriedade dessa mensagem da parte do Senhor, Moisés, mediante o poder de Deus, invocou pragas como julgamentos contra o Egito. No decorrer de várias dessas pragas, Faraó concordava em deixar o povo ir, mas a seguir, voltava atrás, uma vez a praga sustada. Soou a hora da décima e última praga, aquela que não deixaria aos egípcios nenhuma outra alternativa senão a de lançar fora os Israelitas. Deus mandou um anjo destruidor através da terra do Egito para eliminar “todo primogênito”... desde os homens até aos animais”. Êxodo 12:12

Visto que os Israelitas também habitavam no Egito, como poderiam escapar do anjo destruidor? O Senhor emitiu uma ordem específica ao seu povo; a obediência a essa ordem traria proteção divina a cada família dos hebreus, com seus respectivos primogênitos. Cada família tinha de tomar um cordeiro macho de um ano de idade, sem defeito e sacrificá-lo ao entardecer, famílias menores podiam repartir um único cordeiro entre si (Êxodo 12:4). Parte do sangue do cordeiro sacrificado, os israelitas deviam aspergir nas duas ombreiras e na verga da porta de cada casa. Quando o destruidor passasse por aquela terra, ele passaria por cima daquelas casas que tivessem o sangue aspergido sobre elas (daí o termo Páscoa, do hebraico pesah, que significa” pular além da marca”, passar por cima”, ou “poupar”). Assim, pelo sangue do cordeiro, os Israelitas foram protegidos da condenação à morte executada contra todos primogênitos egípcios. Deus ordenou o sinal do sangue, não porque Ele não tivesse outra forma de distinguir os Israelitas dos egípcios, mas porque queria ensinar ao seu povo a importância da obediência e da redenção pelo sangue, preparando-o para o advento do “Cordeiro de Deus,” que séculos mais tarde tiraria o pecado do mundo (João 1:29).


A Páscoa e Jesus Cristo

Para os cristãos, a Páscoa contém rico simbolismo profético a falar de Jesus Cristo. O Novo Testamento ensina explicitamente que as festas judaicas “são sombras das coisas futuras” (Cl 2:16-17; Hb 10:1), isto é, a redenção pelo sangue de Jesus. Note os seguintes itens em Êxodo 12, que nos fazem lembrar do nosso Salvador e do seu propósito para conosco.

1. O âmago do evento da Páscoa era a graça salvadora de Deus. Deus tirou os Israelitas do Egito, não porque eles eram um povo merecedor, mas porque Ele os amou e porque Ele era fiel ao seu concerto (Dt 7:7-10). Semelhantemente, a salvação que recebemos de Cristo nos vem através da maravilhosa graça de Deus (Ef 2:8-10; Tt 3:4-5).

2. O propósito do sangue aplicado às vergas das portas era salvar da morte o filho primogênito de cada família; esse fato prenuncia o derramamento do sangue de Cristo na cruz a fim de nos salvar da morte e da ira de Deus contra o pecado (Êx 12:13, 23, 27; Hb 9:22).

3. O cordeiro pascoal era um “sacrifício” (Êx 12:27) a servir de substituto do primogênito isto prenuncia a morte de Cristo em substituição à morte do crente (Rm 3:25). Paulo expressamente chama Cristo nosso Cordeiro da Páscoa, que foi sacrificado por nós (1 Co 5:7).

4. O cordeiro macho separado para morte tinha de ser “sem macula” (Êx 12:5); esse fato prefigura a impecabilidade de Cristo, o perfeito Filho de Deus (Jo 8:46; Hb 4:15).

5. Alimentar-se do cordeiro representava a identificação da comunidade israelita com a morte do cordeiro, morte esta que nos salvou da morte física (1 Co 10:16-17; 11:24-26). Assim como no caso da Páscoa, somente o sacrifício inicial, a morte dEle na cruz foi um sacrifício eficaz. Realizamos em continuação a Ceia do Senhor como um memorial, “em memória” dEle (1 Co 11:24).

6. A aspersão do sangue nas vergas das portas era efetuada com fé obediente (Êx 12:28; Hb 11:28); essa obediência pela fé resultou, então, em redenção mediante o sangue (Êx 12:7, 13). A salvação mediante o sangue de Cristo se obtém somente através da obediência da fé” (Rm 1:5, 16:26).

7. O cordeiro da Páscoa devia ser comido juntamente com pães asmos (Êx 12:8). Uma vez que na Bíblia o fermento normalmente simboliza o pecado e a corrupção (Êx 13:7), Mt 16:6; Mc 8:15), esses pães asmos representavam a separação entre os israelitas redimidos e o Egito, isto é, o mundo e o pecado (Êx 12:15). Semelhantemente, o povo redimido por Deus é chamado para separar-se do mundo pecaminoso e dedicar-se exclusivamente a Deus.

Disse o anjo: Ele (Jesus) não está aqui, porque já ressuscitou como tinha dito. Vinde e vede o lugar onde o Senhor jazia. Mateus 28:6

Jesus está vivo!

Que Deus te abençoe!

Feliz Páscoa!

Um abraço!

Pastor Everson

22/04/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

A GRAÇA DE DEUS


Por que a graça de Deus foi tão importante na experiência dos primeiros cristãos? Por que a igreja de Antioquia orou para que a GRAÇA de Deus estivesse sobre Paulo e Barnabé, e mais tarde sobre Paulo e Silas, quando partiram em suas viagens missionárias? (At 4:33; At 14:26).

A) O SIGNIFICADO DA GRAÇA.
O conceito mais comum da palavra “graça” é o favor imerecido de Deus”, em outras palavras, muito embora fôssemos pecadores, merecedores do julgamento, Deus olhou para nós com amor e nos perdoou.
Isto, no entanto, é somente a metade do seu significado “o poder de capacitação de Deus” (2 Ts 2:16-17).
A Sua graça não somente nos torna aceitos na família de Deus, mas também supre o poder que necessitamos para vivermos a vida cristã. Duas passagens bíblicas indicam os dois aspectos da graça de Deus em todos os crentes:
1. O favor imerecido de Deus:

  • Ef 2:8-9.

2. O poder de capacitação de Deus:

  • Ef 1:4-6 (Pode-se ler o capítulo inteiro).

Na salvação, não somente é expresso o favor imerecido de Deus (no fato de que recebemos o perdão e um relacionamento restaurado com Ele, muito embora não o mereçamos), mas também é expresso o poder de capacitação de Deus, pois é somente pelo Seu poder que podemos ser transformados (2 Co 5:17).
Este princípio da graça continua durante todo o nosso caminhar com Deus. Em todas as áreas de nossas vidas cristãs, é a graça de Deus que faz com que cresçamos e sejamos fortes, o poder de capacitação de Deus que nos é dado sem nenhum mérito de nossa parte (2 Pe 3:18).

B) A GRAÇA DADA AOS HERÓIS DA FÉ. 
Esta força operacional da graça é revelada nas vidas de homens e mulheres em toda a Bíblia. Todos os heróis da fé começaram o seu caminhar com Deus cientes das suas próprias fraquezas e incapacidades.
Era somente quando permitiam que a graça de Deus, o Seu poder de capacitação, operassem em suas vidas que eles conseguiam tornar-se o tipo de pessoas que Deus queria que fossem e a cumprir o plano e o propósito que Deus tinha para suas vidas.

 

C) A GRAÇA NA VIDA DE MOISÉS.
Leia Êxodo 3:11-13; 4:1-13. A ordem que o Senhor deu a Moisés não foi nenhuma tarefa medíocre. O Egito era o império dominante na época a maior potência do mundo atual. Era uma nação maligna, e Faraó. Os o seu líder satânico, possuía uma autoridade que era divina segundo o que alguns afirmavam. Todas as nações do mundo conhecido viviam com temor de Faraó.
Quando Deus disse a Moisés para descer ao Egito e a dizer a Faraó para libertar da escravidão os Seus três milhões de pessoas, a resposta imediata de Moisés, proveniente das suas próprias fraquezas e incapacidades, foi a seguinte:

  • Quem sou eu? (Ex 3:11).
  • Quem és Tu? (Ex 3:13).
  • Eles não creram em mim! (Ex 4:1).
  • Eu não sou eloqüente! (Ex 4:10).
  • Senhor, envia uma outra pessoa! (Ex 4:13).

Mas com a graça de Deus, Moisés desceu de fato ao Egito, e com sinais e maravilhas tirou o povo de Israel, assim como Deus lhe havia dito para fazer.

 


D) A GRAÇA NA VIDA DE GIDEÃO.
Leia Juízes 6:1-24. O chamado de Deus veio a Gideão para libertar o Seu povo dos exércitos conquistadores dos midianitas. Israel havia conhecido somente derrotas durante muitos anos. A resposta de Gideão à palavra de Deus revela a sua incredulidade inicial. (Jz 6:13).
Até mesmo quando o Senhor o encorajou e prometeu estar com ele, Gideão respondeu que era o menor da sua família e da sua tribo? (Jz 6:15).
Mas, a despeito dos seus temores e incapacidades e com a graça de Deus (poder de capacitação), Gideão salvou a Israel. E ele o fez com somente um pequeno grupo de homens.
Foi a GRAÇA que fez a diferença!

E) A GRAÇA NA VIDA DO APÓSTOLO PAULO.
Leia Atos 15:40. Antes que Paulo e Silas partissem juntos em sua viagem missionária, a Igreja de Antioquia orou por eles e “os encomendou... à graça do Senhor”, para a obra que estava diante deles.
Leia a descrição de Paulo da sua experiência em 2 Co 11:22-33. É compreensível que ele tenha sido encomendado primeiramente à graça de Deus! Ele necessitava dela para sobreviver! A resposta do Senhor à confissão de fraqueza de Paulo é a Sua promessa para nós também.         (2 Co 12:9).

 

F) A GRAÇA LIBERADA EM NOSSAS VIDAS.
Em nosso relacionamento com Deus a medida em que caminhamos com Ele a cada dia, constantemente nos deparamos com situações que tentam nos soterrar. A nossa resposta a Deus é a de confiarmos na Sua Palavra. Expressamos a nossa confiança através da obediência.
Isto prova que cremos no que a Palavra de Deus diz apesar do que as circunstâncias possam indicar. A resposta de Deus à nossa fé é a Sua graça, o Seu poder de capacitação, o qual faz com que triunfemos em todas as situações.

G) DUAS PROMESSAS MUITO IMPORTANTES.
1. Temos um acesso intrépido ao trono da graça:

  • Hb 4:16.

2. Deus é poderoso:

  • 2 Co 9:8.

 

Deus te abençoe!

Um abraço!

 

 

 

Pastor Everson

29/03/2011
Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

ORAÇÃO


“Ele me invocará, e Eu lhe responderei... e mostrar-lhe-ei a Minha salvação” (Sl 91:15-16).

O tempo que passamos com o Senhor em oração pode liberar um poder capaz de transformar histórias, o poder mais dinâmico que este mundo jamais conheceu.

A Bíblia descreve muitas e diferentes operações da oração, mas nesta lição examinaremos primeiramente a oração individual. A nossa oração, quando estamos reunidos como um corpo, pode somente ser tão forte quanto nosso tempo pessoal com o Senhor.

A) O LUGAR SECRETO – Mt 6:6.

Fomos convidados para uma oração íntima por nenhum outro, senão o Próprio Senhor. Este tipo de oração “secreta” pressupõe e assegura:

1. As motivações corretas. (Mt 6:5).

2. Um correto relacionamento com Deus na qualidade de Pai. (Lc 11:11-13).

3. Uma verdadeira confiança no Senhor. (Sl 55:16-17).

4. Uma renúncia de hipocrisias. (Mc 7:6-7).

A medida em que expressamos os nossos sentimentos e preocupações num diálogo com Deus, isto pode ser feito na forma de:

1. Adoração (Sl 34:1-4).

2. Confissão (1 Jo 1:9).

3. Pedidos (Mt 7:7).

4. Ações de graças (Ef 5:4-20).

 

B) CINCO MANDAMENTOS RELACIONADOS À ORAÇÃO.

1. Vigiarmos e orarmos sempre:

· Mc 13:35-37.

· Lc 21:36.

2. Orarmos para não cairmos em tentação:

· Mt 26:41.

3. Orarmos pelos obreiros:

· Lc 10:2.

4. Orarmos pelos que estão em autoridade:

· 1 Tm 2:1-2.

5. Orarmos pelos nossos inimigos:

· Lc 6:28.

C) QUANDO DEVEMOS ORAR.

A Palavra de Deus nos dá muitos exemplos de pessoas que oravam (1 Cr 4:10). Podemos observar que muitos heróis da fé tinham tempos regulares durante o dia que eram separados especificamente para a oração, geralmente três períodos determinados durante o dia: de manhã, ao meio-dia e à noite (Sl 55:16-17; Dn 6:10).

O melhor exemplo de um padrão diário de oração regular é feita com todo o coração, de uma oração que evitava rituais religiosos sem significado, pode ser encontrado no Próprio Senhor Jesus:

1. Cedo de manhã. (Mc 1:35).

2. Durante toda à noite. (Lc 6:12).

3. Antes de cada refeição. (Mc 6:41).


D) PELO QUE DEVEMOS ORAR.

1. Por nós mesmos:

· 1 Cr 4:10.

2. Uns pelos outros:

· Tg 5:16.

3. Pelos ministérios do corpo de Cristo:

· 2 Ts 3:1.

4. Pelos enfermos e atormentados:

· Tg 5:14-16.

5. Pelos que estão enredados pelo pecado:

· 1 Jo 5:16.

E) AJUDA NA ORAÇÃO – Rm 8:26.

Uma parte do propósito do Espírito Santo é ensinar-nos (Lc 12:12), guiar-nos na oração (Rm 8:27), e ajudar-nos na nossa fé (Ef 3:16-17).

Às vezes o Espírito Santo unge uma oração do crente de uma maneira especial. Isto é chamado “oração no Espírito Santo” (Ef 6:18; Jd 20). Para nos ajudar na oração, o Espírito Santo também forneceu um dom especial ao crente. O dom Línguas, falamos numa outra língua ao Senhor em oração (1 Co 12:4-11; Pv 15:8,29).

F) COMPANHEIRO DE JUGO.

Duas pessoas que se unem em oração fornecem algumas vantagens tremendas (Mt 18:19).

G) ORAÇÃO DA IGREJA.

Se há um tremendo poder quando duas pessoas oram, o que dizermos então quando ora toda a assembléia do povo de Deus? (At 4:24).

Hoje Deus está chamando o Seu povo à oração! A missão da Igreja é transformar vidas individuais, famílias, comunidades, cidades e nações através da oração!

MEU COMPROMISSO

Através deste estudo compreendo as maravilhosas oportunidades da oração, não somente no meu relacionamento com Deus, mas também nos resultados sobrenaturais que se seguem. Comprometo-me a fazer da oração uma prioridade em minha vida.

Tenha uma vida de oração.

Passe momentos com Deus é maravilhoso.

Que Deus te abençoe.

Um abraço.

 

 

Pastor Everson.

18/03/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

ARREPENDIMENTO

O arrependimento é o primeiro passo que tomamos para recebermos a salvação que Deus nos oferece no Senhor Jesus Cristo (At 2:26-38; At 17:30).

A) O QUE ARREPENDIMENTO NÃO É.

1. Não é um mero sentimento de culpa.

O sentimento de culpa com relação ao nosso pecado vem antes do arrependimento, porém não é o arrependimento em si. Ninguém se arrepende, a menos que tenha primeiramente se sentido culpado com relação ao seu pecado, porém nem todos que se sentem culpados arrependem-se de fato (At 24:25). Félix sentiu-se culpado mas não se arrependeu.

2. Não é uma mera tristeza pelo seu pecado.

Algumas pessoas ficam muito tristes por causa das conseqüências de seus pecados, ou pelo fato de terem sido pegas no pecado. Muitas pessoas ficam tristes, não pelo que tem feito de errado, mas pela penalidade que recebem ao serem pegas na prática do pecado ( 2 Co 7:10).

3. Não é uma mera tentativa de sermos pessoas boas.

Muitas pessoas tentam pelas suas próprias forças tornarem-se pessoas melhores e mudarem os seus estilos de vida. Todo esforço próprio trás consigo uma raiz de auto–justiça, que é algo que não reconhece a necessidade de arrependimento pelo pecado. (Is 64:6).

4. Não é adquirir religiosidade.

Os fariseus da Bíblia eram extremamente religiosos em seus comportamentos e práticas. Jejuavam, oravam e tinham muitas cerimônias religiosas. No entanto, nunca se arrependeram (Mt 3:7-10; Mt 5:20).

5. Não é um mero conhecimento da verdade.

A posse de um conhecimento intelectual da verdade não garante necessariamente que a verdade tenha se tornado uma realidade viva em nossas vidas. Crermos com as nossas mentes e crermos com os nossos corações são duas coisas bem diferentes (Rm 10:10; Tg 2:19-20).

B) O QUE É O VERDADEIRO ARREPENDIMENTO.

1. Estar pesaroso para com Deus pelo seu pecado.

O verdadeiro arrependimento é uma tristeza não somente para consigo próprio, ou para com uma outra pessoa, mas em primeiro lugar é uma verdadeira tristeza para com Deus (Sl 38:8; Sl 51:1-4).

2. Ser realista com relação ao seu pecado. (Sl .32:5; 1 Jo 1:9).

3. Abandonar o seu pecado. (Pv 28:13).

4. Odiar o pecado. (Ez 20:43-44; Hb 1:9).

5. Quando possível, restituir aos outros o que você lhes deve. (Lv 6:1-7; Lc 19:8).

 

C) O QUE O ARREPENDIMENTO ENVOLVE.

1. O abandono do pecado:

·        Zc 1:4.

·        Gl 5:19-21.

·        Ef 5:5.

 2. O abandono do mundanismo:

·        Tg 4:4.

·        1 Jo 2:15.

3. O abandono de si próprio:

·        Lc 4:26.

·        2 Co 5:15.

4. O abandono do Diabo:

·        At 16:28.

·        Cl 1:13.

5. Conversão a Deus:

·        Zc 1:3.

6. Conversão a um estilo de vida de retidão:

·        Rm 6:13.

MEU COMPROMISSO

Decido hoje a arrepender-me e continuarei abandonando o pecado à medida em que Deus me revelar às coisas que são erradas.

 


Pastor Everson

07/03/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 


A fé sempre foi à marca de um discípulo de Jesus. Os primeiros discípulos eram conhecidos como CRISTÃOS. Jesus disse: “...Tudo é possível para aquele que crê” (Mc 9:23).

A fé significa uma total dependência de Deus. Quando Adão pecou, ele saiu da dependência de Deus e entrou numa “independência” (que significa incredulidade).

Esta é a razão pela qual o Senhor colocou uma prioridade tão alta assim na fé. A fé é a forma pela qual somos restaurados a um relacionamento com Deus (dependência de Deus).

Esta dependência de Deus é chamada de fé. A fé o leva além dos seus cinco sentidos de visão, audição, paladar, olfato, e tato. A fé o libera da sua capacidade limitada. Pela fé você passa da “incapacidade” para a “capacidade” de Deus”.

Este é o caminhar de fé para o qual todos nós somos chamados, onde “nada é impossível” (Mt 17:20).

A) O QUE É A FÉ?

A fé é uma ação de obediência em resposta ao que Deus falou. A verdadeira fé expressa em: “Obediência e Ação em resposta ao Nosso Ouvir a Palavra de Deus (voz)” (Hb 11:1).

A fé significa termos confiança ou certeza numa outra pessoa ou nas palavras desta pessoa. Ter fé em Deus envolve uma troca da auto-confiança pela confiança em Deus. Paramos de confiar em nós mesmos e confiamos nEle. Abandonamos a dependência de nossas fontes limitadas de conhecimento e começamos a receber de Suas fontes ilimitadas.

B) DOIS TIPOS DE CONHECIMENTO (1 Co 2:4-16).

1. Conhecimento através dos sentidos.

Todo conhecimento que vem ao homem natural vem a ele através dos cinco sentidos, visão, audição, paladar, olfato, e tato. Este é um conhecimento limitado e é descrito como “sabedoria humana”.

2. Conhecimento através de revelações.

Este conhecimento não se baseia nos cinco sentidos nem no raciocínio natural, e sim uma fonte alternativa, a verdade da Palavra de Deus. É recebido através do espírito do homem e é descrito como a “sabedoria de Deus”. “Vivemos pela fé e não pela visão” (2 Co 5:7).

C) A BASE DA FÉ.

A base para termos fé em Deus encontra-se em três importantes realidades:

1. A natureza de Deus:

· Hb 6:13.

a) Ele não pode mudar:

· Ml 3:6.

· Tg 1:17.

b) Ele não pode falhar:

· 1 Cr 28:20.

· Jó 42:2.

c) Ele não pode mentir:

· Nm 23:19.

· Tt 1:2.


2. A obra redentora do Filho de Deus:

Cristo tornou-Se a fonte de nossa fé em Deus. O fato da Sua morte e ressurreição fornece as bases para a nossa crença (Rm 5:1-2; 1 Co 1:30; Hb 12:2).

 


3. A Palavra de Deus:

A Sua Palavra permanece fiel para sempre. A fé vem quando Deus traz para sempre. A fé vem quando o Espírito Santo trás uma palavra específica, de tudo o que Ele já disse, diretamente a nós, em nossas circunstâncias. Verbalizada desta maneira, a Palavra de Deus torna-se viva para nós, libertando a nossa fé (Is 40:8; Jr 1:12; Mt 24:35).

D) COMO A FÉ FUNCIONA.

O princípio da fé (Rm 3:27) é o de operar em nossas vidas continuamente, não importando quais sejam as circunstâncias (2 Co 5:7; Tg 1:5-6). Ela funciona da seguinte maneira:

1. Deus nos dá a fé:

· Hb 2:4.

· Rm 1:17.

Os justos vivem pela fé DE DEUS, ou seja, a fé que Ele nos dá como um dom (Rm 12:3; Ef 2:8-9).

2. A fé vem através de uma Palavra de Deus.

Primeiramente Deus nos encoraja falando uma “palavra” relevante” às nossas circunstâncias.

Isto poderá acontecer a medida em que você ler a Bíblia ou ouvindo a voz do Espírito Santo dentro do seu espírito (Gn 15:3-5; Gn 17: 15-21; Js 1:8; Rm 10:17).

3. Obediência à Palavra de Deus.

Para que a fé possa operar em nossa situação, precisamos obedecer esta palavra. A fé é algo ATIVO, e não PASSIVO. A maioria das promessas de Deus são condicionais, Ele faz a Sua parte, se fizermos a nossa parte (Gn 15:6; Mt 7:24-27; Tg 1:22-25; Tg 2:17).

4. A crise, ou “prova da nossa fé”.

Este é um período de provas e testes. Tudo o que acontece ao nosso redor parece ser contrário ao que Deus disse e aparentemente não há nenhuma evidência para a nossa crença. Neste ponto, a nossa fé baseia-se completamente na Palavra de Deus, ou seja, que Ele nos falou (Sl 105:17-19; Rm 4:16-21; 1 Pe 1:6-7).

Com fé lançamo-nos sobre a SUA FIDELIDADE. Em nossas ocasiões de dúvidas e lutas, Deus é fiel e não nos abandona (2 Tm 2:13).

Ele foi fiel a Tomé e a Pedro quando a fé deles foi provada. Jesus não os abandonou (Hb 13:5).

5. O resultado.

O resultado final é sempre a vitória por parte do crente, trazendo glória a Deus (Gn 21:1-3; Sl 105:19-22; At 3:16; Hb 6:13-15; Tg 1:2-4; 12; 1 Jo 5:4).

MEU COMPROMISSO

Decido me hoje a viver pela fé e a confiar em Deus em todas as áreas da minha vida. Reconheço a minha necessidade de ser totalmente dependente de Deus, o que significa fé em ação. Nos problemas, desafios, e dificuldades, contarei com Sua fidelidade. A resposta de Deus será a Sua graça, o Seu poder de capacitação. Ensinarei os outros também a dependerem da fidelidade de Deus e a caminharem com fé em Deus.

Exerça a sua Fé.

Fé sem ação é uma Fé morta.

Que Deus te abençoe.

Um abraço.

Pastor Everson

26/02/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 


JESUS CRISTO É O SENHOR


A) JESUS É O FILHO DE DEUS.

Há dois mil anos atrás, um homem entrou no cenário da história da humanidade. Ele nasceu no mundo e cresceu até alcançar a maturidade, exatamente igual a todos os seres humanos, mas este homem era diferente de qualquer outra pessoa. Ele não era nenhum homem comum.

Uma virgem concebeu através do Espírito Santo para que Ele pudesse nascer. Ele era o Próprio Deus vindo a terra em forma humana. Ele era o “Filho de Deus” (Lc 1:26-35; Jo 1:1-3,14).

B) JESUS VEIO AO MUNDO PARA UM PROPÓSITO ESPECIAL.

1. Resgatar a humanidade do poder de Satanás:

·        Lc 19:10.

·        Cl 1:13.

2. Dar a Sua vida como um resgate para nos comprar de volta:

·        Mt 20:28.

3. Destruir as obras de Satanás em nossas vidas:

·        1 Jo 3:8.

4. Dar-nos a vida eterna:

·        Jo 3:16-17.

·        Jo 10:10.

·        1 Jo 5:11-12.

5. Dar-nos um novo “Nascimento” na família de Deus:

·        Jo 1:12.

·        1 Jo 3:1-2.

6. Restaurar a nossa comunhão com Deus – Pai:

·        1 Jo 1:3.

C) JESUS VEIO PARA NOS MOSTRAR A NATUREZA DE DEUS -          Jo 1:18; Jo 14:7-11.

1. Ele nos mostrou o amor de Deus:

·        Rm 5:8.

·        1 Jo 4:9-10.

2. Ele nos mostrou o poder de Deus:

a) Ele curou os enfermos, os aleijados e os cegos:

·        Mt 4:24.

·        Jo 9:1-7.

b) Ele expulsou os espíritos malignos:

·        Mc 1:34.

·        Mc 5:1-17.

c) Ele realizou milagres:

·        Mc 4:37-41.

·        Jo 6:1-21.

d) Ele ressuscitou os mortos:

·        Jo 11:4-44.

 


D) JESUS COMPARTILHOU DOS NOSSOS SOFRIMENTOS EM SUA VIDA.

Durante a Sua vida na terra, o Senhor Jesus experimentou todos os problemas da vida que enfrentamos. Assim sendo, Ele compreende os nossos sentimentos ( Mt 8:17; Hb 4:15).

E) JESUS MORREU NA CRUZ POR NÓS.

Homens malvados e cruéis tomaram o Senhor Jesus e O executaram, crucificando-O numa cruz de madeira, como no caso de um criminoso comum.

Ele poderia ter salvo a Si Próprio, mas não o fez, pois foi através da Sua morte na cruz que Deus salvaria o mundo. Jesus morreu por nós! (Is 53:5-6; Mc 15:16-39; 1 Pe 2:24).

F) JESUS RESSUSCITOU DOS MORTOS POR NÓS.

Depois de permanecer três dias na sepultura, Deus ressuscitou o Seu Filho dos mortos! (Mt 28). Isto também foi por nós! (Rm 6:4; Ef 2:4-6).

G) JESUS ABRIU A PORTA DO CÉU PARA NÓS.

Quando a Sua obra na terra foi completada, Jesus voltou ao Céu para ficar com Deus, o Seu Pai. Mas isto também foi por nós, Ele abriu para nós o caminho para a presença de Deus, onde podemos habitar agora e para sempre! (Jo 14:1-3; Hb 10:19-22).

MEU COMPROMISSO

Reconheço hoje que Jesus é o Filho de Deus e que Ele veio ao mundo para suprir a minha grande necessidade de um Salvador. Também contarei aos outros que Ele veio ao mundo para eles. Aceitarei todos os dias o Seu sacrifício na cruz por mim.

Declaro que Jesus é o meu Senhor e Salvador.

Que Deus te abençoe.

Um abraço.

 

Pastor Everson

22/02/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná


 

 

A BÍBLIA É A PALAVRA DE DEUS

 

A) O LIVRO ESPECIAL DE DEUS.

A Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada é o Livro especial de Deus. Ela não é como os outros livros, mas é um Livro sobrenatural. Foi escrita por muitas pessoas diferentes, as quais escreveram através da inspiração do Espírito Santo de Deus (2 Tm 3:16).

A Bíblia é o Livro mais vendido do mundo. Ela consistentemente vende mais do que outro livro.

A Bíblia já foi produzida mais do que qualquer outro livro do mundo.

Foi originariamente em três línguas, Hebraico, Aramaico e Grego. A Bíblia que você tem foi traduzida por pessoas dedicadas a fim de que você possa ter as palavras, pensamentos e planos de Deus.

A Bíblia é também um dos livros mais antigos do mundo. Os trechos mais antigos da Bíblia remontam a quase 4.000 anos. No entanto, ela ainda é o livro mais moderno do mundo hoje em dia, pois nela encontramos as respostas às maiores perguntas da vida:

·        “De onde eu vim?”.

·        “Por que estou aqui?”.

·        “Para onde irei?”.

Muito embora a Bíblia seja constituída de 66 livros pequenos, ela tem apenas um único tema central: O plano amoroso de Deus para resgatar a humanidade.

Na frente da Bíblia você encontra uma lista de 66 livros que nela podem ser encontrados.

A Bíblia dividida em duas partes:

·        O Antigo Testamento e

·        O Novo Testamento.

O Antigo Testamento nos fala sobre a obra de Deus com Seu povo antes do nascimento de Jesus.

O Novo Testamento nos fala sobre o nascimento de Jesus, a Sua vida, o Seu grande ministério de curas e perdão para os enfermos e pecadores, a Sua morte numa cruz, a Sua ressurreição dos mortos, e a Sua ascensão (retorno ao Céu).

Ele também nos fala sobre a continuação do Seu ministério de cura e perdão através dos que O viram após a Sua ressurreição.

Os que seguem os ensinos de Jesus executam como Ele disse que fariam (Jo 14:12).

Os ensinos dos que O viram depois que Ele ressuscitou dos mortos estão contidos nas Epístolas (Cartas). Eles foram escritos nos primeiros cinqüenta anos após a ressurreição de Jesus e compõem cerca da metade do Novo Testamento.

B) ESTUDE A BÍBLIA.  

O relacionamento mais importante que você pode ter nesta vida é com Deus. Através da leitura da Bíblia você chega a compreender a natureza de Deus, os Seus pensamentos, Seus planos e as Suas promessas para você.

A lista (índice) na frente da Bíblia o ajuda a encontrar o número da página do trecho da Bíblia que você talvez queira estudar.

Para ajudá-lo a encontrar trechos específicos da Bíblia, os tradutores organizaram o texto em:

·        Livros,

·        Capítulos dentro dos Livros, e

·        Versículos dentro dos Capítulos.

Por exemplo, se você encontrar uma referência do tipo “Gênesis 3:15”, isto significa:

·        O LIVRO de Gênesis,

·        CAPÍTULO três, e

·        VERSÍCULO quinze.

C) EIS AQUI A MAIOR PROMESSA DO MUNDO.

·        Jo 3:16.

D) O PROPÓSITO DA PALAVRA DE DEUS.

·        2 Tm 3:15-16.

·        2 Pe 1:3-4.

E) A PALAVRA DE DEUS PRODUZ VIDA – Jo 6:63.

1. Ela é criativa, tem o poder de criar:

·        Sl 33:6,9.

·        Hb 11:3.

F) A PALAVRA DE DEUS É COMO ÁGUA.

1. Ela limpa:

·        Jo 15:3.

·        Ef 5:25-27.

2. Ela nos mantém limpos:

·        Sl 119:9,11.

G) A PALAVRA DE DEUS É LUZ PARA AS NOSSAS VIDAS – 2 Pe 1:19.

1. Ela dá entendimento num mundo de trevas:

·        Sl 19:8.

·        Sl 119:105,130.

H) A PALAVRA DE DEUS É COMIDA ESPIRITUAL – Mt 4:4.

1. Ela produz um crescimento espiritual:

·        1 Co 3:1-2.

2. O objetivo de Deus para cada um de nós é expresso em:

·        Ef 4:12-15.

I) A PALAVRA DE DEUS É UMA SEMENTE – Lc 8:14-15.

1. À vontade de Deus para nós é que sejamos frutíferos:

·        Sl 1:3.

·        2 Co 9:10.

J) A PALAVRA DE DEUS É COMO UMA ESPADA – Ef 6:17; Hb 4:12.

1. Observe como Jesus usou a “espada” contra Satanás em Sua tentação no deserto:

·        Mt 4:1-10.

·        Lc 4:1-14.

L) A PALAVRA DE DEUS NOS AJUDA A ORAR – Jo 15:7.

“Peçam qualquer coisa que vocês quiserem” significa literalmente “peçam” como pessoas que têm o direito, com autoridade (de ordenarem)“. Agora a palavra criativaencontra-se em NOSSA BOCA!”.

M) A PALAVRA DE DEUS É PODEROSA EM NÓS.

·        Mt 7:24-27.

NOTA: O Senhor Jesus disse que o homem sábio que edificou a sua casa sobre a rocha era uma ilustração daqueles que ouvem a Sua palavra e a obedecem. A Palavra de Deus produz um concreto (material de construção) interno em nossas vidas de forma tal que ficamos firmes e fortes, não importando o que possa vir contra nós.

Que Deus te abençoe em nome de Jesus.

Um abraço

 

Pastor Everson

15/02/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

É HORA DE CRESCER


Não importa qual seja o seu nível de maturidade espiritual, o tempo está passando. Satanás não descansa. Na verdade, ele está intensificando ferozmente o seu ataque contra o mundo. A guerra assume proporções cada vez mais sérias, e cada soldado do exército de Deus deve despertar e engajar-se em batalhas verdadeiras, quer queira ou não.

É hora dos filhos de Deus acelerarem o seu crescimento para se alistarem no poderoso exército de Deus dos últimos dias.

O Senhor tem grande preocupação com isso. Não importa qual seja seu nível de crescimento espiritual ou o que já tenha feito em sua vida espiritual. O tempo está passando. Deus não irá atrasar o relógio. Você precisa ser moldado no seu coração não para se tornar uma organização, mas um organismo vivo, que respira que segue adiante e conquista, um membro guerreiro do Corpo de Cristo.

A trombeta de guerra já soou. É hora de entrar na batalha!

Entrando, ficar apenas pensando acerca de tudo que Deus lhe tem reservado pode fazer com que você desanime antes mesmo de começar.


Não importa qual seja o seu estágio de crescimento espiritual. Deus tem um programa constante de aprimoramento para a sua vida, que lhe permite crescer poderosamente em Cristo. Sem esse treinamento, você não terá condições de entrar no campo de batalha, não importando quantos livros tenha lido ou o grau de seu estudo.

Lembre-se que o Senhor tem planos, propósitos e objetividade. Ele nunca faz nada que não seja um planejamento cuidadoso. Portanto, cada fase do ciclo de colheita dos últimos dias tem novos objetivos que Deus deseja que alcancemos e experiências espirituais que Ele quer que tenhamos antes de tornarmo-nos maduros e preparados para a guerra.

Seremos capazes de ver claramente o que Deus deseja fazer em nossa vida em cada fase de desenvolvimento espiritual. Cabe a nós decidirmos se realmente desejamos prosseguir com Ele e se estamos dispostos a pagar o preço, empregar o nosso tempo, assumir compromisso e fazer sacrifícios para amadurecer e crescer Nele – no SENHOR JESUS.

Que Deus te abençoe

Pastor Everson

04/02/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 


TRÊS COISAS QUE VOCÊ PRECISA SABER!


Apenas três coisas você precisa saber para ser salvo. Não precisa entender de teologia ou filosofia. Mas três coisas importantes que precisa saber que determinarão a sua vida, ou seja, a sua salvação. São elas:

A Primeira é: Precisa saber que é pecador e que está perdido. Se não souber que está doente, não irá procurar o médico. Não há de gritar por quem lhe ajude, se não estiver a consciência de estar se afogando. Se não estiver convicto de estar perdido, não sentirá necessidade de que alguém vá a sua procura. E se não souber que é pecador, não há de reconhecer sua necessidade de um Salvador. Mas Deus afirma a nosso respeito: “Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho” (Is 53:6).”Todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Rm 3:23). Você é pecador. Sabe disso? Está disposto a acreditar no que Deus declara a seu respeito?

A Segunda é: Você precisa saber que não pode salvar a si mesmo.”Não por obras de justiça praticado por nós” é que Deus diz (Tt 3:5). “Não por obras” (Ef 2:9). Não pode salvar a si mesmo, nem pelo batismo ou pela profissão de fé, por filiar-se a uma igreja ou tornar-se religioso. Não pode salvar a si mesmo pela vida correta que leva, nem pela observação dos mandamentos. Suas próprias obras jamais lhe merecerão a salvação. A auto-salvação é uma impossibilidade. Você não pode salvar a si mesmo. Sabe disso? Está disposto a acreditar no que Deus declara?

 


A Terceira é: Precisa saber que Jesus Cristo, e somente Jesus, pode salvar você. Mais ninguém pode fazer isso. “Por-lhe-ás o nome de Jesus. Porque Ele salvará...” é o que Deus diz (Mt 1:21). “Não há salvação em nenhum outro...” (At 4:12). De modo que nenhum líder religioso pode salvar você. A religião não pode salvar você. Sistemas e Filosofias, Ritos ou Cerimônias, Peregrinações e Boas Obras, são inadequadas. Só uma Pessoa pode salvar; JESUS CRISTO! Mas graças a Deus que Jesus Cristo – Cristo ressurgido, VIVO, o Filho de Deus, pode salvar você. Sabe disso? Está disposto a acreditar?

Então, leitor (a), nada mais tem a fazer senão receber Jesus Cristo como seu Salvador e Senhor pessoal.

Abra seu coração a Jesus agora e convide-O a entrar. Deus diz: “A todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus” (Jo 1:12).

Confie e deposite a sua fé na Palavra de Deus, creia no que ela diz.

Que Deus te abençoe.

Pastor Everson

20/01/11

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

ENXERGANDO ALÉM DA TEMPESTADE E GALGANDO NOVOS PATAMARES


Jesus Anda Sobre as Águas

Logo em seguida, Jesus insistiu com os discípulos para que entrassem no barco e fossem adiante dele para o outro lado, enquanto ele despedia a multidão, subiu sozinho a um monte para orar. Ao anoitecer, ele estava ali sozinho, mas o barco estava a considerável distância da terra, fustigado pelas ondas, porque o vento soprava contra ele. Alta madrugada, Jesus dirigiu-se a eles, andando sobre o mar. Quando o viram andando sobre o mar, ficaram aterrorizados e disseram: “É um fantasma!” E gritaram de medo. Mas Jesus imediatamente lhes disse: “Coragem! Sou eu. Não tenham medo!” “Senhor”, disse Pedro, se és tu, manda-me ir ao teu encontro por sobre as águas”. “Venha”, respondeu ele. Então Pedro saiu do barco, andou sobre as águas e foi na direção de Jesus. Mas, quando reparou no vento, ficou com medo e, começando a afundar, gritou: “Senhor, salva-me!” Imediatamente Jesus estendeu a mão e o segurou. E disse: “Homem de pequena fé, por que você duvidou?”. Marcos 14:22-31.

Vemos nas escrituras que Pedro era um homem muito parecido conosco, uma pessoa com fraquezas e pontos fortes. Ele era ousado em alguns momentos, porém se mostrava temeroso em outros. Às vezes, demonstrava estar em dúvida, enquanto em outras ocasiões parecia ter grande fé. O texto bíblico acima ilustra a inconsistência de Pedro com bastante propriedade.

Pedro e os discípulos estavam em um barco, no mar, lançados de um lado para o outro por um vento que surgira repentinamente. Enquanto observavam a tempestade, Pedro viu Jesus andando na direção deles, sobre as águas. Diante daquele quadro espantoso uma pessoa caminhando sobre as ondas, Pedro expressou grande fé ao pedir: “Senhor se és tu, manda-me ir ao teu encontro por sobre as águas”. Ele sabia não estar vendo um fantasma. E, se aquele era realmente Jesus, então ele, Pedro tinha fé para crer que, com Deus, tudo é possível.

Quando Jesus disse: “Venha”, o discípulo saltou do barco e andou sobre as águas, na direção do Mestre. No entanto, quando percebeu o vento soprando forte a incredulidade brotou em seu coração, ele tirou os olhos de Jesus, e o medo tomou conta de seu coração. Então começou a afundar. Sua capacidade de permanecer sobre a água desapareceu no mesmo instante em que tirou os olhos de Jesus e fitou a tempestade ao seu redor.

Pedro só foi salvo depois que clamou a Jesus por ajuda. O Senhor declarou que fora a dúvida e o medo de Pedro, ou seja, a sua falta de fé, a razão de o discípulo ter perdido o poder sobrenatural para caminhar sobre as ondas. Deus queria que Pedro ingressasse em um novo território espiritual. Enquanto mantivesse os olhos longe das circunstâncias, seria bem-sucedido.


Mesmo hoje, muitas pessoas ainda não conseguiram alcançar tudo que Deus tem preparado para elas. O Senhor não queria que Pedro limitasse o que Ele (Jesus) desejava realizar naquele dia, e sente o mesmo com relação a nós. Jesus deseja que enxerguemos além da tempestade, em busca de novos patamares espirituais. E, quando isso acontecer, devemos levantar-nos e tomar posse desse novo nível espiritual, como Pedro fez quando andou sobre as águas.

Galgar esses novos níveis, crendo que Deus satisfará todas as nossas necessidades. Para muitos, é mais fácil e mais confortável permanecer exatamente onde estão em vez da avançarem nesses novos níveis. Eles sabem que, assim que galgarem novo patamar terão a responsabilidade de produzir novos frutos. Na verdade, não há limite para crescer, exceto as limitações que nós mesmos criamos.

Devemos olhar adiante e enxergar esses novos níveis, os quais Deus deseja que conquistemos. O Senhor não quer que permaneçamos alheios, assentados no banco, enquanto outras pessoas alcançam novos patamares. Ele não deseja que fiquemos apenas observando os outros que estão tendo vitórias achando que nunca alcançaremos o mesmo sucesso.

Deus nos manda agir. Ele afirmou que tudo que possui nos pertence. Não há limites. Determine até onde você deseja ir, siga em frente e tome posse das bênçãos de Deus. Tome uma atitude e caminhe sobre as águas com Jesus!

Seja diferente em 2011, seja melhor em todas as áreas de sua vida. Um abraço e que o Senhor te abençoe.

 

Pastor Everson

07/01/2011

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

VOCÊ FAZ PARTE DESTA HISTÓRIA

Neste ano nosso município completou 50 anos de emancipação política. Mas na verdade Mamborê existe a muito mais tempo. Tempos saudosos, onde nossos pioneiros hoje quase esquecidos escreveram sua história com o seu esforço e trabalho desbravando esta terra maravilhosa e contribuindo para que Mamborê tivesse a sua independência. Hoje somos nós os responsáveis por escrever não apenas uma página, mas dezenas delas.

Por isso quero aqui parabenizar você por estar contribuindo para o desenvolvimento do nosso município, acreditando nesta terra como eu acredito; apesar das crises que enfrentamos.

Em minhas orações, tenho pedido a Deus a prosperidade para o nosso município e a bênção sobre você e sua família, para que sejam prósperos e que sejam alcançados pelo sucesso.

A Palavra de Deus diz que devemos orar pela prosperidade da cidade para que na prosperidade da cidade nós tenhamos prosperidade também. (Jeremias 29:7)

Acredite e confie que dias melhores virão. Não desista dos seus sonhos e de seus

objetivos, Deus é maior.

Neste natal, permita que Jesus seja o centro de suas atenções, lembrando que o nascimento de Jesus trouxe: Salvação, O Reino de Deus, Luz, Alegria, Libertação, Cura, Vida, Perdão, Paz, Segurança e Esperança.

Então desfrute do melhor que Ele tem para você!

Desejo a você e a sua família um feliz Natal e um 2011 cheios de alegria, paz, prosperidade e saúde.

Que Deus te abençoe.

Um abraço

Pastor Everson 24/12/2010

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

O DEUS DE MILAGRES


Se você deseja vencer as condições desfavoráveis e difíceis, deve crer no “Deus de milagres”. Precisa confiar Nele para que os problemas “impossíveis” da vida não venham levá-lo ao desânimo ou ao desespero, sendo firme na fé a ponto de nunca duvidar do amor de Deus. Ele tem um plano maravilhoso e miraculoso de fuga, uma estratégia de vitória para todas as situações adversas que se levantarem contra você.

Quando Deus enviou Moisés para libertar os israelitas da escravidão do Egito, Moisés teve medo de que não cressem nele e perguntou a Deus o que deveria responder-lhes se perguntassem quem o enviaria. A resposta de Deus foi: “É isto que você dirá aos israelitas: Eu Sou me enviou a vocês”.

Muitos acreditam no que Jesus foi capaz de fazer enquanto esteve aqui na terra e no que Ele fará no futuro. Contudo, deixam de percebê-lo como a Palavra viva PRESENTE; o Eu Sou que Ele realmente é.

Esse era o problema de Marta quando Jesus ainda estava na terra. Em João 11, lemos que Jesus foi a Betânia por causa do seu amigo Lázaro, que havia morrido, e Marta acusou o Mestre: “Se estivesses aqui meu irmão não teria morrido”. Jesus garantiu a Marta que Lázaro ressuscitaria. E Marta retrucou: “Eu sei que ele vai ressuscitar na ressurreição, no último dia” (Jo 11:24). Mas não foi isso que o Senhor queria dizer. Jesus, a Palavra viva, estava presente NAQUELA HORA. Disse-lhe Jesus: “Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que morra viverá!” (Jo 11:25). Marta confessou que Jesus poderia ter curado Lázaro no passado

e que poderia ressuscitá-lo no futuro. Mas o que Jesus, em outras palavras, estava dizendo a ela era: “Marta, o Eu Sou está aqui, agora, para suprir a sua necessidade.


Lembre-se: Eu Sou!”. Jesus estava dizendo a Marta que não existe o “dia de milagres”, nem um dia PASSADO de milagres, nem um dia de milagres no FUTURO, existe apenas o DEUS DE MILAGRES CHAMADO JESUS, todos os dias, em todas as épocas, com o poder de suprir todas as necessidades de todos aqueles que precisam de uma intervenção miraculosa. DEUS É. A SUA PALAVRA É. O Senhor Deus não tem princípio nem fim. Ele foi, é e sempre será; é o Deus Eterno, o Deus Único e o Deus Todo-Poderoso.

Creia Nele, pois é o Deus VIVO E VERDADEIRO que realiza milagres. Ele não está na cruz, nem no túmulo; a cruz e o tumulo estão vazios: Ele está vivo!

Os milagres nunca cessaram, as curas nunca pararam, porque o Deus de milagres nunca se ausentou. Precisa de um milagre agora? Então, estenda a tua mão e busque o milagre que você precisa. Deposite a sua fé Nele, o grande Eu Sou. Só Ele pode mudar a sua vida, sua casa, sua família, seus negócios; seus impossíveis.

Declare hoje: “O meu milagre vai chegar, eu vou crer e não duvidar”.

Que Deus te abençoe

Um abraço!

Pastor Everson

16/12/2010

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

DEUS E AS CRISES


Para onde você vai quando quer trabalhar e não há emprego? O que você faz quando o seu orgulho em relação a uma realização pessoal é lançado no fogo da sobrevivência? Como continuar depois que o legado de anos de trabalho é apagado pela carta de demissão da empresa que você ajudou a construir? Como enfrentar a família que um dia que você deixou para trás quando partiu para fazer fortuna e perseguir seus sonhos? Como pedir que ela o receba de volta porque o seu mundo evaporou? A quem recorrer quando aqueles aos quais você pede ajuda também precisam ser ajudados?

Viver na terra requer que esperemos o inesperado e nos preparemos para o imprevisto. É a natureza da vida. Mas, muitos não possuem as ferramentas mentais, emocionais, psicológicas e espirituais necessárias para superar, com êxito, os períodos de turbulência.

É preciso entender que o Reino de Deus nunca está em crise. Deixe esta ideia amadurecer. O Reino de Deus nunca está em crise porque o Rei é maior do que qualquer crise que possa ter acontecido, venha a acontecer ou esteja acontecendo. Ele sabe o que fazer. O Rei é Jesus!

Deus não só sabe o que fazer, como também se importa conosco, tanto individual como coletivamente. Ele ama as pessoas, Ele ama você que está neste momento lendo está mensagem e se importa com você E TEM UM PLANO MARAVILHOSO PARA VA SUA VIDA – creia nisso!. Ele nunca decepcionou o Seu povo. O mais importante a fazer é certificar-se de que você pertence a esse povo.

Se você estiver vivendo de acordo com os princípios de Deus e como cidadão do Reino, Deus tem um compromisso com você, pois Ele só tem compromisso com quem tem compromisso com Ele.


Com Jesus no barco você será capaz de superar todas as crises e será possível ajudar alguém que passa por crises também.

Jesus não prometeu uma vida livre de tribulações. Ele garantiu uma saída, uma forma de superar cada crise, seja ela grande ou pequena. Ninguém está isento de adversidade.

Está em crise? Levante a sua cabeça, olhe para Jesus e confie Nele de todo o teu coração. Não desista, não pare, continue a crise vai passar e você vai cantar do outro lado o hino da “Vitória”.

Disse Jesus: No mundo tereis aflições, mas tende bom animo; eu venci o mundo. João 16:33

Se descansar em Cristo vencerá também.

Que Deus te abençoe.

Um abraço

Pastor Everson

10/12/2010

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

DEZ PASSOS PARA O SUCESSO

 

Não faça nada antes de consultar a Deus.

Reconheça que sua grandeza está em Deus.

Confie na Palavra de Deus.

Creia nas promessas de Deus.

Avance para conquistar as promessas de Deus.

Dependa de Deus.

Seja ousado e nunca medroso.

Tenha uma visão objetiva daquilo que você quer.

Vá em frente crendo que Deus está com você.

Persevere e nunca desista dos seus sonhos.

 

Que Deus te abençoe e que tenhas sucesso em tudo!

Um abraço.

Pastor Everson

 

   
Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

JESUS NÃO ADMITIA PREJUÍZO OU DESPERDÍCIO, SUA VISÃO ERA QUE NADA SE PERDESSE


Recolhei a sobra para que nada se perca. (Jo 6:12)

Jesus Cristo promoveu o maior banquete ao ar livre de todos os tempos, às margens do mar da Galiléia.

O cardápio era pão e peixe. Quando milhares estavam saciados, Jesus, o maior administrador do mundo, deu uma ordem aos seus discípulos: recolhei a sobra para que nada se perca.

A sobra encheu doze cestos. Jesus não admite desperdícios ou prejuízo.

Está provado que por cada prédio que se constrói no Brasil, se construiria um prédio e meio.

Está provado que a comida que o brasileiro joga no lixo daria para alimentar toda Etiópia.

Quando o homem não é capaz de medir o tanto de comida que se deve colocar no prato, você já imaginou o que acontece em todas as áreas de sua vida?!

A lição dada pela mulher Cananéia. (Mc 7:24)

Jesus disse a mulher Cananéia: Não é bom tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos. Porém, a mulher lhe Respondeu: mas os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus filhos.

No mundo espiritual, aquela mulher descobriu que uma parte dos pães, ou seja, das bênçãos que Deus dá aos seus filhos eles jogam fora, caem da mesa, são desperdiçados.

E ela disse a Jesus: Eu vou realizar os meus sonhos com o desperdício dos seus filhos, ou seja, os cachorrinhos se alimentam dos pães que caem das mesas dos seus filhos.


Certa senhora, percebeu que sua patroa, mulher rica, jogava muitas coisas boas fora, e ela pediu: posso ficar com as coisas que a senhora joga no lixo?

Tudo bem! Disse a patroa. Com dois anos, aquela empregada montou um bazar com o desperdício da patroa.

- Administre de maneira que nada se perca;

- Tape todos os vazamentos que você puder;

- Não jogue fora partes das bênçãos que Deus te deu;

- Recolha a sobra para que nada se perca;

- Fiscalize as pessoas que estão em sua volta, elas podem estar desperdiçando algo que Deus lhe deu;

- Administrar com economia é sabedoria;

- Tome decisões duras se for necessário, mas não permita desperdício, oriente as pessoas, exija comportamentos de economia;

- Administre os bens alheios como se fossem seus, pois isso lhe trará bênçãos e credibilidade.

Deus quer prosperar você.

Que Deus te abençoe e te prospere em nome de Jesus Cristo.

Um abraço

Pastor Everson

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

AS PEQUENAS COISAS SÃO O ALICERCE DAS GRANDES COISAS


O futuro das noventa e nove ovelhas estava na história da ovelha perdida

“Jesus pergunta: qual é o homem que possuindo noventa e nove ovelhas sobre o seu controle teria de dedicar a sua vida à causa da ovelha perdida?

Somente o homem sábio” (Lc 15:4).

O administrador, que tem a visão de Deus, deixa as noventa e nove ovelhas presas no curral e dedica a sua vida para descobrir o que aconteceu com a ovelha perdida, porque ele sabe que o futuro das noventa e nove ovelhas está na história perdida.

Quando descobre o que fez a ovelha se perder, ele vai adquirir experiência e maturidade para não perder as noventa e nove ovelhas.

Se ele não descobrir o que aconteceu com a ovelha perdida, o mesmo motivo que fez uma se perder, com o tempo, poderá fazer às noventa e nove se perderem.

Nessa parábola, nós aprendemos que as pequenas coisas são os alicerces das grandes coisas.

Se um pequeno vazamento de uma grande represa não for estancado, imediatamente, toda a lagoa grande estará correndo risco de se perder.

O homem que não tem tempo para tapar pequenos vazamentos está sempre perdendo grandes coisas.


O casamento é sustentado por pequenas coisas, a maioria dos homens estão preocupados apenas com as grandes coisas, porém, a maioria das mulheres são detalhistas, são apegadas e pequenas coisas.

Certo homem que a sua esposa o trocou pelo motorista, e ele dizia: eu dei um carro para ela de presente, mas ela preferiu o motorista porque ele abria a porta do carro.

Qual é o homem que é capaz de continuar se dedicando as grandes responsabilidades do casamento sem esquecer-se de pequenos detalhes? Somente o marido que é sábio.

1. O Sucesso das grandes coisas são as pequenas coisas;

2. O futuro da humanidade não estava no poderoso palácio de César, mas sim, na pequena manjedoura de Jesus;

3. A força e a vitória não estavam no grande Golias, estavam no pequeno Davi;

4. O futuro dos 90% está na fidelidade dos 10% (Dízimo).

O Homem sábio corre atrás da ovelha perdida, tapa o vazamento da lagoa, tem tempo de dedicar a pequenos detalhes que agradam a sua esposa. Porque Jesus disse: as pequenas coisas são os alicerces das grandes coisas.

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

 

ESCOLHA UM OBJETIVO NA VIDA E LUTE POR ELE


Felizes são aqueles que, nos áureos tempos da mocidade, erguem os olhos da fé para o horizonte do futuro e caminham movidos por ideal, por um objetivo na vida que envolva a inteligência, a perseverança, o esforço, o amor, a dedicação a uma profissão, à conquista de uma habilidade, à aquisição de um determinado conhecimento, para tornar-se apto a conquistar este mundo; um objetivo cujo esforço para alcançá-lo como limites do próprio infinito.

Traçar uma meta, ser perseverante e jamais desistir de lutar para alcançá-la, eis a força realmente poderosa, que engrandece o ser humano e o eleva acima de outros, disse Charles Spurgeron.

Porém, quantos dos que são jovens hoje concluirão amargamente o futuro porque desperdiçaram sua vida sem terem fixado para si um objetivo digno. Quantos se lamentarão pelas oportunidades perdidas e pelo tempo precioso jogado fora. Vida sem objetivo é vida falha.

Dai-me vossos anos em flor, vós que os desperdiçais, exclamava David Livingstone, já velho falando a um grupo de jovens. É dever de todos os jovens cristãos se posicionarem com perseverança diante do presente e do futuro, erguerem os seus objetivos acima de qualquer barreira que tente impedir sua realização, e marcharem confiadamente, pois no Senhor faremos proezas.

Vai nesta tua força, disse o Senhor a Gideão às vésperas de este valoroso servo de Deus vencer o exército dos midianitas. E o Senhor está convocando hoje os Gideões, os Davis, as Esters e as Rutes de toda nossa cidade, homens, mulheres e


jovens valorosos e prontos para nutrir em seu coração um objetivo que esteja firmemente alicerçado no Senhor Jesus. Não importa muito o que seja ele; o importante é que Jesus Cristo esteja no centro de toda e qualquer aspiração do cristão.

Deus não se agradará daquele que escolher para si um futuro destituído de responsabilidade de lutar por grandes realizações. Há pessoas que olham a vida como uma contínua fonte de prazeres egoísticos, como um passatempo. Mas, para alcançar qualquer objetivo, ser perseverante é fundamental.

Porém, essa qualidade está cada vez mais rara. Muitos não concluem o que iniciaram, e isto é um grande mal.

De que adianta ter um objetivo, e não ser perseverante no esforço para alcançá-lo? Há um conhecido provérbio popular que diz: “querer é poder”. Mas esse querer tem que ser dinâmico jamais estático.

Cruzar os braços e querer conquistar alguma coisa na vida é impossível. O cristão não vive de esperanças enganosas, ou na expectativa de “tirar a sorte grande”. Ele vive do seu esforço cotidiano e da certeza de que Deus está com ele, e o abençoará a cada dia. Lute por seu ideal – Reage Mamborê.

Que Deus te abençoe poderosamente em nome de Jesus Cristo.

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

POR QUE HÁ TANTO SOFRIMENTO NO MUNDO?


“Se Deus existe e Ele é amor, por que há tanto sofrimento no mundo?” Pelos séculos afora, essa tem sido a pergunta feita por milhões de pessoas.

E para nós, cristãos, a outra pergunta que sempre acompanha a anterior é: “Se somos servos de Deus, servimos-lhe e estamos em comunhão com Ele, por que mesmo assim sofremos?”

Diversos autores e teólogos têm feito corajosas tentativas de responder essas indagações, mas quase sempre sem bom êxito, porque é difícil compreender como um Deus bondoso e amoroso permite o sofrimento e usa-o para purificar-nos.

Pode até parecer contraditório, mas tendo em vista que tudo coopera para o bem dos que amam a Deus e foram chamados por Seu decreto (Romanos 8:28), é possível extrair vantagens do sofrimento.

Para isto, precisamos aprender a usar a dor para conscientizar-nos de nossa fraqueza e dependência de Deus, evitando supervalorizar nós mesmos e firmar-nos em nossa própria sabedoria ou força.

Além de cooperar para que tenhamos uma visão mais realista acerca de nós mesmos, o sofrimento serve para humanizar-nos, permitindo-nos ter respeito e simpatia pelo outro.

Assim, o sofrimento também pode aproximar-nos mais de outras pessoas. Isto acontece tanto ao nível individual como coletivo. Já reparou como até as nações se unem quando enfrentam uma tragédia ou ameaça comum, como em caso de guerra, calamidade ou epidemia?

Outra vantagem que o sofrimento pode trazer é uma depuração mental e espiritual, orientando, orientando-nos na escolha dos valores que nortearão nossa vida e das pessoas que queremos ter ao nosso lado.

 
Afinal, quando atravessamos um período de aflições é comum reconhecermos e privilegiarmos o que é importante e deixarmos de lado aquilo que não é relevante

Assim, fazemos uma “faxina” em nossa vida, e conseguimos caminhar com mais desenvoltura a carreira que nos está proposta.

Tendo em vista a crise provocada pela tribulação e a necessidade de renovarmos a nossa certeza de que, a despeito de não estarmos isentos do sofrimento, Deus não nos abandona durante as tempestades da vida.

A tribulação pode pressionar-nos até o limite máximo, podemos até ficar perplexos diante da crise, mas não desanimados; podemos enfrentar oposição e perseguição, mas jamais estaremos desamparados; podemos ficar abatidos, mas não seremos destruídos, porque o nosso criador não fica alheio ao sofrimento humano.

Ele é um Deus presente, que cuida de nós em meio às pequenas e às grandes tribulações de nossa vida.

Se você está passando por um momento difícil em sua vida creia no Senhor de todo o seu coração, pois está fase vai passar e se você confiar em Jesus terá vitória.

Que Deus te abençoe poderosamente em nome de Jesus Cristo.

Um abraço

Pastor Everson

21/10/2010

 

 

O PAPEL DA IGREJA E DO CRISTÃO NA SOCIEDADE


A igreja é um organismo espiritual e vivo, e ao mesmo tempo é classificada pela sociedade como instituição filantrópica. Nosso papel vai muito além de atuarmos através de gestos caridosos e beneficentes.

Utilizaremos destes recursos como forma de podermos proclamar e expandir o reino de Deus.

Nossas atitudes humanitárias precisam ser um reflexo da bondade de Deus no nosso coração e o transbordar do seu amor infinito.

Somos representantes legais do reino do céu e nossa constituição é a Bíblia Sagrada.

Assim sendo, estes dois aspectos da igreja: organismo vivo e instituição filantrópica devem estar coesos dentro do prisma da revelação divina.

Qualquer desequilíbrio é danoso para o Reino dos Céus. Isto é, tanto aquela igreja que se fecha para o contexto social, achando que bastam cultos, celebrações e liturgias e não se preocupa com a sociedade a sua volta, como também, aquela que passa a agir com preocupações puramente sociais e se descuida do aspecto espiritual.

A igreja se identifica com a sociedade a que pertence e isto envolve a língua, aspecto físico relacionados com o clima, alimentação e vestuário, bem como todos os itens comprometidos com o desenvolvimento cultural, tecnológico e político da região.

Mas isto não significa que nós, cristãos, devemos andar e nos portarmos como aqueles que não acreditam em Deus e em Sua Palavra. O verdadeiro cristão sabe se portar com equilíbrio e decência.

O cristão não pode se isolar deste mundo como um alienado, ou mesmo viver


como um esquizofrênico, tendo sua vida dividida em dois níveis - o espiritual e o secular. Ele deve assumir compromissada e seriamente o Evangelho como seu estilo de vida e influenciar o seu meio ambiente aplicando e concretizando em seus atos e em suas escolhas pessoais cotidianas do próprio evangelho.

O cristão deve participar das decisões no âmbito social e político, sempre defendendo a posição bíblica. Sempre que possível estar presentes em associações de pais, mestres e funcionários e outras organizações sociais, procurando levar a mensagem de Cristo através de suas ações e apresentar soluções conforme a vontade de Deus.

O cristão deve ter uma participação que cause impacto na comunidade que o rodeia, não deve se alienar da política e dos conflitos sociais, pois o cristão verdadeiro, como cidadão tem o dever de participar destes movimentos.

É preciso penetrar na cultura popular e contribuir para a sua promoção e formação. Precisamos considerá-la dentro da perspectiva bíblica. O cristão autêntico deve sair do gueto e alvoroçar o mundo. Deve levar a mensagem de Cristo com o máximo vigor e até as últimas consequências.

Nós podemos mudar a história que estamos vendo à nossa frente e como cristão Deus que usar a nossa vida para a glória Dele.

Vamos reagir não fiquemos de braços cruzados.

Que Deus te abençoe poderosamente em nome de Jesus.

Um abraço!

Pastor Everson

14/10/2010

 

 

O EXERCÍCIO DA CIDADANIA


Podemos dizer que os três direitos básicos da cidadania são: Direitos Civis, Direitos Políticos e Direitos Sociais.

Os Direitos Civis estão ligados aos que chamamos de liberdade individual. Quando as pessoas não são reconhecidas, ocorre uma violação dos direitos Civis, pois, segundo a Constituição, todos são iguais perante a lei, ricos ou pobres, brancos ou negros.

Diante dos olhos de Deus também ocorrem violação, pois    “... Deus não faz acepção de pessoas”. Rm 2:11

Os Direitos Políticos, por sua vez, estão relacionados ao direito que as pessoas têm de participar no governo da sociedade. Pelos direitos políticos, todas as pessoas podem votar e serem votadas, isto é, concorrer nas eleições e votar naqueles que estão concorrendo. Temos que agradecer a Deus, pois vivemos em um país democrático e podemos exercer nosso papel de cidadãos, ocupando os espaços institucionais, votando em “Cristãos” comprometidos com a verdade com a ética e com a justiça. Não podemos ser omissos, pois a omissão nos exclui do meio social e termos que estar sujeitos às leis injustas de homens que não tem compromisso com Deus, pois quem não tem compromisso com Deus também não terá com próximo.

Os Diretos Sociais são aqueles que garantem às pessoas o direito de participarem da riqueza do seu país, assim, as pessoas têm acesso à educação, saúde, trabalho, moradia, aposentadoria e outros.

Os direitos sociais permitem reduzir a desigualdade social e devem garantir a todos um mínimo de bem estar. É o Estado que deve oferecê-los e garanti-los ás pessoas. Entretanto, pelo fato de um grande número de pessoas corruptas estarem ocupando o poder e de muitos se omitirem, o cenário á nossa frente é de grande desigualdade social.


Na educação, crianças que saem das escolas para irem sobreviver e ajudar os pais.

Na saúde temos pessoas morrendo nas filas dos postos de saúde para marcarem uma consulta que só vai acontecer a dois ou três meses ou até mais; médicos protestando pelo baixo salário e falta de instrumento para o trabalho e deixando mulheres grávidas darem á luz em pias de banheiros e nos corredores dos hospitais.  Anciãos que morrem nas filas arrumando papéis da aposentadoria por descaso do INSS, epidemias fora do controle, mais de 25% da população não tem condições de trabalho, faltam profissionais de qualidade por descaso do governo, que acha bem mais fácil importar mão de obra, pois levam vantagem sobre isto.

Como cidadãos temos que exercer os três direitos básicos da cidadania, pois, assim estaremos cumprindo com o segundo mandamento “amar o próximo como a si mesmo”.

Não seja omisso a estas situações.

Vamos fazer a diferença!

Reage Brasil!

Reage Mamborê!

Que Deus te abençoe poderosamente em nome de Jesus.  

Pastor Everson

        01/10/2010

 

 

O CRISTÃO COMO O SAL DA TERRA

 

Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Mateus 5:13

O cristão é comparado ao sal, porque este produto é o principal tempero utilizado na culinária para dar um sabor especial aos alimentos. Assim deve proceder o cristão, mediante o seu testemunho e modo de proceder diante dos homens.

A influência do cristão neste mundo, vista sob a figura do sal, e, ao mesmo tempo a sua responsabilidade de conduzir o povo a salvação, refletindo a glória de Deus em seu viver. Nos tempos bíblicos o sal era, em relação à hoje, de maior importância, mais valioso, menos abundante e de difícil aquisição.

O CRISTÃO COMO SAL DA TERRA

O sal é preservador. Ele conserva e preserva; daí ser figura da pureza. Sua cor alva também fala disso. Ele evita a deterioração. No caso da destruição de Sodoma, Deus disse não a destruirei por amor de dez justos (Gn 18:32). Era o sal que estava impedindo a destruição. Concluímos que, quando a Igreja sair daqui, a destruição do mundo começará.

 O sal produz sede. E a multidão perguntando aos apóstolos: “Que faremos varões irmãos?” (At 2:37). É o carcereiro de Filipos clamando: “Senhores! Que é necessário que eu faça para me salvar?” (At 16:31). São as multidões a procura de Jesus ( Mt 4:25; 8:1; 12:15; 14:14). São os oficiais de justiça dizendo: “Nunca homem algum falou como este homem!(Jo7:46). Ou como está dito de Paulo: “Muitas vezes o mandava chamar e falava com ele”(At 24:26). O cristão como sal cria sede espiritual nos outros, e, conduz as pessoas Àquele que é fonte de salvação.

 O sal é invisível quando em ação. O sal antes de ser aplicado é visível, mas ao começar a agir, temperando, preservando, etc., torna-se invisível. És assim também, ou pugnas para aparecer, murmurando quando assim não acontece? O sal age invisivelmente e sua ação é claramente sentida.

O sal ajuda a flutuar. O sal ajuda a subir. Quando mais salgada for a água, maior flutuação proporcionará aos corpos. Ë assim no mar Morto – a massa de água mais salgado do mundo.

 O sal e a matéria viva. A carne não precisa ser salgada para preservar-se. Quando Jesus disse dos seus discípulos: “vós sois o sal da terra”, deixou claro que a humanidade sem Deus está espiritualmente morta, perdida e prestes a perecer. Nós os cristão somos vivos espiritualmente somos matéria viva e não precisamos de sal, nós é que somos o sal da terra.

 

 O sal e os sacrifícios típicos do Antigo Testamento. “Em toda tua oferta oferecerás sal (Lv 2:13b). O crente como “sacrifício vivo” precisa ter nele o sal divino ( Rm 12:1; Cl 4:6). No Antigo Testamento havia ênfase na menção de sal na oferta de manjares (Lv 2:13b), porque ela falava de comunhão e amizade. Inclusive parte dessa oferta era comida pelos sacerdotes (Lv 2:3,10; 6:18).

O SAL INSÍPIDO (v 13).

Coisas que levam o sal a perder o seu valor e tornar-se insípido ou insulso:

 Pouco vento. O sal para atingir o sabor ideal necessita de bastante ventania na época de sua formação. ESPIRITUALMENTE falando o crente sem o vento do Espírito Santo e do seu poder, não subsistirá ( Gn 2:7; Ez 37: 9-10,14; Jo3:8; 20:22; At 2:2; Ct 4:16).

 Pouca luz. Muita luz é fundamental para a formação e um bom sal. O efeito químico da luz sobre água em tratamento é fundamental na transformação desta em sal. Abundante luz celestial é a grande necessidade para o crente ser um bom sal. Sem isso ele pode ser uma negação como é o caso do sal insípido ou insulso. Sem fé é impossível agradar a Deus, e sem luz é impossível o pecador chegar-se ao Senhor, pois o mundo está em trevas do pecado.

 Pouco calor. Sem o calor adequado o sal em formação perderá em qualidade e se arruinará. Uma Igreja espiritualmente fria, torna-se inerte, inativa, decadente e incapaz de ser o “sal da terra”. Em lugar de uma tal Igreja influir nos padrões de vida e práticas do mundo sem Deus, o mundo é que influirá nela pela corrupção, tal qual faz o fermento na massa.

O SAL QUE SE TORNAR INSÍPIDO PERDE TRÊS COISAS PRINCIPAIS.

 Perde o seu sabor. “Se o sal for insípido, com que se há de salgar?”(Mt        5:13).

 Perde o seu valor. “Para nada mais presta” ( Mt 5:13).

 Perde o seu lugar. “Para se lançar fora” (5:13).

Por que o Senhor nos salva e ao mesmo tempo nos deixa neste mundo de pecado e maldade, quando poderia nos conduzir imediatamente para o eterno lar celestial? É porque o seu propósito é que homens e mulheres salvos por sua infinita graça sejam aqui “sal da terra”, para a salvação dos perdidos. Vamos fazer a diferença e salgar esta cidade em nome de JESUS.

Que Deus te abençoe poderosamente em nome de Jesus Cristo.

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

BÍBLIA - A PALAVRA DO DEUS VIVO

 

A Bíblia contém a mente de Deus, a condição do homem, o caminho da salvação, a condenação dos pecadores e a felicidade dos cristãos.

Suas doutrinas são santas, seus preceitos são justos, suas histórias verdadeiras e suas decisões imutáveis.

Leia para ser sábio creia nela para estar seguro e pratique-a para ser santo.

Ela contém luz para dirigi-lo, alimento para sustentá-lo, e consolo para animá-lo.

É o mapa do viajante, o cajado do peregrino, a bússola do piloto, a espada do soldado e o mapa do cristão. Por ela o paraíso é restaurado, os céus abertos e as portas do inferno descobertas.

Cristo é o seu grande tema, nosso bem o seu intento, e a glória de Deus a sua finalidade.


 

Deve encher a mente, governar o coração e guiar os pés.

Leia lentamente, meditando e freqüentemente em oração. É uma mina de riqueza, um paraíso de glória e um rio de prazer.

É lhe dada em vida, será aberta no dia do julgamento e lembrada para sempre.

Ela envolve a mais alta responsabilidade, recompensará o mais árduo labor e condenará a todos quantos menosprezam seu sagrado conteúdo.

Ela contém 1.189 capítulos e 31.173 versículos que foram inspirados pelo Espírito Santo.

Ame-a e faça dela o seu guia de vida.

Que Deus abençoe você poderosamente em nome de Jesus Cristo.

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

A PARÁBOLA DO LÁPIS


O fabricante de lápis falou com cada um de seus lápis: “Há cinco coisas que você precisa saber antes de eu lhe enviar para o mundo. Lembre-se delas e será o melhor lápis.

1) Você fará grandes coisas, mas só se estiver seguro na mão de alguém.

2) Você experimentará um doloroso processo de ser afiado de vez em quando, mas é necessário se quiser tornar-se um lápis melhor.

3) Você  pode corrigir qualquer mal entendido que ocasionar.

4) A sua parte mais importante sempre estará do lado de dentro.

5) Não importa a condição, continue a escrever; sempre deixe uma marca clara e legível, mesmo nos dias difíceis”.

Todos prometeram lembrar-se sempre disso e entraram na caixa. Compreendiam plenamente o propósito do fabricante.

Assim sou eu e você, cada um de nós é como um lápis.

 


1) Deus é o nosso criador e precisamos estar seguros em suas mãos para cumprirmos o propósito da vida. Somente assim, poderemos fazer grandes coisas para ELE.

2) Às vezes, Deus nos corta, nos limita, nos prova, nos deixa passar por momentos duros. Assim, ELE nos afia para melhor escrevermos as coisas que ELE quer.

3) Deus pode mudar qualquer coisa em sua criatura. Pertencemos a ELE e, assim, mesmos que erremos, ELE nos perdoa e nos ensina a recomessar. Se quebrarmos, ELE nos faz de novo para Sua honra e glória.

4) Seu coração, sua mente, seus desejos são mais importantes do que o exterior. Viva por ser e não apenas por ter ou aparecer. Distribua amor e carinho àqueles que necessitam.

5) Não importa o tamanho da angústia que vier, continue escrevendo. Não importa o tamanho do lápis, o importante é que ele escreva e o que está sendo escrito através dele. Esta é a sua função: Escreva a mensagem de amor de Deus onde ELE levá-lo.

Que Deus te abençoe poderosamente em nome de Jesus.

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

FIRMANDO A ÂNCORA


É muito fácil cantar, na hora do louvor, que a vontade de Deus está acima da nossa.

Mas é extremamente doloroso fazer a vontade de Deus quando ela se revela diametralmente oposta à nossa. E aí, o que fazer? Eu já vivi situações assim e posso garantir: vale à pena pagar esse preço.

 Só que muitas vezes a recompensa vem a longo prazo. Na hora de você encaixotar a sua vontade e fazer a vontade de Deus, você tem de engolir as lágrimas e dar um passo de fé. E é um passo bem doloroso, que você jamais dará se não amar muito o Senhor e não tiver certeza plena que Ele quer o seu bem.

Da mesma forma, é muito fácil dizer de maneira apaixonada e calorosa que “O amamos mais do que tudo...” Mas é muito difícil demonstrar esse amor se tantos eventos encontram lugar cativo em nossa agenda. Às vezes, com Ele, que dizemos amar tanto, não conseguimos vigiar nem uma hora (Mt 26:40). É muito fácil declarar, numa oração em público, que confiamos Nele.

 


Mas é muito difícil continuar confiando quando a resposta demora a vir.

E, muitas vezes, caímos na armadilha de achar que Ele não vai agir, que Ele não está se importando, que ele esqueceu... Assim vários salmistas se sentiam. Assim é a natureza humana, contra a qual temos de lutar se quisermos agradar a Deus (Rm 8:8) É difícil? É. Mas são essas feridas e esses arranhões que nos levam ao crescimento.

É nas dificuldades da vida que a força da nossa Âncora é testada.

Pense: Quão forte está a sua Âncora?

Que Deus te abençoe poderosamente em nome de Jesus.

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

OS VENTOS CONTRÁRIOS


A Bíblia afirma que, na viagem de Paulo como prisioneiro enviado a César, o tempo e as condições metereológicas não eram favoráveis. Os que conduziam o navio procuravam caminhos seguros, buscando abrigo nos portos, mas os ventos contrários não lhes permitiam.

O mundo presente também traz os seus ventos contrários àqueles que querem viver em justiça e no agrado de Deus. Luta-se a cada dia contra as correntezas dos interesses próprios e da avareza humana. Tudo isso empurra para um naufrágio espiritual na cegueira, trazendo morte aos que não conhecem o Senhor Jesus. Se fixarmos o olhar somente nesses ventos contrários, certamente submergiremos. 

No entanto, o nosso Deus alerta; “Olhai para mim e vivei, vós, todos os termos da terra”. Precisamos mais do que nunca “acordar” o Mestre que está no barco conosco, pois ele, Jesus, é o único que pode acalmar o mar e as tempestades que


trazem os ventos contrários da destruição, do fracasso, da depressão, da aflição, do medo. “Quem é este que até os ventos e o mar lhe obedecem?”, perguntaram os discípulos. Descobriram então que bem junto a eles não estava simplesmente um filósofo, um contador de histórias, um carpinteiro ou semelhante; estavam diante do próprio Deus, que se fez carne, habitou entre nós cheio de graça e verdade; um tremendo, e poderoso que “trabalha para aquele que nele espera”. 

Se os ventos contrários da vida te levam a um caminho de morte e destruição; se tiveres entendido que isso passa contigo é anormal e não tem nada a ver com a vontade de Deus para a tua vida, abaixe a vela do teu barco e, como diz um velho hino, “tome os remos na mão e navega com fé em Jesus...”. É mesmo caminhando devagar, estarás caminhando para o lugar certo, onde o nosso Deus te espera; arrependido, contrito e confiante nele, e nada te faltará.

 

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

DEUS É PAI E PAI É ASSIM...

 

Mas a todos quantos o receberam (Jesus) deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; aos que crêem no seu nome, os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.
(Evangelho de João 1:12-13)

O Deus criador de todas as coisas é uma pessoa. Deus tem sentimentos, vontade própria. Deus também quer ser reconhecido, aceito como Pai, quero falar Dele como Pai.

O texto bíblico acima nos mostra que a partir do momento que uma pessoa aceita pela fé a Jesus Cristo como Senhor e Salvador de sua vida, ela então passa a ser chamada filha de Deus. Somente assim é que, uma pessoa passa a ter Deus como seu Pai. Deus como Pai é assim:

- Pai ama

- O Pai corrige

- O Pai ajuda

- O Pai aconselha

- O Pai educa

- O Pai investe

- O Pai diz sim

- Pai diz não

- O Pai fica triste

- O Pai fica alegre

- O Pai faz o que pode

- O Pai gosta da obediência

- O Pai dá ordens

 

- O Pai dá presentes

- Pai recebe presentes

- O Pai recebe amor

- O Pai quer ficar perto

- O Pai se preocupa

- O Pai defende

- O Pai luta

- O Pai abençoa

- Pai às vezes não é compreendido

- O Pai é o melhor amigo

- O pai carrega nos braços

- O pai sempre será Pai

Amigo (a) leitor (a) como está o seu relacionamento com o Pai?

Você conversou com Ele hoje?

Você falou para Ele, como Ele é importante para você?

Não abafe seus sentimentos para com Ele, diga que você o ama e quer conhecê-lo melhor. Diga que você precisa Dele. O Pai está de braços abertos para abraçar você, carregar você em seus braços fortes.

Não esqueça Pai é assim.

Deus abençoe a todos poderosamente em nome de Jesus Cristo.

 

05/08/10

 

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná

 

 

DEUS VÊ O QUE O HOMEM NÃO VÊ


“Porém o SENHOR disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a altura da sua estatura, porque o tenho rejeitado; porque o SENHOR não vê como o homem vê o homem. Pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o SENHOR olha para o coração”.          

I Samuel 16:7

Infelizmente muitos olham para a aparência, ou seja, para aquilo que está diante de seus olhos. O homem olha para a roupa, para o carro, para a posição que ocupa, para o dinheiro que tem e para a fama, mas Deus não é assim, Deus olha para dentro do coração do homem.

O homem olha para o passado e para o presente, mas Deus olha para o futuro.

 O homem viu em Abraão um homem sem filhos. Deus viu em Abraão o pai da fé e o Pai de uma grande multidão e uma nação a nação de Israel.

O homem viu em José um escravo, um preso. Deus viu em José o Governador do Egito.

O homem viu em Moisés um assassino fugitivo. Deus viu em Moisés o libertador, legislador, estadista, profeta, pastor, o grande Líder de Israel.

O homem viu em Gideão um covarde escondido no lagar. Deus viu em Gideão o valente valoroso.

O homem viu em Jó um falido, doente e destruído. Deus viu em Jó a restituição


 


duas vezes mais.

O homem viu em Davi um pastor de poucas ovelhas. Deus viu em Davi o homem segundo o seu coração e o grande Rei de Israel respeitado até os dias de hoje.

O homem viu em Saulo de Tarso um homem religioso, perseguidor da Igreja.

Deus viu em Saulo de Tarso o apóstolo Paulo. Apóstolo dos gentios, o missionário ousado, as igrejas que levantou as cartas que escreveu.

O homem viu em Maria uma moça virgem noiva de José. Deus viu em Maria a mãe do Salvador do mundo.

O homem viu em Jesus um revolucionário, o filho do carpinteiro José. Deus viu em Jesus Seu Filho o Salvador da humanidade, o Nome que é sobre todo o nome o Reis dos Reis e Senhor dos Senhores.

O que Deus está vendo em você é o que ninguém mais vê; só Deus sabe do seu futuro.

O homem está vendo em você o seu passado e o seu presente, Deus está vendo o seu futuro.                           

Confie a sua vida nas mãos do SENHOR. Não o se abale por nada nesta vida. Confie no SENHOR de todo o teu coração; Ele vai mudar a sua história.

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná
 

 

 

NÃO TENHA MEDO DE FRACASSAR ENQUANTO BUSCA SEU SUCESSO

 

“Não” significa simplesmente “peça outra vez”. Todas as pessoas cometem erros, mas as grandiosas se recompõem e tentam novamente. Seja persistente. Pare tudo por alguns instantes. Faça uma revisão de suas experiências. Por acaso sofreu rejeição quando era criança? Talvez seus colegas de classe não gostassem de você. Entretanto, você passou por isso assim mesmo, não é? A rejeição não é fatal. Ela simplesmente reflete a opinião de alguém. Jesus enfrentou mais rejeição do que qualquer outro ser humano que já viveu. Jesus nasceu num estábulo. Veio ao mundo como um rejeitado pela sociedade. Mesmo nos dias de hoje, muitos desprezam e fazem piadas sobre Jesus e seus seguidores. Por acaso Ele desistiu? Quando Judas o traiu, Ele se deixou abater ou ser vencido por isso? É claro que não. Jesus sabia que não tinha de conseguir “fechar todas as vendas” para ser bem sucedido. Ele conhecia seu valor.

Você conhece o seu valor? Jesus sabia o que tinha vindo fazer. Jesus sabia que seus críticos iriam morrer... mas que seu plano era eterno. Jesus estava disposto a passar por um período de sofrimento... para gerar um ganho eterno.

Você está disposto a sacrificar-se para conquistar? Pois ninguém conquista nada sem sacrifício. Algumas coisas duram mais do que a rejeição: seus sonhos e objetivos.

 

 

 

Passe por cima de suas feridas emocionais. Nem todos irão celebrar sua existência. Nem todos irão gostar de seu sucesso. Aprenda a discernir isso. Os fariseus rejeitaram Jesus. O grupo religioso, chamado saduceus, também o rejeitou. Líderes religiosos desprezam Cristo. Aqueles que deveriam ter reconhecido o valor de Jesus queriam destruí-lo. Jesus aceitou a rejeição para se tornar o elo entre o homem e Deus. Babe Ruth foi um famoso jogador de beisebol. Por muitos anos permaneceu como o maior pontuador da história daquele esporte. E, no entanto, muitas pessoas não se dão conta de que ele errou muito mais rebatidas do que qualquer outro jogador! Ninguém se lembrava de suas perdas. Simplesmente falavam de seu sucesso. Ele estava disposto a arriscar errar uma bola para acertar outras. Muitos vendedores de talento dizem que catorze em cada quinze clientes dirão “não” a eles. Isso simplesmente os inspira a apresentarem-se a entrarem em contato com o maior número de pessoas possível, para encontrar aquela que irá aceita-los. Jesus ensinou seus discípulos a lidar com rejeição. “Se alguém não os receber nem ouvir suas palavras, sacudam a poeira dos pés quando saírem daquela casa ou cidade” Mateus 10:14.

Portanto, levante-se de onde você está. Dê aquele telefonema. Escreva aquela carta. Envie uma mensagem. Faça alguma coisa. Use sua criatividade. Cedo ou tarde você irá ter sucesso. Não tenha medo de fracassar a caminho de seu sucesso. Esse é um dos segredos para a realização de feitos extraordinários.

14/07/10

Pastor Everson Clei Tiburcio
Igreja do Evangelho Quadrangular
Celular (44) 9958-0691
pastoreversonclei@hotmail.com
Mamborê - Paraná